Postagens

Mostrando postagens de Novembro 9, 2008

Palavras

Palavra do Dia: RAIVA

O Ministério da Saúde informou na última quinta-feira, 13 de outubro, que pela primeira vez na história o Brasil obteve a cura de um paciente infectado com o vírus da raiva. A palavra “raiva” tem sua origem no latim vulgar, “rabia” e no texto acima ela designa uma doença que acomete o sistema nervoso central de alguns mamíferos, é causada por vírus e é transmitida ao homem pela mordida de um animal infectado. Além disso, o termo designa também um acesso violento de ira, fúria.

Definição do “iDicionário Aulete”:

RAIVA (rai.va) Substantivo feminino.
1 Acesso violento de ira; CÓLERA; FÚRIA: Reagiu com raiva à provocação.
2 Ressentimento, ódio, rancor: Tem raiva de todos os seus inimigos.
3 Grande aversão; HORROR; OJERIZA: Tinha raiva dos oportunistas.
4 Vet. Doença infecciosa virótica que acomete o sistema nervoso central dos mamíferos (esp. cachorro, gato, morcego), transmissível ao homem pela mordedura do animal infectado; HIDROFOBIA.
5 Lus. Cul. Bi…
Imagem

Brasil

Uma novela desapaixonada

Guillherme Fiuza/Época
A Polícia Federal ia acabar com a raça de Daniel Dantas. Montou a novela Satiagraha, que a opinião pública – sempre esperançosa – recebeu como a redenção nacional contra a impunidade. Hoje é forte candidata ao hall dos micos de 2008.

A apuração dos fatos vai confirmando aquilo que só não viu quem não quis: o delegado montou seu circo e chamou em off os holofotes. Venham todos ver Daniel Dantas algemado. Hoje tem marmelada!

Esse espetáculo mambembe, coadjuvado por um juiz espetaculoso – que já caiu no ridículo ao querer dar ordens à corte suprema e levar um carão em público –, vai sendo recauchutado ao sabor do freguês, o bom e velho Palácio do Planalto.

Dali veio a ordem para a PF barbarizar o banqueiro. O objetivo principal foi alcançado: a fotografia do banqueiro indo em cana. A opção da investigação séria ficou em segundo plano, encoberta pela literatura ideológica do delegado e do juiz.

O resultado era óbvio: o suspeito está a salvo. E os …
Imagem

Imprensa

Como acabei no New York Times

Diogo Mainardi
Sylvester Stallone fez uma ponta inglória em Bananas, de Woody Allen. Eu fiz uma ponta igualmente inglória em Deu no New York Times, de Larry Rohter. Na comédia de Woody Allen, Sylvester Stallone é um brutamontes que tenta roubar a bolsa de uma velha de muletas. No livro de reportagens de Larry Rohter, eu sou um colunista que especula desajuizadamente sobre o consumo alcoólico do atual presidente da República, cujo nome, a esta altura, em fim de mandato, já consegui até eliminar da memória. Como é mesmo? Lula! Pronto, lembrei: o nome dele é Lula!Eu ando incomodado com o New York Times. A cobertura que o jornal fez da campanha eleitoral americana furtou-se cuidadosamente a abordar assuntos que poderiam prejudicar a candidatura de Barack Obama. Larry Rohter foi o correspondente do New York Times no Brasil por oito anos. Ele sabe como é a nossa imprensa. Em Deu no New York Times, ele mostra como, ao contrário do que acontece na imprensa brasilei…
Imagem

Eleições em pauta

Segundo turno nas eleições municipais

Pedido ao deputado Clodovil Hernandes

Venho através dos meios de comunicação da nossa cidade e a quem mais interessar em publicar, tornar publico a carta que encaminhei como cidadão Ubatubense ao nosso representante maior na esfera federal, Deputado Clodovil Hernandes, e a toda sua Equipe, solicitando um estudo para execução e aprovação de um projeto de Lei, pedindo segundo turno em todas as cidades do Brasil, acho que deixei claro no pedido que essa idéia nada tem a ver com as eleições deste ano, mais para as próximas eleições e, independentemente de qual cidade e de quem seja o eleito, que o mesmo o seja pela maioria absoluta dos votos válidos. Peço a todos que fortaleçam essa idéia de SEGUNDO TURNO e que discutam o assunto.

Anderson José Rodrigues - Tato
Presidente do PTB de Ubatuba

Caro amigo e Deputado Federal Clodovil Hernandes. Nestas eleições, tive o privilegio de poder conhecê-lo pessoalmente e mais, ter tido a boa experiência e agora entend…
Imagem

Ilhabela

Justiça de Ilhabela suspende permissão de uso de praça

Medida concedida liminarmente foi solicitada pelo Ministério Público de Ilhabela por suposta fraude e direcionamento no processo licitatório

Canal Aberto / Dr. Danilo
Através de medida liminar, exarada na última quarta-feira,o juiz titular de Ilhabela, Dr. Sandro Cavalcanti Rollo, determinou a imediata suspensão da permissão de uso da Praça das Bandeiras que foi feita pela Prefeitura a favor da empresa O Ancoradouro Jornalismo e Eventos Ltda.
Sandro Cavalcanti entendeu que houve “indício veemente de fraude na suposta divulgação do regulamento em jornal que tem como diretora a mesma pessoa responsável pela empresa vencedora”.
Para o juiz, “há indícios que houve montagem do jornal”, datado de 2 a 4 de agosto último, que trouxe o edital divulgando o regulamento para participação no processo licitatório visando a permissão deu uso de espaço público, no caso a Praça das Bandeiras, por empresa particular.
Para o juiz, “malgrado o relatório …
Imagem

Opinião

Escolas desarvoradas

Editorial do Estadão
Chamar de "revolta estudantil" o surto de violência predatória que transformou a Escola Estadual Amadeu Amaral, do Belém, em uma autêntica tapera é, no mínimo, uma impropriedade de linguagem, pelo simples fato de que não havia nada contra o que se revoltar. Em nenhum momento os estudantes externaram protesto sobre o que quer que fosse, como costuma suceder em revoltas estudantis. E, se houve palavra de ordem que conduzisse aquela turba de vândalos - calculada em 30 participantes e 12 líderes -, ela se resumia no imbecilizante grito: "Porrada, porrada, porrada!"

É sabido de todos e até surrado que as causas genéricas de ocorrências desse tipo passam pela desintegração das famílias, pela quebra dos valores morais da sociedade e pela decadência das relações e comportamentos no meio escolar, quando a figura do professor nem de longe inspira mais o respeito que se lhe atribuía em tempos não tão distantes. Esgarçou-se o tecido em qu…
Imagem

Manchetes do dia

Sábado, 15 / 11 / 2008

Folha de São Paulo
"Zona do euro já está em recessão"
A zona do euro entrou oficialmente em recessão pela primeira vez desde a adoção da moeda, em 1999. O PIB médio dos 15 países da região caiu 0,2% no terceiro trimestre, resultado igual ao do período anterior. Tecnicamente, há recessão quando a economia recua por dois trimestres seguidos. O mau desempenho foi puxado pela recessão na Alemanha, maior economia européia.

O Globo
"Suspeito de grampo é da Abin"
O autor do grampo das conversas telefônicas entre o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), segundo investigações da comissão de sindicância do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), é o presidente da Associação dos Servidores da Abin (Asbin), Nery Kluwe. A revelação teria sido feita pelo general Jorge Félix, ministro-chefe do CGI, em reunião com servidores da agência na quinta-feira (13). Em nota, o órgão nega que Kluwe ou qualquer…
Imagem
Clique sobra a imagem e saiba mais

Utilidade Pública

Imagem

Átomos

Estrela do ambientalismo mundial, Patrick Moore dá palestra no Rio sobre energia nuclear

Um dos fundadores do Greenpeace defende a energia nuclear como fonte limpa

Fonte Nuclear
O canadense Patrick Moore, um dos fundadores do Greenpeace e uma das estrelas do movimento ambientalista internacional, estará no Brasil, no próximo dia 18, para falar sobre a energia nuclear e seu papel no combate ao aquecimento global e no desenvolvimento sustentável. Moore participa, no Rio de Janeiro, de um evento paralelo ao XII Congresso Brasileiro de Energia, a convite das Indústrias Nucleares do Brasil (INB), Eletrobrás Termonuclear (Eletronuclear), Associação Brasileira de Energia Nuclear (Aben) e Associação Brasileira para o Desenvolvimento de Atividades Nucleares (Abdan).
A palestra, com o nome "A energia nuclear e seus desafios", será realizada às 14h, no Centro de Convenções Sul América (Av. Paulo de Frontin com Av. Presidente Vargas, Cidade Nova). Após o evento, ele dará entrevista coletiv…
Imagem

Sem palavras...

Procuradoria pede quebra de sigilo bancário de presidente do TCE de São Paulo

da Folha Online
O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Fernando Grella, pediu nesta quinta-feira à 1ª Vara de Fazenda Pública a quebra do sigilo bancário do presidente do TCE (Tribunal de Contas do Estado), Eduardo Bittencourt Carvalho.
Reportagem da Folha publicada em janeiro revelou que Bittencourt é investigado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos a pedido de autoridades brasileiras, que buscam informações sobre supostas contas ilegais atribuídas a ele naquele país.
Em depoimento, Ruy Imparato, que trabalhou durante anos com o conselheiro, afirmou que ele remeteu cerca de US$ 15 milhões para o Lloyds TSB Bank de Miami (EUA).
A polícia investiga ainda a sociedade mantida entre Bittencourt e empresa "offshore" Justinian Investment Holdings Limited, sediada num paraíso fiscal do Caribe. Os dois foram sócios em uma fazenda em Corumbá (MS), avaliada em R$ 1 milhão.
A assessoria do TCE infor…

Fim do mundo...

Imagem
Extraterestres em Ipuaçu: a polêmica

Circulos ainda são um mistério. Moradores afirmam ter visto luzes no céu

Midia Mais
Os dois círculos com cerca de 20 metros de diâmetro que apareceram em Ipuaçu mudaram a rotina do município que tem 6,5 mil habitantes. O fato ainda é um mistério e está ganhando espaço na mídia regional e nacional. A estimativa do radialista Ivo Dohl, que fez fotografias do local, é de que cerca de cinco mil pessoas já passaram pelo local.

Dohl afirmou que alguns moradores estão assustados, e há relatos de pessoas que teriam visto luzes entre a madrugada de sábado para domingo, quando apareceram as marcas. Eliane Cunico, que retornava de Xanxerê para Ipuaçu, por volta da 1h da madrugada de domingo, disse ter avistado uma luz no céu parecida com uma bola de fogo.
A atendende de caixa de um supermercado da cidade Ana Teixeira também alega ter visto um objeto no céu, avermelhado, que descia até próximo do solo, apagava as luzes, girava e depois subia. As luzes eram de tom v…
Imagem

Editorial

Não é o que parece

Sidney Borges
Estou torcendo para o Dudu. Não fique o leitor imaginando que aderi ao oba oba dos que se beneficiam por bajular. A minha torcida é sincera, não demanda pagamentos ou favores. Desejo que o Prefeito faça um grande governo neste segundo mandato. Com isso Ubatuba vai ganhar e ele também vai ganhar. É assim que os bons negócios são feitos. Tem que ser bom para os dois, como naqueles casos em que há um uísquinho antes e um cigarrinho depois. Foi bom para você meu bem? Foi bom para mim também. Para dar continuidade à carreira política o Prefeito precisa ter destaque regional, ser visto como um lider capaz de trazer rios de leite e mel ao Litoral Norte e ao Vale do Paraíba. Sugiro um bom começo. Dudu poderia disponibilizar sinal de Internet gratuito para a região central e o Ipiranguinha. Gosto do Ipiranguinha, de ver o povo nas ruas, é um lugar alegre, sempre que posso dou uma passada por lá. Ubatuba plugada no mundo. Isso daria mídia regional e nacional, os u…
Imagem

Coluna da Sexta-feira

Décadas

Celso de Almeida Jr.
Neste 15 de novembro, alcançamos os vinte anos da memorável eleição em que Nadim Kayat disputou a prefeitura de Ubatuba.
Um ano antes, em 1987, eu trancava a matrícula na faculdade de engenharia, em Itajubá, para mergulhar nessa campanha eleitoral que consolidou minha paixão pela política, já revelada no Colégio Deolindo.
Os amigos sabem o que enfrentei. Minha mãe, a educadora Prô Aninha, custou a aceitar esta decisão, para ela tão sem propósito. Abrir mão de uma escola federal, para uma professora, era inadmissível. Meu pai, homem criado em fazenda, sem medo do futuro, não viu mal algum.
Havia um tempero nessa história. O início de namoro com a Patrícia conciliou a minha vontade de participar da política da cidade com o desejo incontrolável de estar próximo da pessoa amada...
Com Nadim, eu ficava muitas horas conversando.
Ele presenciou momentos importantes da política paulista, no período anterior a 1964, quando os partidos funcionavam e preparavam seus jovens …
Imagem

Opinião

Em hora de crise, usar as vantagens

Washington Novaes
Poderia ser um dos pontos de partida para uma profunda revisão dos modelos econômico e energético do Brasil, neste momento de crise internacional aguda, a opinião do professor Daniel Esty, de Yale, estampada por este jornal no último dia 12. Segundo ele, o País precisa implantar um uso "cuidadoso da energia e dos recursos naturais" - o que envolveria as áreas de comércio exterior e geração de energias "limpas" e renováveis.

Tem toda a razão. O próprio presidente eleito dos Estados Unidos, em telefonema ao presidente Lula, incluiu as questões do crescimento econômico e das energias renováveis na agenda que propôs para um encontro (Estado, 12/11). As energias renováveis já são uma condicionante de suas estratégias para ajuda ao setor automobilístico de seu país, mergulhado na crise. E seria ilusório supor que esta tenha um desfecho breve. Segundo o presidente do Merrill Lynch, John Tain, disse ao Financial Times, &qu…
Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira, 14 / 11 / 2008

Folha de São Paulo
"Indústria fecha vagas e inadimplência cresce"
A crise financeira já começou a provocar demissões na indústria paulista e a elevar a inadimplência. O nível de emprego industrial recuou 0,41% em outubro, segundo a Fiesp. É a primeira retração do mês em cinco anos. Foram fechados 10 mil postos de trabalho em outubro, mês em que as indústrias costumam aumentar as contratações para atender às encomendas de Natal. Em Setembro, o emprego havia crescido 0,48%. Para a Fiesp, a redução de vagas no mês passado foi atípica e sinaliza uma confiança menor do empresariado. Já de acordo com a Serasa, a inadimplência da pessoa física cresceu em outubro 4,9% sobre o mês anterior. Segundo o Procon de São Paulo, os juros do cheque especial e dos empréstimos pessoais atingiram o maior patamar desde 2003. Para o órgão, os dados refletem a escassez de crédito.

O Globo
"Senado já ameaça devolver MP que perdoa filantrópicas"
O presidente do Senado,…
Imagem

Coluna da Quinta-feira

Natureza caprichosa

Sérgio Caribé
Ubatuba é um “colírio” ou “antidepressivo”, por conta de sua imensa beleza e seu efeito quase que terapêutico. Com sua costa recortada, cheia de montanhas forradas pela Mata Atlântica debruçadas sobre o mar e com inúmeras ilhas pontilhando as águas límpidas, Ubatuba pode e deve sentir-se orgulhosa por ter sido tão privilegiada pela natureza.
A experiência de navegar pela região é simplesmente indescritível. Seja com um veleiro, uma lancha , uma escuna ou mesmo um windsurf, não é preciso ir muito longe para saborear as lindas paisagens da região .
Mais de 80% de Ubatuba é área de proteção ambiental o que torna a cidade um dos locais onde a Mata Atlântica é mais preservada em todo país.
Mais ao norte do município existe o Núcleo Picinguaba que a única região em toda Mata Atlântica brasileira que atinge a orla e ainda está intacta como a cinco séculos atrás.
Sem o burburinho e o agito do verão fica mais fácil curtir algumas atrações de Ubatuba , entre elas des…

O xis da questão

Imagem
Descoberta a causa

Sidney Borges
Finalmente foi descoberto o porquê da mudez do telefone e da falta de sinal do Speed. A causa foi falta. Isso mesmo, falta. De manutenção e de vergonha. No litoral e em certas regiões industriais a oxidação é um problema que requer atenção redobrada. Estruturas de concreto pedem maior recobrimento da ferragem. Condutores de eletricidade devem ser inspecionados com freqüência pois em caso de pane dinheiro é perdido. O que move o mundo é o dinheiro. Marx que o diga, sem o ervário do pai de Engels o "Manifesto Comunista" jamais teria vindo à luz e os operários desunidos continuariam a ser vencidos. Se um dia a Telefônica se tornar dona de uma empresa de aviação eu só viajarei de navio. Por falar em navio, o Lula tem o Aerolula, em breve chegarão os transatlãnticos do Dudu. Isso antes da subida da rampa do Planalto. Quem viver verá...
Imagem

Socorro, sinais de fumaça ao longe...

Tragam os tambores

Sidney Borges
Telefone, para que serve o telefone? Para falar, fazer negócios, saber da morte de parentes, papear sobre as desgraças financeiras dos amigos, conhecer detalhes das traições de todo mundo e fofocar. E, obviamente, namorar. No meu caso o telefone tem servido de tobogã de lagartixas, ontem houve um tremendo alarido, tive de radicalizar, chamei o Brasil que colocou ordem na casa aos gritos. Digo, aos latidos. Se estivéssemos no verdadeiro capitalismo haveria competição e eu poderia ligar para a Telefônica e dizer com a maior satisfação do mundo:
- Não preciso mais de vocês. Desliguem tudo. Em seguida daria uma gargalhada estilo Bóris Karloff.
Não posso fazer isso, vivo em uma terra de cartórios. Quem é amigo do rei faz e desfaz e ainda ganha cama para folguedos com a mulher escolhida. Caros leitores acompanhem a minha cruzada, hoje é o segundo dia de silêncio, quantos mais serão?
Façam suas apostas e se alguém tiver um tambor sobrando, por favor, me empreste…
Imagem

Espaço do Leitor

Artigo intitulado "absurdo"

Eliézer Azevedo Coelho
Caro Sidney! Apesar de não conhecê-lo pessoalmente, somos vizinhos na belíssima Ressaca. Acompanho as matérias publicadas em seu blog, pois, gosto de Ubatuba e, aqui de Guarulhos-SP, busco informações. Outro dia li um artigo intitulado "absurdo" e, ouso discordar da inconformada Cinthia Sampaio Cristo. Digo isto porque acredito que vivemos em um Estado Democrático de Direito, onde as Leis devem ser respeitadas por todos, isto significa TODOS, inclusive autoridades policiais e judiciárias. Na língua portuguesa, ABSURDO é empréstimo erudito do século XVI ao adjetivo latino "absurdus", aquilo desagradável ao ouvido, e, por extensão, incompeensível, derivado do adjetivo latino "surdus" (www.wikipedia.org"), na literatura, o absurdo é uma técnica que consiste em introduzir elementos sem coerência em um marco lógico.
Ora, em relação ao escrito da Srta. Cinthia, como podemos condenar alguém (Sr. Dani…
Imagem

Opinião

A cidade no alto da colina

Demétrio Magnoli
"Se ainda existe alguém que duvida que os EUA são um lugar onde tudo é possível, que ainda conjectura se os sonhos de nossos fundadores continuam vivos, que ainda questiona o poder de nossa democracia, esta noite é a resposta." No discurso da vitória, no Grant Park de Chicago, Barack Obama foi adiante e falou ao mundo: "E para todos aqueles que se perguntam se o farol dos EUA ainda brilha com a mesma intensidade, esta noite nós provamos uma vez mais que a verdadeira força de nossa nação não emana da capacidade de nossas armas ou do tamanho de nossa riqueza, mas do poder persistente de nossos ideais: democracia, liberdade, oportunidade e inflexível esperança." O novo presidente retomou um fio histórico muito antigo, conectando-se à tradição do excepcionalismo americano.

Dez anos depois da viagem fundadora dos peregrinos do Mayflower, de 1620, John Winthrop liderou um grupo de puritanos que estabeleceu uma colônia na Nova Ingl…
Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 13 / 11 / 2008

Folha de São Paulo
"Caixa dá R$ 2 bi para financiar consumo”
Em mais uma ação do governo para tentar minimizar o efeito da crise global, a Caixa Econômica Federal lançou uma linha de R$ 2 bilhões destinada a pequenos e médios varejistas para financiamento de bens de consumo, como eletrônicos, eletrodomésticos e móveis. O financiamento, como foco no consumidor de baixa renda, tem limite de R$ 10 mil, com pagamento em até 24 meses. Segundo a Caixa, não haverá juros para varejista na operação, e a taxa cobrada dos clientes será decidida junto com o banco. Milton Kruger, superintendente da CEF, disse qua a linha de crédito começou a ser elaborada há mais de um ano, antes da crise , e que seu objetivo é liberar o capital de giro dos comerciantes. A Associação Comercial de São Paulo elogiou a medida . Para analistas, porém a cautela dos clientes será um entrave maior ao consumo qua a falta de crédito.

O Globo
"Senado sobe aposentadorias e rombo pode ser de…
Imagem

Macacos me mordam

Pane na redação

Sidney Borges
Estamos com problemas técnicos. O telefone está mudo. E surdo, pelo menos assim parece, não adianta falar que ele não responde. Cheguei a imaginar que estivesse chateado com as milhares de rãs amarelas. Me fazem lembrar as pragas do Egito, de que ouvi falar en passant, não sou dado a acreditar em acontecimentos extraordinários, nunca vi nada que pudesse me tornar crédulo. A praga que assola a redação do Ubatuba Víbora tem origem na Europa. O que seria do mundo se a "Invencível Armada" fosse de fato invencivel? Pergunta sem sentido pois as coisas uma vez acontecidas não podem ser mudadas, com o que não concordo de todo. Eu mudaria o script da minha vida. Sempre capricho no novo roteiro. Quando o dia termina e encosto a cabeça no travesseiro volto e conserto as burradas. Foram muitas. Sou campeão em fazer errado. Gauche na vida. Nos projetos irrealizáveis do que já foi faço com que tudo saia como o som de Tim Maia. Na manhã seguinte percebo a inutil…
Imagem
Clique sobre a imagem e saiba mais

Coluna da Quarta-feira

Absurdo!

Cinthia Sampaio Cristo
Vou utilizar o espaço neste blog para manifestar minha indignação, como cidadã, sobre os rumos da Operação Satiagraha. Eu realmente quero que tudo seja investigado, inclusive quem vazou as informações, mas sinceramente gostaria que o foco da investigação não fosse alterado descaradamente.

Caso o delegado Protógenes tenha alguma culpa na condução desta investigação, desde a captação das provas até o vazamento das informações (e não nos esqueçamos da jornalista Andrea Michel da Folha de São Paulo em 26 de abril de 2008) ele deverá ser investigado, julgado e condenado. Agora, contra o Daniel Dantas e seus comparsas (não consegui outro adjetivo!) já existem provas. Por que então não mantê-lo preso? Por que é mais importante discutir a “espetacularização” das ações, o uso de algemas (que sempre foram utilizadas para prender bandidos) ou o vazamento das informações? Parece um conto do absurdo!

Desculpem o desabafo!

Infelizmente não consegui ir à Ubatuba nos último…
Imagem

Opinião

Prodigalidade em tempo de crise

Editorial do Estadão
Sempre se imaginou, aqui ou em qualquer democracia representativa - onde não prevaleça o sistema político da dominação das corporações de ofício -, que deveria existir uma certa paridade de remuneração entre funções assemelhadas do serviço público e da iniciativa privada. Embora as disparidades sempre tenham sido enormes sob o aspecto previdenciário - pois só o Estado paga as generosas aposentadorias integrais, para citar um só tópico -, nesses dois tipos de atividade sempre se considerou que os servidores públicos só ganhassem bem quando sua remuneração se aproximasse da auferida pelos empregados em empresas privadas, em funções correspondentes ou correlatas. O governo Lula, porém, tem revolucionado esse entendimento: nunca antes no Brasil os funcionários públicos federais ganharam tão mais do que seus colegas em funções semelhantes da iniciativa privada, jamais tiveram reajustes salariais tão mais elevados e jamais pesaram tanto no …
Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 12 / 11 / 2008

Folha de São Paulo
"SP libera R$ 4 bi para montadora”
O Governo de São Paulo lançou uma linha de crédito de R$ 4 bilhões para financeiras das montadoras de veículos de todo o país. È o mesmo valor disponibilizado na semana passada pelo governo federal para tentar minimizar o efeito da crise. Os empresários serão oferecidos pela Nossa Caixa, em operação com prazo de até 18 meses. A garantia serão as carteiras de empréstimos dos bancos da montadoras, e os juros vão ser definidos em cada negociação. O governador paulista, José Serra, disse que o objetivo é ''somar esforços'' com o Planalto. As vendas de veículos tiveram em outubro a primeira queda do ano, de 11%, o que fez as montadoras darem férias coletivas. Consumidores com receio de não arcar com as prestações têm procurado revendas para devolver carros. O governador Aécio Neves (MG) anunciou pacote de R$ 470 milhões em crédito para empresas e adiamento por até 15 dias do recolhimento de…

Aquele abraço!

Imagem
Clique na imagem para ampliar

Coluna da Terça-feira

Hip-Hop e Capoeira: onde tem cultura impera a paz

Mauricio Moromizato
Aconteceu nesse final de semana o terceiro HIP HOP DA PAZ. Estive presente no debate inicial, ocorrido na câmara municipal e nos eventos ocorridos na pista de skate. O evento reuniu grupos e pessoas de Ubatuba e de outras regiões, num clima de harmonia, cooperação e muita consciência. A dificuldade na organização, só superada pela dedicação dos organizadores (Bob, Kinho e companhia pelo hip-hop e Eltinho pelo skate) e pela colaboração da Fundação Alavanca, com a Sônia Bomfim e do professor Rui Grilo, entre outros tantos, foi recompensada com um evento muito bom.
No debate na câmara municipal, vi e ouvi jovens discutindo o futuro do movimento, criticando e se comprometendo a estudar para melhorar o conteúdo das letras, nos duelos de Freestyle. Vi e ouvi depoimentos maduros e consistentes sobre a vida, sobre o movimento hip-hop e sobre o município. A preocupação de todos em lutar pela paz, a crítica social consistente e …

Vida Silvestre

Imagem
Solidariedade

Sidney Borges
A rã amarelo vivo, que está em cima, machucou-se jogando rugbi. Prontamente a colega se dispôs a levá-la ao hospital. A solidariedade animal é comovente. Contei para a minha sobrinha de 7 anos que me fitou espantada, sorriu e disse:
- Você é bobo tio, estão fazendo rãzinhas...

Cemitério argentino 2

Imagem
Do Blog do Noblat

Palavras

Palavra do Dia: PORTABILIDADE

Desde a última segunda-feira, 10 de novembro, clientes de mais quatro estados poderão utilizar a portabilidade numérica em suas linhas de telefone móvel, isto é, poderão trocar de operadora sem alterar o número do celular que já possuíam.
A palavra “portabilidade” vem da junção dos radicais ‘portabil’ e ‘(i)dade’ e designa a qualidade ou condição daquilo que pode ser portado, carregado, levado de um lugar a outro, daquilo que é portátil.

Definição do “iDicionário Aulete”:

PORTABILIDADE (por.ta.bi.li.da.de)
Substantivo feminino.
1 Qualidade ou condição do que é portável, do que pode ser portado, carregado, levado de um lugar a outro
2 Inf. Qualidade de hardware, software ou de qualquer de seus elementos, que lhes permite serem utilizados em qualquer computador (às vezes mediante adaptações)
[Formação.: portável (sob o rad. portabil-) + -(i)dade, seg. o modelo erudito.]
Imagem

Eleições

Segundo turno

Corsino Aliste Mezquita
O sistema político brasileiro necessita, urgentemente, de ajustes. Partidos políticos, não podem ser considerados como tais se nos atermos a seu grau de representação e à implantação em nível nacional. Para se constituir em partidos políticos, a lógica exige que: organizados em todos os estados, representação no congresso de um mínimo de 5% (cinco por cento) dos congressistas, ideologia própria e diferenciada e fidelidade à ideologia e às diretrizes programáticas do partido. Essas exigências mínimas alijar iam mais de vinte das organizações partidárias atuais e centenas de coronéis, caciques e donos de siglas. Os cidadãos teriam condições de conhecer o significado das siglas remanescentes. Como está não dá para entender quem é quem e porque um dia está num partido e na eleição a seguir está em outro.
Feita a faxina na sopa de letras, siglas e números outras providências seriam oportunas:
Voto voluntário. Liberdade para o cidadão votar ou não votar. Pe…

Música

Imagem
Quarteto em Cy - "Anos Dourados"

Anos Dourados - Quarteto em Cy. Ouça aqui.
O Quarteto em Cy é formado pelas irmãs Cylene, Cynara, Cybele e Cyva, nascidas em Ibirataia (BA). No início dos anos 60, de passagem pelo Rio de Janeiro, Cyva, a irmã mais velha, conheceu o poeta Vinícius de Moraes. Ele incentivou as quatro irmãs a formar um conjunto vocal. Com o auxílio de Carlos Lyra, o grupo foi batizado como Quarteto em Cy, em referência às iniciais dos nomes das integrantes. (Do Blog do Noblat)
Imagem

Opinião

De acusador a acusado

Editorial do Estadão
Do ponto de vista institucional, é um descalabro o rififi na Polícia Federal (PF), notoriamente dividida entre o "partido" do ex-diretor-geral Paulo Lacerda e o do atual, Luiz Fernando Corrêa. Mas, à falta de melhor, esse é o preço que infelizmente o País está fadado a pagar pelo desvendamento, com todos os seus pormenores, da seqüência de ilícitos que transformaram em caso de manual de procedimentos abusivos a Operação Satiagraha. Conduzida pelo messiânico delegado Protógenes Queiroz, o seu alvo central é o banqueiro Daniel Dantas, acusado de evasão de divisas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Tão ou mais grave que o inquérito sobre o comportamento funcional do delegado Protógenes é o julgamento, em curso no Tribunal Regional Federal de São Paulo, do pedido de afastamento do juiz Fausto De Sanctis do processo em que Daniel Dantas é acusado de corrupção. A defesa do banqueiro questiona a imparcialidade do juiz - que já deix…
Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 11 / 11 / 2008

Folha de São Paulo
"Escassez de crédito deve continuar, dizem bancos"
O presidente da Federação Brasileira dos Bancos, Fábio Barbosa, disse em entrevista a Sheila d’Amorim que o dinheiro em circulação na economia não bastará para atender à demanda das empresas por crédito. Mesmo com o governo liberando R$ 100 bilhões em recursos captados pelos bancos que estavam parados no Banco Central, Barbosa acha que “sensação de paralisação” continuará, reduzindo o crescimento. Segundo o presidente da Febraban, a falta de crédito em dólar está pressionando a demanda: “Por definição mesmo, não tem [reais], e o que tem é limitado”. Ele nega que os bancos estejam “escondendo dinheiro”. Reunido no Brasil com outros presidentes de BC’s, Henrique Meirelles contestou as declarações dos ministros da Fazenda do G20 e disse que corte de juros contra a crise não é uma questão fechada.

O Globo
"Obama dá primeiro passo para fechar Guantánamo"
O presidente eleito Barac…