Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 22, 2015

Dominique

Imagem

Opinião

Lula, Lênin e a Petrobras

Não se sabe se Lula conhece a palavra de ordem com que Lênin impulsionava sua militância: “Acuse-os do que você faz, xingue-os do que você é”

Ruy Fabiano
Até aqui, quando se aborda o escândalo da Petrobras, pergunta-se quem a roubou, quanto e como o fez. A resposta é parcialmente conhecida: o achaque teve o PT no comando, coadjuvado por seus aliados PMDB e PP, e a quantia chegou à estratosférica casa das dezenas de bilhões.

Conhecem-se alguns operadores, empresários cúmplices e os nomes de agentes públicos (parlamentares, governadores, ministros etc.) citados nas delações premiadas. A lista oficial, a ser divulgada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está sendo aguardada para os próximos dias.

Não se sabe se virá como denúncia ou pedido de abertura de inquérito, o que fará toda a diferença. Se denúncia ao STF e STJ (para o caso de governadores), os citados viram réus; se inquérito, o rito pode ser longo e diluir-se no tempo.

O prejuízo, no balanço nã…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado 28 / 02 / 2015

O Globo
"A conta do ajuste - Imposto sobe ate 150% e indústria teme desemprego"

Efeito da desoneração da folha e anulado. Para Levy, foi ‘brincadeira’ de R$ 25 bi

Alíquota para empresas que pagam contribuição previdenciária sobre faturamento aumenta de 1% para 2,5% e de 2% para 4,5%, dependendo do setor. Ministro alega que alívio não evitou demissões nem elevou contratações

Após ter dado, nos últimos anos, um alívio na folha de pagamentos para 56 setores da indústria, que passaram a pagar a contribuição previdenciária pelo faturamento, o governo voltou atrás e elevou a alíquota dessas empresas em até 150%. Os setores que pagavam 1% do faturamento agora arcarão com 2,5%. Segundo especialistas, a medida anula o alívio fiscal para quase todas as empresas antes beneficiadas que, até então, tinham reduzido seus gastos com esse imposto entre 37,7% e 49,2%, o que estimulava o emprego. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, chamou de "grosseira” a desoneração fei…

Gafanhoto

Imagem

Coluna do Celsinho

Cooperando

Celso de Almeida Jr.

Conversei com Enrico Bonomo, que há mais de uma década especializou-se na implantação de cooperativas.

Na ocasião, ele atuou num belíssimo projeto de estímulo para este tipo de associação.

A qualidade do trabalho foi reconhecida com a conquista do 7º lugar no concurso "Prêmio Governador Mário Covas", promovido pelo Sebrae, que consagrou os municípios que conseguiram implantar um programa eficiente de geração de empregos via cooperativas.

A cidade lembra do entusiasmo de muitos cooperados que organizaram-se em diferentes núcleos de produção.

Panificação; confecção; fraldas descartáveis; material de limpeza; reciclagem, são alguns dos segmentos que surgiram e logo conquistaram espaço no mercado local.

Vi brilho nos olhos do Enrico quando revelou-me o significado daquelas realizações.

Lamentou que, por muito pouco, não surgiu uma associação maior, que desse suporte para as cooperativas.

Esta teria a função de uma incubadora de empreendimentos, com capacit…

Dominique

Imagem

Opinião

Os saqueadores da lógica

Gabeira
Se o PT pusesse fogo em Brasília e alguém protestasse, a resposta viria rápida: onde você estava quando Nero incendiou Roma? Por que não protestou? Hipocrisia.

Com toda a paciência do mundo, você escreve que ainda não era nascido, e pode até defender uma ou outra tese sobre a importância histórica de Roma, manifestar simpatia pelos cristãos tornados bodes expiatórios. Mas é inútil.

Você está fazendo, exatamente, o que o governo espera. Ele joga migalhas de nonsense no ar para que todos se distraiam tentando catá-las e integrá-las num campo inteligível.

Vi muitas pessoas rindo da frase de Dilma que definiu a causa do escândalo da Petrobrás: a omissão do PSDB nos anos 1990. Nem o riso nem a indignação parecem ter a mínima importância para o governo.

Depois de trucidar os valores do movimento democrático que os elegeu, os detentores do poder avançaram sobre a língua e arrematam mandando a lógica elementar para o espaço. A tátic…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira 27 / 02 / 2015

O Globo
"Ajuste pode cortar 22% do Orçamento até fim do ano"

Programa para baixa renda, Minha Casa Melhor é suspenso

Governo limita em R$ 75,1 bi as despesas dos ministérios em custeio e investimento até abril; se a restrição for ampliada para dezembro, deixarão de ser gastos R$ 66 bi da previsão orçamentária

Enquanto trava queda de braço com o próprio PT em torno do ajuste fiscal, o governo anunciou ontem a limitação a R$ 75,1 bilhões do total de gastos de todo o Ministério até abril. Se mantido, poderá significar um corte de 22,5% no Orçamento da União até o fim do ano. A medida foi divulgada em meio a intensas negociações com partidos governistas sobre o ajuste, criticado em nota pela Executiva Nacional do PT e defendido no mesmo dia pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa. O governo cortou ainda novos financiamentos do projeto Minha Casa Melhor, linha de crédito para beneficiários de baixa renda do Minha Casa, Minha Vida.

Folha de S.Paulo
"

Dominique

Imagem

Opinião

Protestos

O maior premiado da noite foi um diretor mexicano, o que valeu como um protesto velado contra as leis de imigração americanas que o Obama está tentando mudar

Luis Fernando Veríssimo
Com nenhum negro na lista de candidatos ao prêmio de melhor ator, a última entrega dos Oscars prometia ser uma festa não só monocromática, mas branca também, no sentido de engomada e sem nódoas.

Acabou sendo um evento muito mais político do que se esperava. A falta de negros entre os premiáveis foi compensada pela quantidade de negros entre os apresentadores, e o maior homenageado da noite foi Martin Luther King, apesar de o filme “Selma”, sobre a marcha contra o racismo e pelo direito do voto que ele liderou em 1965, só ter merecido um prêmio, pela música.

Mas a música, “Gloria” (que também fala de incidentes raciais recentes, como o de Ferguson), mexeu com a plateia, e seus dois intérpretes, ao agradecerem o prêmio, fizeram fortes e bem articulados protestos contra o racismo que ainda persiste no pa…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira 26 / 02 / 2015

O Globo
"Governo atrasa repasses e bloqueia R$ 32 bi do PAC"

Dinheiro para obras já contratadas fica suspenso pelo menos até julho

Retenção ocorre em meio às dificuldades para aprovar o ajuste fiscal; em estados como Rio, São Paulo, Ceará e Bahia, projetos já sofrem as consequências do atraso nas transferências de recursos

Às voltas com a dificuldade para aprovar o ajuste fiscal no Congresso, o governo bloqueou ontem R$ 32,6 bilhões de despesas contratadas para empreendimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Agora, só em julho o Planalto decidirá se mantém ou não o bloqueio, que atinge obras ainda não iniciadas mas com orçamento já empenhado. Além disso, a União tem atrasado repasses para projetos de infraestrutura, muitos deles do PAC, e há redução no ritmo de trabalho nos canteiros e demissões no Rio, em São Paulo, no Ceará e na Bahia.

Folha de S.Paulo
"Governo tenta evitar queda no crédito do país"

Presidente Dilma teme que cr…

Dominique

Imagem

Opinião

Para cobrar de Dilma

O Brasil foi o país que mais perdeu competitividade na última década em um ranking de 12 economias elaborado pela Confederação Nacional da Indústria

Ricardo Noblat
A inflação está sob controle, disse Dilma durante a campanha que a reelegeu.

(A inflação medida pelo IPCA-15, índice considerado uma espécie de prévia do IPCA fechado, subiu para 1,33% em fevereiro, informou o IBGE, ontem. A taxa é a maior desde 2003, quando chegou a 2,19%.

No acumulado em 12 meses, o IPCA-15 acelerou para 7,36%. O número é bem maior que o teto da meta do Banco Central (6,5%) para o IPCA fechado.)

As contas públicas estão arrumadas, disse Dilma durante a campanha que a reelegeu.

(As transações do Brasil com o exterior registraram déficit de US$ 10,65 bilhões em janeiro último. Em janeiro do ano passado, o saldo negativo foi de US$ 11,58 bilhões.

Em 2014, o rombo das contas externas brasileiras bateu recorde pelo quinto ano seguido. O déficit de todas as trocas de serviços e do comércio do país …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira 25 / 02 / 2015

O Globo
"Inflação dispara e protesto nas estradas é nova ameaça"

Prévia do IPCA sobe 1,33% em fevereiro, a mais alta em 12 anos

Caminhoneiros fazem mais de cem bloqueios em rodovias de 12 estados. Com falta de combustível, gasolina é vendida a R$ 5 o litro no Sul. Protestos prejudicam abastecimento da Ceasa no Rio e da Ceagesp, em São Paulo

O IPCA-15, prévia da inflação oficial, subiu 1,33% em fevereiro, com a forte alta da energia e dos transportes. Em dois meses, o índice chega a 2,23%, quase metade da meta fixada pelo governo para o ano todo, de 4,5%. O protesto dos caminhoneiros, que fecha rodovias em 12 estados, pode agravar o quadro, segundo analistas. Com dificuldade para repor os estoques, postos vendiam gasolina a R$ 5 no Paraná e em Santa Catarina. No Rio, preços de frutas e legumes subiram na Ceasa. A manifestação prejudicou o acesso aos portos de Santos e de Paranaguá. Grandes empresas, como Fiat e JBS, interromperam parcialmente a produção…

Dominique

Imagem

Opinião

Pequena história do combate à corrupção no Brasil

Renitente é a corrupção ou o modelo de, prometendo acabar com ela, ganhar o poder? As duas coisas? Mocinhos amanhã serão bandidos e vice-versa?

Tânia Fusco
Duas coisas são repetidas na nossa história política - sempre da M quando a campanha política não acaba na eleição e é o “combate a corrupção” que leva o povo para rua e derruba presidentes. 

Numa historinha pra lá de simplificada, vamos começar por Getúlio Vargas, que enterrou a República Velha. Embora tenha vencido a presidencial de 1950, com 48% dos votos e na maioria dos estados – em São Paulo inclusive –, não teve trégua da oposição até seu suicídio em agosto de 1954, três anos e oito meses depois de ter assumido a presidência.

Defeitos mis. Qualidades também. Mas qual foi a tecla batida e rebatida que derrubou Getúlio? Denúncias de desmandos e corrupção que, junto com a carestia, sempre horrorizam e mobilizam nós cidadãos com ou sem ideologia, filiação partidária ou crença.

O difuso…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira 24 / 02 / 2015

O Globo
"Dilma recorre ao PMDB para sair do isolamento"

Também por medo de derrota, Planalto faz ofensiva para tentar aprovar ajuste

Ministros mais próximos à presidente passaram o dia de ontem, e farão o mesmo hoje, conversando com líderes da base aliada na Câmara : PMDB quer que PT também faça discurso em favor do controle fiscal

A sucessão de derrotas no Congresso e a proximidade da votação das medidas provisórias que mudam benefícios trabalhistas e previdenciários levaram a presidente Dilma a tentar sair do isolamento, deflagrando ofensiva para atrair de volta o PMDB rebelado. As MPs do ajuste fiscal começam a ser votadas esta semana. O Planalto passou o dia ontem fazendo afagos no PMDB. Os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Pepe Vargas (Relações Institucionais) e a equipe econômica tiveram uma série de encontros com os principais dirigentes do partido. Uma das exigências do PMDB é que o PT, que fez duras críticas ao ajuste, também defenda …

Dominique

Imagem

Opinião

Tom Zé e o ministro

Nem a velhinha de Taubaté, que personificava a credulidade que não se abate nem mesmo diante das mais rombudas evidências, endossaria a versão do ministro

Aloysio Nunes Ferreira
Tempos estranhos estamos vivendo: enquanto escasseiam notícias sobre ações positivas do ministro da Justiça para enfrentar as pesadíssimas atribuições de sua pasta, sua agenda de audiências ocupa o centro das atenções de todos, exigindo do ministro esfalfar-se em explicações e entrevistas. O mal do Dr. Cardozo é que quanto mais se explica, mais se complica.

O fato é que o ministro reuniu-se com advogados de empresas e de empresários investigados pela operação Lava Jato para tratar com eles de assuntos relativos a esses momentosos inquéritos e processos. Os encontros com advogados da Odebrecht e da UTC foram noticiados pela imprensa.

A revista Veja relatou, inclusive, o teor da conversa do ministro com o advogado Sérgio Renault, patrono do presidente da UTC, Ricardo Pessoa, hoje encarcerado. O úl…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira 23 / 02 / 2015

O Globo
"Novo centro de pesquisa teve propina de R$ 36 milhões"

Segundo delator , dinheiro desviado da obra foi para funcionários e partido

Orçada em R$ 1 bilhão, duplicação do Cenpes, no Rio, custou R$ 2,5 bilhões

As obras de duplicação do Centro de Pesquisa da Petrobras (Cenpes), na Ilha do Fundão, no Rio, feitas para atender aos desafios tecnológicos do pré-sal, custaram 150% a mais do que o previsto, e as empreiteiras investigadas na Operação Lava-Jato receberam R$ 1,83 bilhão, contam Cleide Carvalho, Renato Onofre e Thiago Herdy. Em delação premiada, o ex-gerente da estatal Renato Barusco Filho , braço direito do ex-diretor de Serviços Renato Duque, disse que R$ 36 milhões (2% desse valor) foram usados para propina: 1% para diretores e funcionários da Petrobras, e 1% para um partido . Na diretoria de Duque, o partido era o PT.

Folha de S.Paulo
"Fundos têm R$ 9 bi em papéis ligados à crise da Petrobras"

Valor se refere a investimentos atrel…

Dominique

Imagem

Opinião

Notas sobre o exílio interior

Gabeira
Aceitei o convite de um debate sobre exílio. Não devia. O corre-corre não me permite preparar minhas lembranças. Não posso recorrer, longamente, ao belo livro de Maria José de Queiroz “Os males da ausência”, sobre literatura de exílio. O livro tem 700 páginas e o li há bastante tempo. No convite, havia uma pergunta que me seduziu: existe exílio no próprio país? Em princípio, a resposta deveria ser não. Exílio é desterro. As expressões homesickness e mal du pays são específicas para esse tipo de saudade do país de origem.

De um ponto de vista espiritual, é sempre possível se exilar do mundo. Várias religiões preveem essa escolha, que deixa para trás as preocupações mundanas com a matéria e opta por uma trajetória santificada. Minorias podem se sentir isoladas em certos países em que são desprovidas de direitos e podem viver uma sensação de exílio.

Mas não é isso que persigo, e sim um sentimento de inquietação e estranheza levemente parecido com o que F…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Domingo 22 / 02 / 2015

O Globo
"Esquema sonegou pelo menos R$ 1 bilhão"

Receita faz devassa em contas de investigados na Lava-Jato

Auditores já abriram procedimentos fiscais contra 57 contribuintes envolvidos na operação da Polícia Federal, incluindo empresas e pessoas físicas. Prejuízo com evasão de divisas ainda não foi incluído no pente-fino

Cálculos preliminares da Receita Federal indicam que o esquema de corrupção na Petrobras, alvo da Operação Lava-Jato, resultou numa sonegação fiscal de pelo menos R$ 1 bilhão, revela Martha Beck. Os auditores que integram o grupo responsável pelo pente-fino nas contas dos investigados abriram procedimentos de fiscalização contra 57 contribuintes, incluindo empresas e pessoas físicas. A conta deverá aumentar porque a devassa não chegou às perdas decorrentes de evasão de divisas. No momento, está em curso a análise de manobras que empreiteiras fizeram para pagar menos Imposto de Renda sobre obras superfaturadas e propinas, com notas frias.

Fo…