Postagens

Mostrando postagens de Outubro 5, 2014

Dominique

Imagem

Opinião

A barra vai pesar

O ESTADO DE S.PAULO
Deu a lógica nos resultados iguais das primeiras pesquisas dos dois maiores institutos brasileiros, Ibope e Datafolha, sobre a intenção de voto para o segundo turno da eleição presidencial: o oposicionista Aécio Neves à frente de Dilma Rousseff, 51% contra 49% dos votos válidos, por enquanto dentro da margem de erro. Deu a lógica porque, afinal, a soma dos votos recebidos pelos dois principais candidatos oposicionistas no primeiro turno - Aécio Neves e Marina Silva -, no total de 57 milhões (56,8%), superou com folga os 43,2 milhões (41,8%) dados a Dilma Rousseff.

Esses números dizem que a considerável maioria dos brasileiros quer mudança. E mudança significa apear o PT do poder. Se alguém tem alguma dúvida sobre o caráter antipetista dos votos dados a Marina Silva no primeiro turno, basta lembrar que a própria campanha de Dilma Rousseff se encarregou, de forma brutal e indigna, de estigmatizar a candidatura do PSB. É difícil de acreditar que o eleit…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado, 11 / 09 / 2014

O Globo
"Eleições 2014 - Divulgação de depoimentos opõe Aécio e Dilma"

Petista diz que liberação é golpe; tucano vê ‘assalto’ à Petrobras

Juiz que ouviu Paulo Roberto Costa, ex-diretor da estatal, e doleiro Alberto Youssef afirma que os interrogatórios não estavam sob sigilo

Um dia após a Justiça Federal tornar públicos os depoimentos do ex-diretor Paulo Roberto Costa e do doleiro Youssef sobre corrupção na Petrobras, a presidente Dilma (PT) chamou de golpe a divulgação em meio ao processo eleitoral e disse ser leviana a liberação incompleta de informações. O candidato do PSDB, Aécio Neves, afirmou que estarrecedor é o conteúdo das revelações. O juiz Sérgio Moro, que ouviu Costa e Youssef, informou que os depoimentos à Justiça, diferentemente da delação premiada, não estão sob sigilo.

Folha de S. Paulo
"Oposição usa Petrobras para dar golpe, diz Dilma"

Presidente atacou o que chamou de ‘uso eleitoral’ da investigação na estatal

A presidente Dilma Ro…

Vida de gato...

Imagem

Coluna do Celsinho

Perseverar

Celso de Almeida Jr.

Vez ou outra entro num sebo.

Aquelas lojas de livros usados.

Noutro dia, buscava a encadernação dos fascículos de Os Cientistas.

Publicação da Editora Abril da década de 1970, esta série de kits de experimentos científicos marcou a minha juventude.

As caixinhas de isopor contendo vidros, balança, molas, substâncias químicas, microscópio fascinavam.

Na lembrança, se não me engano, os livretos biográficos que acompanhavam cada edição geraram três volumes encadernados.

São estes que procuro nas prateleiras.

Ainda não os encontrei.

Continuo buscando.

Numa destas tentativas, o dono do sebo puxou conversa.

Falou que queria encerrar as atividade e mandou de bate-pronto:

Quer comprar tudo? São vinte mil livros. Faço a dois reais cada um.

Eu olhei surpreso e expliquei que estava disposto a gastar no máximo cem reais com Os Cientistas encadernados.

Quarenta mil reais estavam bem distantes do meu orçamento.

Ele riu e disse que há alguns anos apresenta esta proposta aos clientes, …

Dominique

Imagem

Opinião

O partido dos grotões

O ESTADO DE S.PAULO
O resultado do primeiro turno da disputa presidencial mostrou que o PT colheu seus melhores resultados nas cidades cujos habitantes vivem em piores condições e que dependem, em sua maioria, do Bolsa Família. Em contraste, o partido sofreu importantes derrotas nas regiões mais desenvolvidas.

Trata-se de um padrão que confirma a mudança do perfil do PT - de partido que nasceu como representante do operariado urbano e da elite intelectual de esquerda, passou a ser uma legenda que obtém o grosso de seus dividendos políticos a partir de seu investimento em políticas assistencialistas nas áreas mais pobres do País.

"No semiárido brasileiro, que se estende por sete Estados, está o coração eleitoral do PT", constatou o jornal francês Le Monde. O diário ouviu moradores de Lajedo, cidade do interior de Pernambuco em que 70% dos habitantes são beneficiários do Bolsa Família. Um deles disse ao jornal que o candidato que questionar o Bolsa Família va…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira, 10 / 09 / 2014

O Globo
"Delação detalha fatiamento de propinas dentro da Petrobras"

PT, PMDB e PP dividiam dinheiro, dizem delatores
Esquema desviava 3% do valor dos contratos
Cartel da corrupção tinha 13 empreiteiras
Lula cedeu a pressão para nomear Costa

Gravações dos depoimentos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, após acordo de delação premiada, re velam detalhes de como diretorias da Petrobras foram loteadas entre PT, PMDB e PP, de 2005 a 2012, nos governos Lula e Dilma, para cobrar propina de 13 empreiteiras por contratos com a estatal. Segundo os delatores, o PT ficava com a maior parte da propina: de 2% a 3% dos contratos de três diretorias exclusivas do partido, e mais participações no esquema comandado por PMDB e PP em outra. A Internacional era só do PMDB. O operador do PT, revelaram, era o tesoure ir o do partido, Vaccari Neto, e o dinheiro foi usado na campanha de 2010. Youssef disse que Lula foi pr…

Dominique

Imagem

Opinião

Logística onerosa

O ESTADO DE S.PAULO
A precariedade da infraestrutura nos países emergentes, entre os quais o Brasil, não compromete apenas o desenvolvimento futuro. Ela já limita o crescimento atual, adverte o Fundo Monetário Internacional (FMI) em documento que faz parte de seu relatório Perspectiva Econômica Global. Para as empresas brasileiras - sobretudo as industriais, que vêm perdendo mercados no País e no exterior -, os custos adicionais decorrentes das más condições de infraestrutura e de logística somam-se à burocracia excessiva, à carga tributária pesada demais e à baixa capacidade de inovação, para tornar o produto brasileiro ainda menos competitivo.

Pesquisa feita pela Fundação Dom Cabral com 111 empresas de 13 segmentos da indústria - que respondem por 17% do Produto Interno Bruto (PIB) - constatou que, em média, elas gastam o equivalente a 11% de seu faturamento com logística, mais do que as indústrias americanas (8,5%) e chinesas (10%), como mostrou reportagem publicada …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 09 / 09 / 2014

O Globo
"Costa: desvio na Petrobras irrigou campanhas de PT, PMDB e PP"

Ex-diretor da estatal disse que partidos usaram propinas na eleição de 2010

Depoimento , que faz parte do acordo de delação premiada, foi realizado ontem, em companhia do doleiro Alberto Youssef. Ele também teria, segundo seu advogado, denunciado a participação de empreiteiras no esquema

Em mais um depoimento após ter feito acordo de delação premiada com o Ministério Público, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse ontem, ao lado do doleiro Alberto Youssef, que PT, PMDB e PP se beneficiaram do esquema de corrupção na estatal. Segundo ele, recursos arrecadados como propina por contratos com a Petrobras abasteceram campanhas desses partidos nas eleições de 2010. De acordo com o advogado de Youssef, Antônio Figueiredo Basto, Costa disse que o esquema tinha “fortíssima influência de agentes públicos”.

Folha de S. Paulo
"Esquema beneficiou PT, PP e PMD…

Dominique

Imagem

Opinião

Uma aliança em construção

O ESTADO DE S.PAULO
Até onde a vista alcança, os entendimentos políticos entre os grupos de Aécio Neves e de Marina Silva para a formação de uma frente oposicionista neste segundo turno da eleição presidencial evoluem com naturalidade e de acordo com padrões republicanos. Trata-se de um admirável avanço no que diz respeito à formação de alianças político-eleitorais, especialmente na história recente. Uma novidade que abre perspectivas alvissareiras para a concretização do desejo de mudança claramente expresso nas urnas de 5 de outubro por ampla maioria de brasileiros.

Mudança, neste caso, significa não apenas a substituição dos mandatários de turno - a alternância no poder inerente ao sistema democrático. É imprescindível também mudar, radicalmente, a prática política nefasta que tem viabilizado as alianças necessárias à conquista do poder e à governabilidade.

Em 12 anos de poder, o PT conseguiu desmoralizar completamente o conceito de aliança política e a ideia …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 08 / 09 / 2014

O Globo
"Mantega usa tática do medo contra PSDB na economia"

Ministro falta à reunião do FMI; Mercadante coordenará campanha de Dilma

Titular da Fazenda fala até em possível corte de programas sociais por tucanos. No primeiro ato no segundo turno , presidente também mostra estratégia e parte para o ataque

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, faltou ontem à reunião do FMI nos EU A, a pedido da presidente Dilma, e partiu para o ataque ao PSDB na área econômica, usando a tática do medo. Num dia de resultados ruins para a economia do país, Mantega disse que a política econômica do PSDB, se o tucano Aécio Neves for eleito, causará recessão, desemprego e cortes de programas sociais. O petista não mencionou, porém, que o Brasil já está em recessão técnica, segundo dados do IBGE. Dilma também atacou, dizendo que a situação do país era “fantasmagórica” no governo FH, e anunciou que Aloizio Mercadante, ministro da Casa Civil, se licenciará para atuar na coorde…

Dominique

Imagem

Opinião

Alívio e esperança

O ESTADO DE S.PAULO
"Ufa!" A exclamação do leitor, estampada no Fórum dos Leitores na edição de ontem do Estado, resume o sentimento de alívio com que a maioria dos brasileiros conheceu o resultado da votação de domingo, que, ao colocar no segundo turno do pleito presidencial um candidato de oposição com reais possibilidades de ser eleito no próximo dia 26, demonstra que foi dado o primeiro passo para dar um fim à nefasta sequência de governos lulopetistas. A soma da votação dos dois principais candidatos de oposição, Aécio Neves e Marina Silva - mais de 57 milhões (56,8%) - contra os 43,2 milhões (41,6%) obtidos por Dilma Rousseff, mostra sem a menor sombra de dúvida que o povo brasileiro considera esgotado o prazo de validade da permanência do PT no poder.

A tarefa de concretizar o sentimento de verdadeira mudança manifestado nas urnas é agora a responsabilidade maior dos dois grupos políticos que, reunidos em torno de Aécio Neves e de Marina Silva, foram o…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 07 / 09 / 2014

O Globo
"Marina impõe condições para declarar apoio a Aécio"

Candidata derrotada do PSB quer compromisso pelo fim da reeleição

Dilma diz que, apesar de diferenças, ela e ex-senadora querem melhorar o país e que ainda espera ter votos de eleitores do PSB; presidenciável do PSDB afirma ver convergências entre seu programa e o de adversária

Dona de 22 milhões de votos e assediada por PT e PSDB, Marina Silva e sua Rede apresentaram condições para embarcar na campanha do tucano Aécio Neves no segundo turno. A aliança com a presidente Dilma Rousseff é considerada hoje muito difícil. Marina quer de Aécio alguns compromissos, entre eles defesa do fim da reeleição, mudança nos critérios que definem o tempo dos candidatos na TV e implantação de projetos na área de sustentabilidade. A candidata do PSB ligou ontem para Dilma e Aécio, e seus aliados foram procurados tanto por petistas como por tucanos, inclusive o ex-presidente Fernando Henrique. O irmão de Eduardo…

Dominique

Imagem

Opinião

O mau uso das estatais

O ESTADO DE S.PAULO
O Brasil tem suportado um custo muito alto pelo uso político das estatais - quando são loteadas para acomodar companheiros e aliados e quando são desviadas de seus fins para servir, às vezes de forma desastrosa, às conveniências da política econômica. É muito raro, no entanto, grandes empresários, especialmente quando próximos do governo, apontarem o dedo para condenar esse abuso. Por isso tem particular importância o pronunciamento público do industrial Jorge Gerdau Johannpeter a respeito do assunto. Ele centrou sua crítica no conflito de interesses entre o governo, representante do controlador, o Estado, e os acionistas minoritários. Proposta do empresário: obrigar a estatal a deixar claro, quando busca recursos de investidores, se vai seguir regras de mercado ou subordinar-se aos interesses governamentais.

O problema apontado pelo empresário Gerdau, membro da Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade, órgão de assessoria do …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira, 06 / 09 / 2014

O Globo
"Aécio enfrentará Dilma; Marina sinaliza apoio ao tucano"

Senador surpreende e chega a 33,6% dos votos
Presidente teve 41,6%, menos que em 2010
Campanha recomeça hoje com busca de alianças

Numa reviravolta às vésperas da eleição, o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, deixou Marina Silva (PSB) para trás e surpreendeu, chegando ao segundo turno com 33,6% dos votos, mais do que teve o também tucano José Serra em 2010 (32,6%). A presidente Dilma Rousseff (PT) conseguiu 41,6%, menos do que tivera na sua primeira eleição (46,9%). Marina, que virou um fenômeno logo após ser confirmada no lugar de Eduardo Campos, morto tragicamente em 13 de agosto, chegou menor às urnas: no início de setembro, ela registrava 34% das intenções de voto. Ontem, após ser alvo de intensos ataques especialmente do PT, sua votação foi de 21,3%. Ontem, mesmo avisando que a Rede e o PSB ainda vão se reunir para anunciar uma decisão, Marina deu sinais de que apoiará A…

Pitacos do Zé

Imagem
Branco ou nulo

José Ronaldo dos Santos
A rua em frente ao meu portão amanheceu assim. É uma cena infeliz que você verá pelo país inteiro. Pobre cidadania! Uma autoridade do nível superior no processo eletivo falou que não deveríamos votar em branco ou nulo. Eu, porém, defendo perante certas constatações, que é melhor o eleitor apertar essas duas teclas.

Nas seguintes situações, é essa alternativa que aceito:

1º) Quando o eleitor não concorda com esse modelo “democrático” obrigatório, mas também não quer ser punido com multa e outras medidas.
2º) Em caso de não ter identificado nenhuma proposta que valha o seu voto.
3º) Para não alimentar esse procedimento de entulhar a rua com panfletos, onde a aposta é que a repetição de imagens e números acabe puxando votos. Na verdade, essa sujeira toda prova o quanto faz falta uma boa educação.

Enfim, quem escolheu com critérios racionais, deve votar naqueles de sua confiança. Depois, deve acompanhar os projetos e votações desse representante, enviar pro…

Dominique

Imagem

Opinião

A caríssima ilusão energética

O ESTADO DE S.PAULO
Dava para desconfiar que, por tudo que continha de ilusório, o programa de redução de 20% das tarifas de energia elétrica anunciado pela presidente Dilma Rousseff em setembro de 2012 em pouco tempo se tornaria um pesadelo financeiro para os consumidores. Só não se sabia com precisão o tamanho da conta que a pressa, a improvisação, a demagogia e, sobretudo, o desastre operacional em que se transformou o programa de redução tarifária imporiam à sociedade. O relatório da auditoria realizada pelos técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU), e aprovado na última reunião plenária dos ministros que compõem a Corte, calcula que o custo dessa aventura alcançará R$ 61 bilhões. É uma conta altíssima, e terá de ser quitada pelos brasileiros - consumidores e contribuintes em geral - até o fim de 2015.

Nada terá sobrado, então, dos ganhos que eventualmente os consumidores de energia elétrica do País, de todas as classes e de todas as faixas de consu…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Domingo, 05 / 09 / 2014

O Globo
"No último dia, Aécio passa Marina na briga pelo 2º lugar"

Crescimento do tucano em São Paulo é apontado por PSDB e PSB como principal explicação para a subida de Aécio. No PT, já há quem prefira enfrentar Marina no segundo turno.


Folha de S. Paulo
"Dilma lidera, Aécio acelera ascensão, e Marina recua"

Na disputa presidencial mais acirrada desde a eleição de 1989, Dilma Rousseff chega ao primeiro turno neste domingo (5) na liderança da pesquisa Datafolha, enquanto Aécio Neves mantém a curva ascendente e Marina Silva perde força.


Twitter