Postagens

Mostrando postagens de Julho 26, 2015

Dominique

Imagem

Opinião

Viúvas, pescadores e desempregados

Gabeira
O chamado ajuste fiscal foi um ajuste no cinto das viúvas, dos desempregados e dos pescadores. O governo reduziu brutalmente seu alcance, sob o argumento de que a realidade é pior do que imaginava. Ou o governo não tinha uma ideia precisa da realidade ou contou mais uma mentirinha para embalar o País. A tática de Dilma é esta. Ela não muda jamais. Apenas conta uma nova mentirinha para ganhar tempo. Foi assim nas eleições, foi assim com o ajuste fiscal.

Sempre que as coisas complicam, Dilma chama o marqueteiro João Santana para buscar uma saída. A próxima tese a ser desenvolvida no programa do PT, certamente ao som das caçarolas, é a de que o Brasil foi pior no passado. Essa brecha é excelente como orientação aos ministros. No caso do crescimento da dengue, poderiam fazer um programa mostrando que a gripe espanhola foi muito pior, ou a peste bubônica, por exemplo.

Uma das razões que condenam o ajuste fiscal de Dilma é o seu isolamento político. Qu…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado 01 / 08 / 2015

O Globo
"Empreiteira admite cartel em obras de Angra 3"

Petrobras comemora recuperação de R$ 139 milhões roubados da estatal

Camargo Corrêa, primeira grande construtora a assinar acordo de leniência, deu ao Cade e ao Ministério Público informações sobre sua participação e de outras seis empresas em irregularidades

Primeira empreiteira a fechar acordo de leniência no âmbito da Lava-Jato, a Camargo Corrêa admitiu ter participado de cartel para obras de R$ 3 bilhões na usina nuclear de Angra 3. No documento que formaliza o acordo, a Camargo Corrêa afirma que, além dela, seis outras empreiteiras integravam o esquema. O "papel de destaque" no cartel, segundo a Camargo, era da Odebrecht e da UTC. E os "contatos políticos” informou, eram feitos pelo vice-almirante Othon Luiz Pinheiro, presidente licenciado da Eletronuclear, que está preso. A Petrobras comemorou a recuperação, pela Lava-Jato, de R$ 139 milhões desviados da estatal.

Folha de S.Paulo
&quo…

VARIG - Sud Aviation Caravelle 1

Imagem

Coluna do Celsinho

Cata treta

Celso de Almeida Jr.

Repita rápido, em voz alta:

"Tem treta a caixa preta da Catta Preta?"

Foi a frase que veio à cabeça depois da entrevista da advogada no Jornal Nacional.

Teve mais essa, fale depressa:

"Trollou com treta pro Tralli?".

Afinal, foi o repórter Cesar Tralli que colheu a declaração.

Beatriz Catta Preta, advogada criminalista que negociou várias delações premiadas na Operação Lava Jato, já havia abandonado estas causas.

Então, podemos mandar, sempre rápido, pra melhorar o efeito:

"Entra Catta Preta. Abre a caixa preta. Sai Catta Preta. Vire-se com a treta."

Beatriz alegou sentir-se intimidada pela CPI da Petrobras.

Falou de ameaças veladas, cifradas.

Não delatou quem ameaçou.

Curioso...

Desisitiu dos clientes, fechou o escritório, encerrou a carreira.

Alegou zelar pela segurança de sua família.

Cá entre nós...

Um dos deveres clássicos do advogado é reclamar contra a violação dos direitos humanos e combater os abusos de autoridade.

Especialista em de…

Dominique

Imagem

Crônica

The day after

Antonio Prata

ET - E acabou por quê?
Último Remanescente da Humanidade - Resumindo bem, a Terra esquentou muito e a gente, tipo, cozinhou.

ET - Ah... Foi meteoro? Vulcão? Gigante Vermelha?
ÚRH - Não, no caso, foi vacilo, mesmo. A gente queimou petróleo, muito petróleo, até o mundo virar uma sauna seca.

ET - E queimaram petróleo pra quê?
ÚRH - Pra se locomover, basicamente. A gente criou umas caixas de metal que queimavam petróleo e te levavam de lá pra cá, sem você ter que cansar as pernas.

ET - E vocês iam de lá pra cá, pra quê? Pra fugir de predadores?
ÚRH - Não, não. Os predadores viraram bolsa e tapete bem antes. A gente queimava petróleo pra ir e voltar do trabalho, da padaria, do posto, onde a galera ia encher a caixa de metal com mais petróleo e fazer uma social na lojinha, tomando Skol latão.

ET - E por que vocês não iam a pé pro trabalho, pra padaria, pro posto, fazer social na lojinha, tomando Skol latão?
ÚRH - Porque todo mundo se aglomerava numas cidades enormes e acaba…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira 31 / 07 / 2015

O Globo
"Governadores dão apoio ao ajuste fiscal de Dilma"

Todos os estados se unem contra propostas que aumentam gastos

Encontro também discutiu divisão de receitas e ações integradas na segurança e contra violência no trânsito

A quatro dias do fim do recesso do Congresso, a presidente Dilma conseguiu ontem apoio de todos os estados ao ajuste fiscal. Com a expectativa de votação de projetos que aumentam os gastos públicos, o Planalto obteve de 26 governadores e um vice-governador o compromisso de mobilizar as bancadas estaduais para aprovar o ajuste e derrubar propostas que elevam despesas. Três governadores chegaram a propor a defesa do mandato de Dilma, mas não conseguiram dar prosseguimento ao debate. Geraldo Alckmin (PSDB), de São Paulo, afirmou que o tem a não foi discutido e que o que ele defende é “investigação e investigação”.

Folha de S.Paulo
"Governo tem deficit inédito no 1° semestre, de R$ 1,6 bi"

Saldo negativo nas contas reflete qu…

Dominique

Imagem

Crônica

Sócrates e eu

Contardo Calligaris
Estudando a história da filosofia, acabei me interessando pelos transtornos mentais. O ensino era intenso (seis horas por semana durante os três anos do que se chamava, na época, liceu), e os professores, ótimos, mas a sucessão dos filósofos e dos seus pensamentos me seduziam como se fossem uma galeria de maluquices, mais ou menos graves.

Começava com os pré-socráticos naturalistas, discutindo para saber se o mundo era feito de água, de ar ou de um elemento invisível. Enquanto isso, Parmênides e Heráclito discutiam para saber se nada muda ou tudo muda.

Eu achava tão interessante quanto as conversas que escutava no refeitório de um hospital psiquiátrico que eu visitava, às vezes, com meu pai.

Com Platão, a coisa piorou. A ideia fundamental (ou o que eu entendia dela) me parecia propriamente delirante: existiria um mundo de formas perfeitas, graças às quais as coisas do nosso mundo (imperfeito) teriam qualidades.

Explico: imagine um parque, tipo Inhotim, com …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira 30 / 07 / 2015

O Globo
"Lava-Jato tem mais seis delatores e 13 novos réus"

Juiz aceita denúncia contra dirigentes da Andrade Gutierrez

Nomes de cinco testemunhas são mantidos em sigilo pela Justiça no Paraná

A Lava-Jato formalizou seis novos acordos de delação premiada nos últimos dias, cinco deles mantidos em sigilo. O consultor Mário Goes, intermediário de pagamento de propinas da corrupção na Petrobras, foi o primeiro desse novo grupo a ser ouvido. Ele confessou que repassava dinheiro de empreiteiras para ex-diretores da estatal por meio de contas na Suíça. O PT seria beneficiário do esquema. Ontem, o juiz Sérgio Moro aceitou a denúncia do Ministério Público contra o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, e mais 12 acusados pelos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Folha de S.Paulo
"BC eleva juros a 14,25 % e diz ter encerrado o ciclo de altas"

Autoridade monetária deve manter taxa básica anual nesse patamar para …

Dominique

Imagem

Opinião

As boas e as más intenções

Ferreira Gullar
Numa coisa Karl Marx estava certo: o capitalismo é um regime de exploração. Mas daí partiu para uma conclusão errada: só o trabalhador produz riqueza e o capitalista só explora. Não é verdade, e essa conclusão errada foi responsável pelo fracasso dos governos comunistas, que excluíram a iniciativa privada –ou seja, o empreendedor– e puseram em seu lugar meia dúzia de burocratas do partido, incapazes de gerir até mesmo uma quitanda.

É curioso que ninguém se tenha dado conta disso, a começar pelo próprio Marx, homem culto e de rara inteligência. Talvez a razão de tal equívoco tenha sido o caráter selvagem do capitalismo do século 19, que explorava os trabalhadores sem qualquer escrúpulo.

Marx via os capitalistas, portanto, como cruéis exploradores que não mereciam participar da sociedade igualitária do futuro, a qual, segundo ele, seria governada pela ditadura do proletariado. O que, aliás, nunca aconteceu nem podia acontecer, uma vez que, a começa…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira 29 / 07 / 2015

O Globo
"Lava-Jato avança sobre o setor elétrico"

Força-tarefa faz devassa na Eletrobras, controlada por PT e PMDB

Em sua 16ª fase , operação prende presidente da Eletronuclear , que chefiou programa secreto e é acusado de receber R$ 4,5 milhões de propina

A Lava- Jato chegou de vez ao setor elétrico. Os contratos da Eletrobras e das empresas sob seu guarda-chuva, controladas por PT e PMDB, são investigados pelo TCU, pelo Ministério Público e pela PF. Um dos alvos é o presidente licenciado da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, preso ontem na 16ª fase da operação e acusado de receber R$ 4,5 milhões de propina em troca de um contrato de Angra 3. Othon foi responsável pelo programa nuclear secreto brasileiro.

Folha de S.Paulo
"Com 2 prisões, Lava Jato avança no setor elétrico"

Nova fase da operação investiga esquema de corrupção na Eletronuclear

A nova fase da Lava Jato, batizada de Radioatividade, agora avança sobre o setor elétrico do pa…

Dominique

Imagem

Opinião

Tereziiiiinhaaaaa

Janio de Freitas
Mais uma ideia original. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência produz em série. Está em planejamento, por exemplo, um aplicativo em que os portadores de celular tanto poderão receber as novidades governamentais, como enviar ao Planalto suas opiniões sobre o governo e a presidente. Consideradas as sondagens da opinião pública sobre Dilma e seu atual mandato, constata-se que a adesão da Presidência à modernidade tecnológica terá utilidade científica, como prática atualizada de masoquismo, assunto de interesse para os estudos das ciências psicológicas.

É um avanço, sim, embora ainda à espera de definição. A Secretaria de Comunicação instalada com o primeiro mandato tinha a peculiaridade de rejeitar a comunicação. Com isso, contribuiu muito para vários dos conceitos que se disseminaram sobre a presidente e sobre o governo. Como pregava o personagem mais característico da TV Globo, o Velho Guerreiro, depois do seu lema cultural "Tereziiiiinh…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira 28 / 07 / 2015

O Globo
"Dilma agora responsabiliza Lava-Jato por queda do PIB"

Presidente pede que ministros mobilizem aliados pela aprovação do ajuste

Para a petista, investigação sobre Petrobras já derrubou em um ponto o desempenho da economia

Em reunião com o vice, Michel Temer, e 12 ministros, a presidente Dilma afirmou ontem, segundo alguns presentes, que a Lava-Jato, que investiga corrupção na Petrobras, já provocou queda de um ponto percentual no Produto Interno Bruto (PIB), sem dar detalhes do cálculo. A pesquisa Focus, do BC, prevê queda de 1,76% do PIB este ano. Dilma fez o comentário após o ministro Nelson Barbosa (Planejamento) falar em perspectivas sombrias para a economia, caso o ajuste fiscal não seja aprovado. A presidente pediu que os ministros se empenhem para conseguir o apoio de aliados no Congresso.

Folha de S.Paulo
"Bolsas caem e dólar dispara por temor de bolha chinesa"

Desvalorização de papéis em Xangai poderá afetar exportações brasilei…

Dominique

Imagem

Opinião

As meninas de Santa Leopoldina

Elio Gaspari
Há algumas semanas, havia um pedágio na entrada da cidade de Santa Leopoldina (800 habitantes), na região serrana do Espírito Santo. Jovens pediam dinheiro aos motoristas para ajudar a pagar a viagem das trigêmeas Fábia, Fabiele e Fabíola Loterio ao Rio. Filhas de pequenos agricultores da zona rural próxima a Vitória, elas iriam a uma cerimônia no Theatro Municipal para receber as medalhas de ouro e prata que conquistaram na 10ª Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas. Fábia e Fabiele empataram no primeiro lugar e Fabíola ficou em segundo entre os concorrentes capixabas.

Matematicamente, coisas desse tipo talvez aconteçam uma vez a cada milênio, mas as meninas de Santa Leopoldina ofenderam várias outras vezes a lei das probabilidades. O pai, Paulo, cursara até o 2º ano do ensino fundamental, a mãe, Lauriza, foi até o 4º. Vivem do que plantam, numa casa sem conexão com a internet. A roça de 18 hectares de hortaliças, legumes e eucaliptos da…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira 27 / 07 / 2015

O Globo
"Além da Lava-Jato: País tem 5,8 mil ações por crimes financeiros"

Em todo o Brasil, já existem 27 varas especializadas no assunto.

Suspeitas incluem lavagem de dinheiro, ocultação de bens, corrupção e desvio de verba pública; maioria dos casos está em SP.

A Operação Lava-Jato, que revelou o grande esquema de corrupção na Petrobras, não é a única a investigar os crimes do colarinho branco no país. Levantamento do GLOBO mostra que tramitam hoje 5.861 processos no Brasil relativos a crimes financeiros, parte deles em 27 varas federais especializadas. São Paulo concentra mais da metade das ações (2.968) de lavagem de dinheiro, desvio de recursos públicos e ocultação de bens, entre outros crimes. Depois vêm Mato Grosso do Sul (613), Ceará (314), Paraná (331) e Rio (302). As varas especializadas ficam em 14 estados e no Distrito Federal. Nos demais, os casos são levados a varas criminais comuns.

Folha de S.Paulo
"SP quer tirar agente federal das…

Dominique

Imagem

Opinião

Perdeu, príncipe

Anotações de Marcelo Odebrecht revelam corrupção e também muitos enigmas

Gabeira
Chamou-se “O jogo da imitação” o filme sobre a vida do criptoanalista Alan Turing, que desvendou os códigos nazistas durante a Segunda Guerra. O esforço coletivo será menor para desvendar as anotações no iPhone de Marcelo Odebrecht. Elas revelam algumas indicações contundentes e inequívocas de corrupção. Mas trazem muitos enigmas que nos impelem a devendá-los, pelo menos para saber o que, realmente, aconteceu com o Brasil. E, é claro, extrair as consequências.

Marcelo Odebrecht foi intitulado o Príncipe dos Empreiteiros. Jovem, rico e bem educado, adotou a tática petista de negar, encarou com desdém a investigação. Na cadeia, tropeçou pela primeira vez, enviando um bilhete determinando a destruição de um e-mail sobre venda de sondas. Mas agora, com as mensagens em seu telefone, eu diria: perdeu, playboy, na linguagem plebleia, mas o adequado é: perdeu, Príncipe.

São evidentes, mesmo com as bar…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Domingo 26 / 07 / 2015

O Globo
"Crise trava mercado de imóveis no Rio"

Número de lançamentos no primeiro semestre é o menor desde 2005

Construtoras fazem promoções e até antecipam o 13º. Em SP; estoque está 64% acima da média

A "Cidade Olímpica" não ficou imune à crise imobiliária. No primeiro semestre, foram lançadas 2.750 unidades no Rio, menor número desde 2005, informam Glauce Cavalcanti e João Sorima Neto. Com orçamento apertado e medo de perder o emprego, o consumidor adiou o sonho da casa própria. Uma família carioca leva, em média, 17 anos para pagar o financiamento de um imóvel de 70 metros quadrados. Em 2008, eram dez anos. As construtoras fazem promoções, oferecem financiamento direto e antecipam o 13º salário para o comprador. Em SP, o número de imóveis em estoque é 54% superior à média histórica.

Folha de S.Paulo
"Poder de compra das famílias recua R$ 16 bi neste ano"

Queda na capacidade de consumo é a primeira desde 2003; retração foi de 6,2% no per…