Postagens

Mostrando postagens de Abril 19, 2015

Dominique

Imagem

Opinião

Saudades de Waldomiro

Nelson Motta

Da crise das empreiteiras surgiu um peculiar nacionalismo petista: é melhor ser roubado por patrícios do que pagar a estrangeiros por bons serviços

Por onde anda Waldomiro Diniz, braço-direito do Zé Dirceu na Casa Civil e o anjo anunciador do mensalão, flagrado em vídeo pedindo a Carlinhos Cachoeira propina para o PT — e 1% para ele mesmo? O flagrante está comemorando dez anos, os mensaleiros já foram julgados e condenados, mas nunca mais se ouviu falar do histórico Waldomiro. Não escreve, não telefona, não manda WhatsApp, estamos com saudades. Até seu chefe já puxou cadeia, mas ele continua livre, leve e solto. Que borogodó tem Waldomiro? O que ele sabe que não sabemos?

Saudades de Fernando Cavendish e sua pequena Delta, dos Vedoin, da máfia das ambulâncias, dos sanguessugas, desses ladrõezinhos dos tempos pré-petrolão, que disputavam trocados enquanto os profissionais armavam e operavam na Petrobras uma máquina monstruosa de corrupção e um projeto de m…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado 25 / 04 / 2015

O Globo
"Dilma vai leiloar mais 3 aeroportos e 4 rodovias"

Pacote de infraestrutura prevê também concessão de trecho da Norte-Sul

Em reunião com ministros hoje, presidente vai discutir novo modelo de financiamento para projetos do setor . Objetivo é preservar ajuste fiscal, usando menos recursos públicos e com menor participação do BNDES

A presidente Dilma se reúne hoje com pelo menos 14 ministros e presidentes de bancos públicos para definir um novo pacote de investimentos em infraestrutura. Serão leiloados os aeroportos de Porto Alegre, Florianópolis e Salvador, quatro trechos de rodovias e uma extensão da Ferrovia Norte- Sul, informam Geralda Doca e Danilo Fariello. Também haverá mudanças no financiamento dos projetos. O governo quer criar uma agenda positiva e tirar o foco do ajuste fiscal, que não será, porém, abandonado.

Folha de S.Paulo
"Itália decide extraditar condenado no mensalão"

Ex-diretor do BB, Henrique Pizzolato fugiu em 2013 para evit…

Para recortar e pintar

Imagem

Coluna do Celsinho

Assombro

Celso de Almeida Jr.

Encarei "A menina que roubava livros".

Markus Zusak, o autor.

Intrínseca, a editora.

Que bela história.

Inusitada narradora: a Morte.

Sim, é ela quem conta sobre Liesel Meminger, a menina.

O ambiente é a Alemanha nazista, entre 1939 e 1943.

Diferentes personagens desfilam nas quase quinhentas páginas, comoventes.

Leia também.

Releia, se for o caso.

Verá que são as palavras que salvam a garota.

Palavras que fazem seres humanos oscilar da beleza à brutalidade.

Assombrando a própria Morte.

Visite: www.letrasdocelso.blogspot.com

Twitter

Dominique

Imagem

Opinião

Um governo para esquecer

Gabeira
Recebi dois livros interessantes: Submissão, de Michael Houellebecq, e Ordem Mundial, de Henry Kissinger. Aproveito uns dias de resfriado para lê-los, mas só vou comentá-los adiante. Não sei se o resfriado turvou minhas expectativas, mas vejo o mundo caindo ao redor: empresas fechando, gente perdendo emprego e, como se não bastasse, estúpidos feriados.

Mas será que estar envolvido numa situação tão pantanosa me obriga a fazer as mesmas perguntas, tratar dos mesmos personagens, dona Dilma e seus dois amigos, Joaquim e Temer?

Nas últimas semanas deixei de perguntar apenas sobre o ajuste econômico, que nos promete uma retomada do crescimento. Começou enriquecendo os partidos e apertando as pessoas. Disso já suspeitava. Cheguei a indagar se não era possível superar o voo da galinha, achar um caminho seguro e sustentável. Constatei que lá fora também se faz a mesma pergunta, não a respeito do Brasil, mas do próprio capitalismo. O sistema tem um futuro, deságua …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira, 24 / 04 / 2015

O Globo
"Petrobras admite até vender fatias do pré-sal"

Empresa diz que pretende ‘compartilhar riscos’ para gerar caixa rapidamente

Diretores afirmam que objetivo é reduzir endividamento da empresa, adiando projetos que tenham baixo retorno

Para tentar sanear as finanças, após anunciar prejuízo de R$ 21,6 bilhões em 2014, a Petrobras já admite buscar sócios até mesmo para o valioso pré-sal. Segundo Solange Guedes, diretora da estatal, a ideia é “compartilhar riscos”. A empresa quer reduzir o endividamento e aumentar geração de caixa rapidamente, adiando projetos que tenham baixo retorno.

Folha de S.Paulo
"Haddad vai à Justiça para reduzir dívida com União"

Prefeito de São Paulo quer cumprimento de lei que muda cálculo de débito

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), entrou na Justiça para obrigar o governo da também petista Dilma Rousseff a cumprir a lei que reduz o pagamento de dívidas da cidade com a União, informa Mônica Bergamo. A açã…

Dominique

Imagem

Opinião

A guerra do PT

O ESTADO DE S.PAULO
O PT julga que está em guerra. É o que está escrito, com todas as letras, nas "teses" apresentadas pelas diversas facções que compõem o partido e que serão debatidas no 5.º Congresso Nacional petista, em junho.

De que guerra falam os petistas? Contra quem eles acreditam travar batalhas de vida ou morte, em plena democracia? Qual seria o terrível casus belli a invocar, posto que todos os direitos políticos estão em vigor e as instituições funcionam perfeitamente?

As respostas a essas perguntas vêm sendo dadas quase todos os dias por dirigentes do PT interessados, antes de tudo, em confundir uma opinião pública crescentemente hostil ao "jeito petista" de administrar o País. O que as "teses" belicosas do partido fazem é revelar, em termos cristalinos, o tamanho da disposição petista em não largar o osso.

"Precisamos de um partido para os tempos de guerra", conclama a Articulação de Esquerda em sua contribuição para o c…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 23 / 04 / 2015

O Globo
"Estatal admite corrupção de R$ 6 bi e prejuízo de R$ 21 bi"

Desvios representaram 3% de contratos de quase R$ 200 bilhões. Presidente da empresa assume ‘vergonha’ pelo que se presenciou

Com atraso que chegou a cinco meses, a Petrobras divulgou os balanços do terceiro trimestre e do ano de 2014 fechado, admitindo perdas de R$ 6,2 bilhões com a corrupção em contratos de R$ 199,6 bilhões, 3% do total. Também revelou baixas de R$ 44,6 bilhões com a desvalorização de ativos, sendo R$ 31 bilhões relativos ao Comperj e à Refinaria Abreu e Lima. As duas unidades foram as mais envolvidas no esquema investigado pela Operação Lava-Jato, e os projetos sofreram muitas revisões. No fim, o prejuízo da estatal foi de R$ 21,6 bilhões no ano, o primeiro desde 1991. “A gente está com sentimento de vergonha por tudo o que presenciou”, afirmou o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine. Ele garantiu que a auditoria PwC assinou o balanço sem ressalvas, mas o docu…

Dominique

Imagem

Opinião

Oposição é para se opor – não para ajudar o governo

A oposição existe para disputar o poder. E para isso ela precisa se opor. Confrontar suas ideias com as ideias postas em prática pelo governo

Ricardo Noblat

O vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP) é um político experiente, sensato, equilibrado, e um jurista que acumulou vasto conhecimento.

É por isso que estranho as declarações que os jornais de hoje lhe atribuem a propósito do papel que a oposição deve exercer.

Temer visitou Portugal. E ali, em reunião com a Comissão de Negócios Estrangeiros do parlamento português, teria dito:

- A cultura política do Brasil é a seguinte: quando alguém perde uma eleição, seja para a prefeitura, seja no Estado, seja na União, ele necessariamente se coloca na posição de antagonista. Ou seja, eu sou oposição porque devo me opor àquele que venceu as eleições, quando, na verdade, a ideia de oposição no sistema democrático é para ajudar a governar.

E teria dito ainda:

- Quando a oposição fiscaliza, questiona, po…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 22 / 04 / 2015

O Globo
"Verba para fundo partidário cresce 490%"

Desde 96, foram gastos R$ 2,6 bi; este ano, estão previstos R$ 867 milhões

Diário Oficial de hoje publica novo orçamento, que triplica recurso para legendas

O crescimento da dotação orçamentária para partidos políticos, de 2014 para 2015, será o maior dos últimos 20 anos: 171,1%. De 1996, quando foi regulamentada a criação do fundo partidário , até o final deste ano, o aumento da verba chegará a 490%. Os partidos já receberam R$ 2,6 bilhões em verbas do governo. O Diário Oficial da União de hoje publica o novo orçamento com a emenda, sancionada pela presidente Dilma, que triplica o valor — será de R$ 867 milhões. O reajuste foi aprovado pelo Congresso. Em viagem a Portugal, o vice-presidente Michel Temer diz que verba deste ano pode ser contingenciada.

Folha de S.Paulo
"Risco de perda do selo de bom pagador atinge oito empresas"

Pressões macroeconômicas no país pioraram a valiações, diz Moody’s

A…

Dominique

Imagem

Opinião

As promessas de Dilma

O ESTADO DE S.PAULO
As últimas pesquisas de opinião já deixaram claro que a maioria dos brasileiros finalmente se deu conta do tamanho do embuste que lhe venderam os magos da marquetagem petista - aqueles que prometeram uma gerentona capaz de fazer o País saltar de dois em dois os degraus do desenvolvimento e chegar, sobranceiro, ao cobiçado Primeiro Mundo. A decepção fica ainda mais acentuada quando se compara a situação atual com as bravatas da presidente Dilma Rousseff nos idos tempos do início de seu primeiro mandato. Os exemplos são muitos, mas há um, lembrado recentemente pelo Estado, que serve para ilustrar bem o nível da impostura ora desmascarada. Trata-se do prometido investimento da Foxconn no Brasil.

Em abril de 2011, com apenas quatro meses de Presidência, Dilma fez em Pequim o anúncio do primeiro grande investimento internacional no Brasil em seu governo. A empresa taiwanesa Foxconn, gigante da área de tecnologia da informação, levaria adiante um proje…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 21 / 04 / 2015

O Globo
"Levy - balanço marcará a reconstrução da Petrobras"

Ministro defende mais participação do setor privado no conselho

'Quando você tem chefes de empresas indo para a cadeia porque violaram a lei, isso é bom,' afirmou o titular da Fazenda, em Nova York, quando perguntado sobre a apreensão do mercado com a corrupção na estatal

Em evento em Nova York, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou ontem que a divulgação do balanço auditado da Petrobras, prevista para amanhã, vai “acabar com as preocupações" dos investidores. "Marca um novo passo na reconstrução da Petrobras", disse. Ele defendeu ainda a renovação do Conselho de Administração da estatal com profissionais do mercado, em detrimento de indicados políticos. Perguntado sobre a apreensão do mercado com a corrupção na companhia, Levy respondeu: "Quando você tem chefes de empresas indo para a cadeia porque violaram a lei, isso é bom."

Folha de S.Paulo
"Dilm…

Dominique

Imagem

Opinião

Que bicho é esse?

Gabeira
Na fronteira do Piauí com o Ceará, onde está o cânion do Rio Poti, as pedras são a grande atração. Suas formas nos desafiam, as composições derrotam nosso desejo de classificá-las. A exceção são as pedras que lembram bichos. Nesse caso ganham um nome: Pedra da Baleia, da Tartaruga. Na última viagem a Brasília, examinando a configuração que o governo tomou ao longo da crise, senti-me desafiado a descrevê-lo: que bicho é esse? Como muitas pedras no cânion do Rio Poti, não é nada parecido com imagens familiares.

Acuado pela pressão das ruas, o PT lançou mão de Joaquim Levy para tocar a economia e do PMDB para tocar a política. Na Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha reina, às vezes, com um enfoque autoritário. Proibiu que presos fossem à CPI, mas blindando o intermediário do PMDB, Fernando Baiano. Como o PMDB se dispõe a fazer avançar a agenda do capitalismo e suas metamorfoses e promete garantir a liberdade de imprensa, abriu um crédito, senão de simpatia, pelo men…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira, 20 / 04 / 2015

O Globo
"Petrobras paga por equipamento inútil"

Empresa gasta US$ 3 milhões por ano com material sem uso

Itens comprados em 2010, em caráter emergencial, perderam a função após mudança no projeto do complexo petroquímico, em Itaboraí; hoje estão armazenados em dois pátios, ao custo médio de U$$ 360 por hora

Mudança no projeto do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, tornou inútil metade do equipamento comprado pela Petrobras, em caráter emergencial, em 2010. Todo esse material permanece há cerca de três anos em pátios na Ilha do Governador e em Itaguaí, onde o armazenamento custa em média US$ 360 por hora. A despesa anual com o depósito é de US$ 3 milhões contam José Casado, Bruno Rosa e Ramona Ordonez.

Folha de S.Paulo
"PT teme multa milionária por desvios na Petrobras"

Punição, estimada em US$ 200 mi, pode inviabilizar partido, dizem dirigentes

A cúpula do PT teme que o funcionamento do partido seja inviabilizado pel…