Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 23, 2014

Dominique

Imagem

Opinião

De novo, Ciência sem Fronteiras

O Estado de S.Paulo
Lançado em 2011 com o objetivo de internacionalizar o sistema de ensino brasileiro, oferecer intercâmbio para docentes e pesquisadores estrangeiros e reduzir a distância entre as universidades nacionais e as de outros países mais bem classificadas nos rankings comparativos de qualidade de ensino, o Ciência sem Fronteiras apresenta um número cada vez maior de problemas de gestão, o que pode comprometer seu sucesso.

Os primeiros problemas envolveram atrasos no depósito das bolsas e auxílio-alimentação dos bolsistas. Como ficaram sem recursos para pagar aluguel e comer, algumas universidades britânicas tiveram de oferecer empréstimos de emergência aos estudantes brasileiros. Em seguida, descobriu-se que o governo mandou para o exterior milhares de bolsistas que não tinham condição de assistir às aulas e de participar de experiências compartilhadas em laboratórios, por falta de fluência em inglês. As autoridades educacionais tentaram realoc…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado, 01 / 03 / 2014

Correio Braziliense
"Após denúncia de regalias, governador Agnelo visita Dirceu na prisão"

O mensaleiro também já recebeu visitas de advogado e até do chefe da Defensoria Pública da União. Todos os encontros ocorreram fora do horário

O governador Agnelo Queiroz (PT) esteve no Complexo Penitenciário da Papuda, no último dia 20, onde se encontrou com o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que cumpre prisão decorrente da condenação no julgamento do mensalão. Uma matéria publicada na revista Veja mostra que a visita não foi divulgada na agenda oficial do governador. O GDF confirmou que o encontro com Dirceu ocorreu, mas alega que foi “casual”. Destaca ainda que Agnelo aproveitou uma inauguração, próxima a Papuda, para fazer uma inspeção no local. “Durante a visita, encontrou-se com o ex-ministro e ex-deputado federal José Dirceu. Eles trataram de assuntos pessoais e o ex-ministro manifestou sua expectativa em relação ao julgamento de recurso junto do STF”, d…

Carnaval. Uêba!

Imagem

Coluna do Celsinho

Perequê-Açu

Celso de Almeida Jr.

O Celso Teixeira Leite - sempre o Celso Teixeira Leite... - me convidou para o ensaio final do Bloco do Perequê, ontem a noite.

Levei o Lemar Gonçalves, sogro querido.

Não deu outra...

Bastou uma meia horinha e já emprestei um chocalho, fascinado pelo ritmo.

O mestre animado, os integrantes da bateria, as cantoras da Marcha do Pereca - que tem letra do Paulo Motta com melodia da Maria Luiza e da Ana Lucia - contribuíram para o meu reencontro com a infância e a juventude.

Foi inevitável...

Veio à lembrança os tempos em que toquei em duas escolas de samba ubatubenses: BAC (vermelho e branco) e Acadêmicos (verde e rosa).

Na ocasião, no repique, entrar na avenida Iperoig, sem álcool, sem drogas, me deixava num estado de excitação e entusiasmo impressionantes.

Na mágica noite de ontem, vendo crianças, jovens e adultos tocando juntos, assistidos por familiares numa pracinha do Perequê-Açu, tive a certeza de presenciar a melhor fórmula.

Senti no ar a mesma ingenuidade e…

Dominique

Imagem

Opinião

O desfecho do mensalão

O Estado de S.Paulo
Seria apenas irônico, se o episódio não pudesse tisnar a imagem da nova composição do Supremo Tribunal Federal (STF): parece ter sido finalmente provada a tese do PT de que o julgamento da Ação Penal 470 tem um componente predominantemente político. Uma "maioria de circunstância, formada sob medida", como afirmou em seu voto um inconformado ministro Joaquim Barbosa - mas, de qualquer modo, um colegiado diferente daquele que julgou o mensalão em 2012 -, reverteu a decisão original da Corte e absolveu José Dirceu, Delúbio Soares, José Genoino e mais cinco do crime de formação de quadrilha, livrando os dois primeiros do cumprimento da pena em regime fechado.

Essa nova decisão não livra da cadeia os ex-dirigentes petistas condenados agora a penas inferiores a 8 anos, mas oferece ao partido no poder o argumento, extremamente útil num ano eleitoral, de que seus ex-dirigentes não formaram uma quadrilha para comprar apoio parlamentar.

Agiram en…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira, 28 / 02 / 2014

Correio Braziliense
"Absolvição de mensaleiros pelo Supremo repercute no Congresso Nacional"

"Ninguém opera um esquema desse tamanho de forma meramente eventual. As duas decisões são contraditórias", disse o líder do DEM na Câmara, deputado Mendonça Filho

A decisão do Supremo de absolver José Dirceu, Delúbio, Genoino e outros cinco réus repercutiu imediatamente no Congresso. O líder do PT, deputado Vicentinho (SP), manteve a avaliação de que o julgamento anterior, em 2012, havia sido “viciado”. Foi planejado com base no calendário eleitoral. E, por fim, houve a condenação sem que os autos trouxessem provas suficientes”, disse. Para o líder do DEM na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), a decisão de ontem do STF entra em conflito com as sentenças anteriores proferidas pelo tribunal ao longo da Ação Penal 470. “A partir do momento que o Supremo decidiu e condenou por prática de crime, a associação entre os que o praticaram está dada. Uma cois…

Dominique

Imagem

Opinião

A revolução do real

O Estado de S.Paulo
Há 20 anos uma revolução sem armas e sem passeatas começou a mudar a vida dos brasileiros, quando o presidente Itamar Franco assinou a Medida Provisória (MP) 434 e criou a Unidade Real de Valor (URV), embrião de uma nova moeda, o real. Naquele mês de fevereiro, os preços ao consumidor subiram 40,27% e a alta acumulada em 12 meses chegou a 757,29%. Em 2013, a inflação anual ficou em 5,91%. Há 20 anos, os preços de bens e serviços aumentavam muito mais que isso em apenas uma semana. Recebido o pagamento, os trabalhadores corriam ao supermercado para abastecer a casa. A corrosão do salário em poucos dias era muito maior do que foi em todo o ano passado.

Como o ar, a água, as praças e a ordem democrática, a moeda é um bem público e a sua preservação é uma das obrigações mais importantes do poder político.

Cumprir essa obrigação é também proteger os pobres, os mais indefesos diante da alta de preços. Em tempos de inflação elevada, o reajuste de seus ganh…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 27 / 02 / 2014

Correio Braziliense
"PIB cresce 2,3% em 2013, puxado pelo consumo das famílias e governo"

A média de crescimento do governo Dilma Rousseff fica em 2%, a menor taxa desde o governo Collor

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 2,3% em 2013, puxado pelo consumo das famílias e pelo consumo do governo. No 4º trimestre do ano, o PIB avançou 0,7%, afirma as estimativas do mercado. A média de crescimento do governo Dilma Rousseff fica em 2%, a menor taxa desde o governo Collor. Foi um alívio para o governo, pois havia a perspectiva de retração na atividade, o que levaria o país para recessão.

Estado de Minas
"Inflação dita a alta de juros no país"

Essa é mais uma tentativa do governo de conter a inflação. De olho no PIB, ciclo de aumento deve terminar

Em decisão unânime, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) elevou nessa quarta-feira a taxa de juros básicos da economia (Selic) de 10,5% para 10,75% ao ano. Essa é mais uma tentativ…

Dominique

Imagem

Opinião

Ela fala pelo Brasil

O Estado de S.Paulo
Até mesmo o lusófono presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, deve ter tido sérias dificuldades para entender os dois discursos da presidente Dilma Rousseff proferidos em Bruxelas a propósito da cúpula União Europeia (UE)-Brasil. Não porque contivessem algum pensamento profundo ou recorressem a termos técnicos, mas, sim, porque estavam repletos de frases inacabadas, períodos incompreensíveis e ideias sem sentido.

Ao falar de improviso para plateias qualificadas, compostas por dirigentes e empresários europeus e brasileiros, Dilma mostrou mais uma vez todo o seu despreparo. Fosse ela uma funcionária de escalão inferior, teria levado um pito de sua chefia por expor o País ao ridículo, mas o estrago seria pequeno; como ela é a presidente, no entanto, o constrangimento é institucional, pois Dilma é a representante de todos os brasileiros - e não apenas daqueles que a bajulam e temem adverti-la sobre sua limitadíssima oratória.

Logo n…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 26 / 02 / 2014

Correio Braziliense
"Sem ônibus, passageiros enfrentam dificuldades para chegar a trabalho"

Quem conseguir chegar teve que apelar para o transporte pirata, ou pedir carona

Passageiros de ônibus de Santa Maria, Gama, São Sebastião e Paranoá enfrentam dificuldades para chegar ao trabalho na manhã desta quarta-feira (26/2). Com paradas lotadas e falta de coletivos, muitos foram obrigados a faltar ao trabalho e voltar para casa. O transtorno é por causa da paralisação de 70% dos rodoviários do Grupo Pioneira, que cruzam os braços desde as 5h de hoje. Eles reclamam da demora na rescisão dos contratos com as empresas Satélite, Planeta e Cidade Brasília, que devem deixar de operar no Distrito Federal.

Estado de Minas
"Carreta carregada com óleo diesel tomba e fecha Anel Rodovário de BH"

Acidente aconteceu quando o veículo descia a rodovia na altura do Bairro Olhos D´Água, região oeste da capital. Segundo a polícia, a pista foi interditada devido ao r…

Dominique

Imagem

Opinião

Depois da avalanche

O Estado de S.Paulo
Foi um desfecho, mas não um epílogo. A destituição do presidente Viktor Yanukovich pelo Parlamento ucraniano, no sábado, depois de sua fuga de Kiev, completou o ciclo de três meses de protestos, repressão e, afinal, insurreição popular. As manifestações começaram em novembro quando, sob pressão do líder russo Vladimir Putin, Yanukovich recuou de um acordo comercial com a União Europeia (UE), potencialmente fecundo para o seu país à beira da bancarrota. Putin ofereceu-lhe em troca uma ajuda de US$ 15 bilhões, sob a forma de compra de títulos ucranianos.

Na semana passada, a escalada de confrontos deixou mais de 80 mortos, entre civis munidos de coquetéis molotov e as tropas mobilizadas para dispersá-los do centro da capital. O morticínio tornou inócua a tardia tentativa de um acordo entre governo e oposição, mediado por diplomatas da UE e da Rússia. Depois de passar a sexta-feira em claro, os negociadores, menos o russo, aprovaram um programa que at…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 25 / 02 / 2014

Correio Braziliense
"Agressão covarde dentro do shopping"

Rapaz de 27 anos é internado em UTI após ser espancado por dois jovens no Pier 21.

Testemunhas contam que o professor de educação física Lucas Silva Lopes Xavier se dirigia ao banheiro quando se deparou com dois jovens que urinavam do lado de fora. Constrangido, reclamou da situação. Foi o suficiente para que o transformassem na mais nova vítima de um crime bárbaro que teima em se repetir para vergonha de Brasília. Primeiro, um deles o acertou, traiçoeiramente, com uma garrafa de cerveja na cabeça. Mesmo caído e aparentemente desmaiado, a covardia dos “fortões” prosseguiu, com socos e pontapés. Lucas sofreu traumatismo craniano, quebra de mandíbula, coágulos no cérebro e está internado em estado grave. A polícia prendeu os dois suspeitos da agressão no fim da noite de ontem. Em São Paulo, vândalos que espancaram um torcedor do Santos até a morte estão foragidos.

Estado de Minas
"A caçada con…

Dominique

Imagem

Opinião

Violência revolucionária

Denis Lerrer Rosenfield* - O Estado de S.Paulo
A morte de um cinegrafista da Band, atingido no crânio por um rojão disparado por um black bloc, tendo contado com a ajuda de outro membro do mesmo grupo, está suscitando uma série de reações indignadas. Algumas dessas reações têm conteúdo eminentemente político, para não dizer que vertem lágrimas de crocodilo. O apoio velado, para não dizer explícito, agora se traduz pela condenação. Ora, a impunidade com que tal grupo tem agido desde junho já anunciava um desenlace como esse. Era só questão de tempo.

Observemos que não se trata de um assassinato qualquer, como esses que são estampados todos os dias nas notícias impressas e televisivas. Há uma nítida tentativa de alguns responsáveis governamentais e formadores de opinião de desqualificar o componente político desse assassinato, como se fosse uma espécie de acidente que poderia acontecer a qualquer um. Desde junho a violência sob a forma de vandalismo, quebra-quebra …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira, 24 / 02 / 2014

Correio Braziliense
"Manual de uma tragédia"

Junte 11 pessoas para passeio em canoa com capacidade para cinco.
Permita que, no grupo embarcado, 10 não usem o colete salva-vidas.
Coloque na embarcação nove integrantes que não saibam nadar.
Convoque para pilotar o veículo alguém que não tenha habilitação.
Resultado: sete mortos, incluindo quatro crianças, da mesma família.

Esse roteiro de desleixos provocou o afogamento de quatro crianças, uma adolescente e dois adultos no Rio Corumbá, em Luziânia, na tarde de sábado. Os 10 passageiros eram parentes, a maioria morava em Santa Maria e visitava a chácara da matriarca da família. Pedro Henrique, 6 anos, o único com colete, salvou a mãe, Joseane, que não sabia nadar. Piloto e sobreviventes têm versões distintas para as causas. A Polícia Civil de Luziânia começa a apurar o episódio e trabalha com a hipótese de homicídio culposo.

Estado de Minas
"Crime sem fronteiras"

Quadrilhas paulistas fizeram quase 8…

Dominique

Imagem

Opinião

É tempo de acertar contas com o 'curto 
século 20'

Sergio Fausto* - O Estado de S.Paulo
Em 2014 completam-se cem anos do início da 1.ª Guerra Mundial. O conflito foi um divisor de épocas. Eric Hobsbawm, historiador inglês marxista, assinala-o como marco inaugural do "curto século 20". François Furet, historiador francês liberal, escreve que o mundo até ali existente morreu junto com os 15 milhões de pessoas vitimadas pela maior carnificina humana vista até então.

A 1.ª Guerra pôs fim ao "longo século 19", iniciado com a derrota de Napoleão, a formação da Santa Aliança, o fortalecimento da coalizão entre a burguesia industrial nascente e as aristocracias recicladas dos velhos regimes anteriores à Revolução Francesa. Na esteira da guerra, abriu-se a "Era dos Extremos", como Hobsbawm chamou o "curto século 20", marcado pela novidade histórica do aparecimento de sistemas totalitários, de signo oposto, o comunismo e o fascismo (não por acaso, o h…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Domingo, 23 / 02 / 2014

Correio Braziliense
"Odisséias de vida"

No convívio com o câncer
A cura do mal é difícil. Mas a ciência já consegue controlá-lo. A astrônoma Maria Thomé teve vários tumores no abdômen e ainda domina alguns com remédios e, principalmente, espiritualidade: "A doença não é minha, é apenas uma hóspede no meu corpo”, conta.
Na luta contra as drogas
Neusa de Paula é um exemplo típico de quem lida com filhos dependentes químicos. No combate diário, ganha e perde: a filha, por exemplo, está presa na Colmeia. O martírio é tanto que outras mães fazem loucuras: uma já comprou drogas para não ver o filho “sofrer".

Estado de Minas
"A testemunha da história"

Aos 94 anos, o ex-governador de Minas Rondon Pacheco, em entrevista exclusiva ao EM, lembra os momentos tensos dos primeiros anos do governo militar no Brasil

O personagem não poderia ser mais propício à abertura da série de reportagens dominicais do EM sobre a tomada de poder pelos militares, que com…