Postagens

Mostrando postagens de Setembro 9, 2012

Sociais

Imagem
Charlie Chaplin e Albert Einstein

Colunistas

O capitalismo de cassino de Wall Street

Rifando as cidades norte-americanas

Márcia Denser
Um excelente ensaio de Michael Hudson, professor de Economia na Universidade do Missouri, autor de The Bubble and Beyond, obra que coloca os setores financeiro e imobiliário na raiz da crise fiscal urbana mundial, fornece os fundamentos deste nosso artigo. Segundo ele, A marcha de Wall Street contra os 99% está se acelerando. É a mesma filosofia de austeridade imposta à Grécia e à Espanha, e a mesma que leva o presidente Obama e Mitt Romney a insistirem na redução de custos com o Medicare (assistência de saúde pública) e com a Previdência Social.

Diferentemente do governo federal dos EUA, a maioria das cidades e estados possuem constituições que previnem déficits orçamentários. Isso significa que ao suprimirem impostos sobre imóveis, as cidades e estados devem pegar dinheiro emprestado dos ricos ou cortar serviços públicos.

Em tese.

Mas agora isso dançou e se tornou arriscado porque a economia afunda c…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

A aposta de Tombini

O Estado de São Paulo
O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, reiterou sua aposta na recuperação e no fortalecimento da economia brasileira, embora o ambiente externo continue desfavorável e só deva melhorar muito lentamente. Nem a China, maior emergente, segunda maior potência econômica do mundo e maior importadora de produtos brasileiros, passa ilesa pela crise global. Também esse dado entra nas contas do presidente do BC, mas ele prevê para a economia chinesa um pouso suave. Para o mundo rico as previsões continuam sombrias. Na União Europeia, as "economias centrais começam a sentir com mais intensidade os efeitos da crise", mas o risco de um desastre maior é atenuado por "medidas recentes". Nos Estados Unidos, o crescimento lento e o desemprego ainda alto "mantêm aberta a possibilidade de novos estímulos monetários" - referência ao fenômeno descrito pela presidente Dilma Rousseff, em linguagem menos diplomática, como &…
Imagem

Manchetes do dia

Sábado, 15 / 09 / 2012

Folha de São Paulo
"Ataques anti-EUA atingem 19 países e se estendem a aliados"

Embaixadas alemã e britânica são invadidas no Sudão; escolas e lanchonetes também viram alvo

No quarto dia de fúria contra os Estados Unidos, os protestos motivados por um filme que satiriza o profeta Maomé se espalharam pelo mundo islâmico, atingindo ao menos 19 países e deixando seis mortos. No Sudão, manifestantes também atacaram embaixadas de aliados, como a da Alemanha e do Reino Unido. Os ataques não se limitaram a representações diplomáticas e se estenderam a outros alvos americanos, como uma escola na Tunísia e lanchonetes no Líbano. Barack Obama ordenou o envio de unidades de elite para o Sudão e o Iêmen. Para o assessor especial da Presidência brasileira, Guilherme Patriota, as políticas americanas para a Palestina e o Irã também ajudam a explicar os ataques. “Parece surpreendente que um mero filme possa deflagrar movimentos tão exacerbados.

O Estado de São Paulo "…

Ubatuba em foco

Imagem
Paz ou traição?

José Ronaldo dos Santos
Após mediação dos padres jesuítas, aconteceu nessa área (Aldeia de Yperoig, mais tarde Vila Nova da Exaltação da Santa Cruz do Salvador de Ubatuba) a denominada “Paz de Yperoig”. Mas parece que a paz resultou em traição conforme o texto ilustrado pelos irmãos Eudes e Marta, moradores do bairro do Ipiranguinha, na atual Ubatuba.

Os pontos defendidos pelos índios confederados não parecia conter nada de extraordinário. Queriam: a libertação dos prisioneiros que se encontravam nos trabalhos forçados dos engenhos, o fim da prática de escravização, entrega dos chefes traidores para serem julgados pelos Tamoios e que os deixassem viver em paz, como os verdadeiros donos da terra. Os portugueses concordaram. Assim surgiu o acordo que hoje é chamado de Paz de Yperoig. A tradição diz que foi no dia 14 de setembro de 1563.

Era de se esperar que o tratado de paz não fosse respeitado pelos portugueses. Afinal, eles cruzaram os mares na busca de riquezas. Imagine …

Lhama em movimento...

Imagem

Coluna do Celsinho

Concorrendo

Celso de Almeida Jr.
Além das atividades administrativas no ambiente escolar, atuo, há algum tempo, no segmento do marketing político.

Culpa única e exclusiva do Marcelo Pimentel, que me convenceu a transformar uma vocação em negócio.

Foi assim que, de voluntário em campanhas eleitorais ubatubenses, onde sempre militei como coordenador, redator, supervisor; tornei-me um parceiro da MP – Marketing Político e Governamental.

Claro que tive que me especializar no assunto, buscando no estudo, na academia, nas novas tecnologias, o amparo metodológico obrigatório para avançar.

Mas, sem dúvida, a generosidade e o entusiasmo dos irmãos Pimentel  - Marcelo e Ricardo – garantiram o passaporte para entrar neste área profissional de tantos desafios.

Trata-se de uma nova escola em meu caminho; certeza de aprendizagem.

Neste instante, a empresa é responsável por assessorar candidatos a prefeito em 4 cidades: Taubaté, Lorena, Cruzeiro e Porto Velho.

Experiências extraordinárias que estão fortalece…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

O irrealismo das cotas

O Estado de S.Paulo
As políticas de ação afirmativa começaram a ser adotadas no País após a entrada em vigor da Constituição de 88. Nas duas últimas décadas, essas políticas favoreceram diversos grupos sociais. Mas, a partir do momento em que passaram a ser usadas com objetivos demagógicos, sendo convertidas em leis e levando à proliferação dos sistemas de cotas, elas se desfiguraram e passaram a acarretar os mais variados problemas.

O caso da Lei n.º 8.213/91, que obrigou as empresas a terem um contingente de pessoas "portadoras de necessidades especiais" em seu quadro de funcionários, é exemplar. A lei determina que as empresas que têm de 100 a 200 empregados são obrigadas a reservar 2% das vagas para pessoas com deficiência visual, auditiva, física ou mental. Para as empresas que têm de 201 a 500 empregados, a cota é de 3%. Para as que têm de 501 a 1.000 funcionários, a cota sobe para 4%. E para as empresas com mais de 1.001 empregados, a cota é de 5%.

Imagem

Manchete do dia

Sexta-feira, 14 / 09 / 2012

Folha de São Paulo
"Protestos anti-EUA se espalham"

Representações americanas no Oriente Médio são alvo de manifestações contra filme satírico; 5 morrem no Iêmen

Protestos contra um filme anti-islâmico produzido nos EUA, que resultaram na morte do embaixador americano na Líbia, se espalham pelo Oriente Médio. No Iêmen, manifestantes invadiram a embaixada e arrancaram a bandeira americana. Forças do país mataram cinco invasores.

O Estado de São Paulo "Imposto de 25 setores é reduzido e governo estuda mais medidas"

Desoneração de folha de pagamentos será de R$ 60 bilhões em 4 anos, diz Mantega

Com o objetivo de reduzir o custo da produção e estimular queda de preços, o governo anunciou que empresas de 25 setores deixarão de recolher em 2013 a contribuição ao INSS de 20% sobre a folha de salários. Em troca, pagarão 1% ou 2% sobre o faturamento. As empresas que comprarem máquinas e equipamentos receberão incentivo. No total, 40 setores serão benefic…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Toma lá dá cá

O Estado de S.Paulo
Nesse nada edificante episódio da nomeação de Marta Suplicy para o Ministério da Cultura é difícil saber quem fica pior na foto: a presidente Dilma, que não teve o menor escrúpulo de ceder à pressão de Lula e tratar uma pasta que deveria ter importância estratégica como mera moeda de troca num cambalacho político-eleitoral; a própria Marta, cuja máscara de mulher de princípios caiu quando chegaram em seu preço e ainda teve a insolência de fazer cara de surpresa; ou Fernando Haddad, que não se poupou do papel ridículo: "Quem conhece a presidente Dilma sabe que com ela não existe esse tipo de toma lá dá cá".

Negar evidências incômodas e salvar aparências convenientes é como que impulso natural dos políticos, que por deformação profissional usam as palavras menos para revelar do que para dissimular a verdade. Mas nada consegue escamotear o fato de que entregar a Cultura à astuciosamente rebelde Marta foi a maneira que Lula encontrou, e "suger…
Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 13 / 09 / 2012

Folha de São Paulo
"Dilma não deve ‘meter o bico’ em SP, ataca Serra"

Em ofensiva, tucano liga Haddad a réus do mensalão; petista reclama de baixo nível

Em sua maior ofensiva contra o PT, o candidato do PSDB à prefeitura paulistana, José Serra, associou o rival Fernando Haddad a réus do mensalão e disse que Dilma Rousseff não deve “meter o bico” em São Paulo. Segundo o tucano, a presidente “mal conhece” a cidade e “vem dizer aos paulistas como devem votar”. Ele criticou a entrega do Ministério da Cultura a Marta Suplicy (PT), após a entrada dela na campanha petista.

O Estado de São Paulo "Diplomata dos EUA é morto na Líbia e Obama reage"

Ataque ocorreu quando multidões protestavam contra filme sobre Maomé; governo americano fala em fazer justiça

O embaixador dos EUA na Líbia, Christopher Stevens, e outros três diplomatas foram mortos em ataque a tiros e granadas contra o consulado americano em Benghazi. Os incidentes ocorreram na noite de terça…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Dilma remove obstáculos

O Estado de S.Paulo
O governo começa, enfim, a cuidar seriamente da infraestrutura necessária à expansão econômica, à geração de empregos e à ampliação de oportunidades para os brasileiros. O novo plano para o setor elétrico, apresentado ontem pela presidente Dilma Rousseff, soma-se ao programa de investimentos em transportes lançado em agosto. As novas iniciativas devem resultar, segundo a presidente, na prestação de serviços mais eficientes e mais baratos pelas administradoras de rodovias, ferrovias, portos, aeroportos e sistemas de geração e distribuição de eletricidade. A redução do preço da energia, disse o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, "ataca o custo Brasil", por ele reconhecido como uma das grandes preocupações dos empresários.

A expressão "custo Brasil" tem sido usada muito raramente por altos funcionários da administração federal. A disposição de reconhecer deficiências estruturais e de ir além das medi…
Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 12 / 09 / 2012

Folha de São Paulo
"Marta ganha ministério após dar apoio a Haddad"

Dilma troca Ana de Hollanda por senadora do PT, que nega vínculo com campanha

Em sua 15ª mudança ministerial, a presidente Dilma Rousseff trocou ontem Ana de Hollanda pela senadora petista Marta Suplicy no comando do Ministério da Cultura. A nova ministra vai assumir a função amanhã. O convite foi feito em 22 de agosto, em acordo costurado para que Marta entrasse na campanha de Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo. Cinco dias depois, ao sair de reunião com Lula, ela anunciou a adesão à campanha.

O Estado de São Paulo "Dilma dá ministério a Marta e abre caminho para PR apoiar Haddad"

Ex-prefeita foi convidada para o cargo dias após entrar na campanha do petista; suplente é um dos líderes do partido que está coligado oficialmente a Serra

A posse de Marta acontecerá amanhã, às li horas. A mudança em Brasília deverá ter reflexos diretos na campanha à Prefeitura de São Paulo. Além …

Ubatuba em foco

Imagem
E por falar em civilidade... (XX)

José Ronaldo dos Santos
Revendo alguns lugares que muitos desses candidatos a alguma coisa nem imaginam que existem neste município (de Ubatuba!), me assustei com alguns descasos e depredações que ninguém comenta. Um exemplo, possível de ver na imagem cedida pelo Henrique Ferreira, é a queimada recente no jundu da Praia da Lagoa, onde espécies que levaram milênios para se sustentarem no Areião, sumiram rapidamente.

Questão: Quem está realmente preparado para cuidar do nosso patrimônio natural e cultural, disposto a conhecer e interferir na ocupação desordenada que vai arrasando os ecossistemas e fomentar atividades sustentáveis de acordo com o meio ambiente caiçara?

Twitter
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Luz, gasolina e embromação

O Estado de S.Paulo
O governo faz uma enorme e perigosa confusão ao misturar combate à inflação, corte das tarifas de eletricidade, aumento do preço dos combustíveis e política de juros. Como disse um pensador petista, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, mas essa obviedade parece inacessível aos formuladores da política econômica. As autoridades podem frear a evolução dos indicadores de preços, no próximo ano, se tornarem mais barata a energia elétrica. Mas a inflação retomará seu curso, em pouco tempo, se as condições propícias à elevação geral de preços continuarem presentes. Para isso, bastará a conjunção de crédito farto, gasto público excessivo e demanda suficiente para sancionar aumentos de preços. A confusão se completa quando a contenção de um índice - evento temporário - é apontada como oportunidade para arrumar as contas da Petrobrás e até para manter os juros baixos.

O governo acertará quando reduzir o peso fiscal sobre as contas de el…
Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 11 / 09 / 2012

Folha de São Paulo
"Contra pressão, Dilma indica ministro do STF"

Catarinense Teori Zavascki é anunciado 11 dias após aposentadoria de Peluso

Em meio ao julgamento do mensalão, a presidente Dilma Rousseff levou apenas 11 dias para indicar o catarinense Teori Albino Zavascki, 64, à vaga de ministro do STF, aberta com a aposentadoria de Cezar Peluso. O nome escolhido, revelado pelo site da Folha, foi bem recebido pelos colegas do Supremo. Para assumir, ele terá de passar por sabatina no Senado, o que deve acontecer em outubro, devido ao período eleitoral.

O Estado de São Paulo "Valério foi intermediário entre Dirceu e Rural, afirma relator"

Joaquim Barbosa apontou características de crime organizado no mensalão e votou pela condenação de 9 réus

Relator do processo do mensalão, o ministro Joaquim Barbosa disse ontem que o empresário Marcos Valério agiu como “intermediário” entre o ex-ministro José Dirceu e o Banco Rural, que fez os empréstimos já c…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

O aparelhamento da AGU

O Estado de S.Paulo
Criada pela Constituição de 88 para defender o Executivo nos tribunais e assessorar juridicamente o presidente da República, a Advocacia-Geral da União (AGU) está vivendo a maior crise de sua história. Instalado em 1993, o órgão tem 7.481 integrantes, entre advogados da União, procuradores federais e procuradores da Fazenda Nacional - todos selecionados por concurso público. Mas, numa decisão tomada sem consulta a esses profissionais, o chefe do órgão, Luís Inácio Adams, elaborou um projeto de lei complementar que prevê a nomeação, como advogados federais, de pessoas de fora da carreira e sem concurso.

O projeto foi encaminhado ao Congresso no dia 29 de agosto pela presidente Dilma Rousseff. O Fórum Nacional da Advocacia Pública Federal - integrado por sete entidades de procuradores da Fazenda, Previdência Social, do Banco Central e de procuradores lotados em autarquias e ministérios - acusa Dilma e Adams de tentar aparelhar politicamente a AGU,…
Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira, 10 / 09 / 2012

Folha de São Paulo
"França corta previsão do PIB e anuncia mais imposto"

Empresas e famílias vão arcar com dois terços, ou € 20 bilhões, do pacote fiscal

O presidente da França, François Hollande, revisou para baixo a estimativa de crescimento do país no ano que vem, de 1,2% para 0,8%, e anunciou que, dos € 30 bilhões do novo pacote fiscal anticrise, € 20 bilhões virão de maiores impostos e € 10 bilhões em cortes de gastos. Em entrevista na TV, ele informou que metade do aumento de impostos recairá sobre as empresas e o restante, sobre os domicílios.

O Estado de São Paulo "Governo quer fundo de pensão para Estados e municípios"

Prev Federação complementará aposentadoria acima do teto do INSS para servidores públicos

O governo federal está em fase final de estudos para a criação de um grande fundo de pensão para funcionários públicos de Estados e municípios. Hoje, os Estados e o Distrito Federal têm um déficit previdenciário superior a R$ 1,5 t…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Pizza amarga

O Estado de S.Paulo
A CPI que investiga as relações do contraventor Carlinhos Cachoeira com políticos e empresários decidiu suspender seus trabalhos até 9 de outubro - menos de um mês antes de sua conclusão, em 4 de novembro. A comissão, disse o vice-presidente da CPI, deputado Paulo Teixeira (PT-SP), não pode se deixar "contaminar" pelas eleições municipais de 7 de outubro. O fato, porém, é que a decisão praticamente sepulta a comissão, sem que ela tenha analisado dados que poderiam esclarecer a amplitude do esquema que envolve a Delta Construtora e outras empreiteiras.

O cheiro de "pizza" ficou mais forte em meados do mês passado, quando a CPI adiou a votação de requerimentos para a quebra do sigilo bancário de empresas de fachada que receberam cerca de R$ 220 milhões da Delta, a principal empreiteira envolvida nas obras do governo federal no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento. Segundo investigações da Polícia Federal, essas empresas, no Ri…
Imagem

Manchetes do dia

Domingo, 09 / 09 / 2012

Folha de São Paulo
"Para Fazenda, tarifa de luz menor deve frear inflação"

Alta de preços não vai passar de 5% em 2013, diz secretário do ministério

O país não precisará subir a taxa de juros no ano que vem para segurar a inflação, medida prevista pelo mercado, segundo o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa. Um dos principais conselheiros de Dilma, ele afirma que a queda da tarifa da energia elétrica ajudará a frear os preços. “Essa medida garante inflação abaixo de 5%”, diz a Valdo Cruz, Na-tuza Nery e Julianna Sofia. Mesmo com a crise mundial, ele estima que o país crescerá 4% no próximo ano sem estourar a meta da inflação. A previsão é baseada na noção de que a inflação não decorre do crescimento, mas do choque de preços. Além da redução na tarifa da luz, ele cita a desoneração da folha de pagamento das empresas como uma das medidas capazes de provocar crescimento sem gerar alta de preços.

O Estado de São Paulo "Orçamento pr…