Postagens

Mostrando postagens de Outubro 16, 2011

Líbia

Imagem

Colunistas

O coração do capeta

Dedicado a Naomi Klein, onde quer que você esteja

Márcia Denser
Esta semana recebi a newsletter completa de Naomi Klein, Occupy Wall Street: The most important thing in the world now, esta ativista política e pesquisadora canadense, que apareceu bombando a partir dos anos 90 com o calhamaço NO LOGO, e de quem sou tiete de longa data (tomo meus leitores e muitas colunas por testemunho). No Logo foi uma revolução e uma revelação: uma superpesquisa atestando exaustivamente a idéia de branding como central para a globalização na conquista de corações e mentes (das almas, seria o termo preciso) em todo o planeta – “agora, o que se vende – e o que você compra – não são coisas, objetos, mas modos de vida, conceitos, estilos, grifes, assinaturas”. Ou seja, porra nenhuma. Detone-se a produção. Literalmente.

Mas falhando (ou não) o MacWorld (ou a MacJihad, dá na mesma), recorre-se às armas (até porque Pizza Hut e Wall Mart já vem no mesmo kit com as Uzis, M-16, AK-47 – destruiçã…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

O incerto futuro da Líbia

O Estado de S.Paulo - Editorial
Como se o acaso quisesse pôr os fatos históricos em pratos limpos, a última incursão da Aliança Ocidental na Líbia pulverizou a já desacreditada versão de que a Otan se engajou no país apenas para impedir que o ditador Muamar Kadafi cumprisse a ameaça de massacrar as populações dos redutos da insurgência contra a sua tirania de quase 42 anos. Invocando justificadas preocupações humanitárias, a resolução do Conselho de Segurança (CS) aprovada por 10 votos e 5 abstenções (entre elas as do Brasil e da Alemanha), autorizou em março o abate de aviões líbios na zona de exclusão aérea a ser imposta "por todos os meios necessários".

A expressão não tardou a assumir o sentido desejado por seus autores. Primeiro, com os bombardeios às tropas do regime a caminho dos bastiões inimigos. Em seguida, com as investidas contra as casamatas de Kadafi em Trípoli. Depois, coordenando os seus ataques com as sortidas rebeldes às quais davam a…
Imagem

Manchetes do dia

Sábado, 22 / 10 / 2011

Folha de São Paulo
"Esporte cobrou 10% de propina, afirma pastor"

Fundador de igreja que obteve R$ 1,2 mi afirma que dois emissários do ministério exigiram dinheiro para PC do B x O fundador de uma igreja que obteve R$ 1,2 milhão do Ministério do Esporte diz ter sido pressionado por emissários da pasta a dar 10% da verba ao PC do B, partido do ministro Orlando Silva. O pastor David Castro é o segundo a acusar a pasta de irregularidade em convênio.

O Estado de São Paulo "Mulher de Orlando levou verba pública"
Empresa de Anna Petta foi contratada por ONG do PC do B que recebeu recursos para realizar documentário do Ministério da Justiça

Documentos mostram que Anna Cristina Lemos Petta, mulher do ministro Orlando Silva (Esporte), recebeu verba da União por meio de ONG comandada por filiados ao PC do B. A informação foi antecipada pelo estadão.com.br. A descoberta complicou a situação do ministro, de acordo com o Planalto. Anna Petta assina o contrato ent…

Pitacos do Zé

Imagem
Viajando e respeitando

José Ronaldo dos Santos
“A vida da gente é uma passagem, uma viagem com ponto certo para desembarcar. E não tem como comprar outro bilhete para outro ponto”. Esta fala do vô Estevan me fez recordar de uma pessoa recentemente falecida: Jorge Matsuoka, que trabalhava, na minha infância como cobrador de ônibus. Ele tinha uma espécie de alicate que picotava o bilhete (a passagem) de acordo com o lugar de desembarque. Explico melhor: naquele pedacinho de papel existiam demarcações (limites) de distâncias: conforme o lugar pretendido (o destino) havia um preço. Então, numa viagem de Ubatuba a Caraguatatuba, havia espaços para serem perfurados em quatro pontos ou cinco diferentes. Quer dizer que a viagem tinha preços diferenciados e não somente dois preços como hoje (Ubatuba – Maranduba – Caraguatatuba).

É impressionante a força das imagens. Consigo ver o Jorge, depois de tanto tempo, se equilibrando pelos corredores durante o trajeto, marcando passagens, dando troco e s…

Henri Cartier Bresson

Imagem

Coluna do Celsinho

Além das nuvens

Celso de Almeida Jr.
Mataram o Kadafi.

Vai para o céu?

Encontrará Osama, Sadam e outros meninos mimados?

Pode ser...

Enquanto isso - neste planeta fantástico - criaremos novos malucos.

O povo, doidinho que faz dó, gosta de salvadores da pátria.

Tipos extravagantes, polêmicos, preferencialmente com poderes infinitos.

No além, receberão os puxões de orelhas de praxe.

O perdão, entretanto, virá.

Creio que o céu funciona como o Brasil.

Mostrando arrependimento, o pecado expira.

Pode-se até virar representante do divino.

Pensando melhor, no caso dos garotos acima, a polêmica celestial não vale o sacrifício.

O Todo Poderoso, na desgastante tarefa de orientar cristãos, muçulmanos, judeus e tantos outros, terá que conciliar as eternas diferenças, acalmar os ânimos, não ferir suscetibilidades.

Mais fácil mandar para o inferno...

Visite: www.letrasdocelso.blogspot.com

Twitter
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

As provas pedidas

O Estado de S.Paulo
Nos seus depoimentos ao Congresso e em declarações à imprensa, o ministro do Esporte, Orlando Silva, do PC do B, recorreu a um repertório de impropérios impublicáveis para desqualificar o PM João Dias Ferreira, que o acusou de participar de um esquema de fraudes com recursos do programa Segundo Tempo, criado para proporcionar atividades esportivas a jovens carentes. O ministro também insiste a mais não poder no argumento de que o denunciante, que esteve preso no ano passado, não apresenta provas de suas "calúnias" - e nem poderá apresentá-las, por não existirem.

Vá dizê-lo ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, que anunciou anteontem a iniciativa sem precedentes de pedir nos próximos dias ao Supremo Tribunal Federal (STF) abertura de inquérito contra o ministro ainda no exercício da função, "considerando a extrema gravidade dos fatos noticiados". Naturalmente, Gurgel diz que não se pode fiar "apenas nas declarações…
Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira, 21 / 10 / 2011

Folha de São Paulo
"Gaddafi é capturado e morto"

Desaparecido desde agosto, ditador que há mais tempo exercia o poder - 42 anos - foi preso em sua cidade natal x Muammar Gaddafi, 69, ditador da Líbia por mais de 42 anos, foi morto no cerco a Sirte, sua terra natal. Desaparecido desde agosto, quando os rebeldes tomaram Trípoli, em um conflito que se arrastava desde fevereiro, Gaddafi era o mais longevo dos ditadores no poder em todo o mundo.  

O Estado de São Paulo "Ditador Muamar Kadafi é morto"
Líder líbio foi capturado vivo e suspeita-se de execução sumária. Multidões saem às ruas para comemorar a 'Líbia livre'. Obama pede transição para democracia e adverte outros ditadores

De forma sangrenta, a Líbia encerrou ontem a ditadura de 42 anos de Muamar Kadafi. Em circunstâncias ainda não esclarecidas, o ditador foi morto durante a fuga de seu comboio de sua cidade natal, Sirte, último reduto do antigo regime. "Eu gostaria de tê-lo capt…

Chapa 2 na cabeça!

Imagem
Arquitetos, uní-vos
Colegas, finalmente chegou a hora de montar nosso próprio Conselho de regulamentação profissional. Desde 1933, em decreto assinado por Getúlio Vargas, os arquitetos brasileiros vivem ensacados num conselho multiprofissional no qual fomos sempre eterna minoria.

Nele, nunca conseguimos implantar as regras que pretendíamos para valorizar nossa profissão, exercer o domínio da organização e construção dos espaços destinados ao uso das atividades humanas e dos espaços urbanos com a exclusividade que nossa formação universitária nos assegurou para o benefício da Sociedade.

Enquanto na prática os trabalhos entre os mais diversos profissionais sempre se complementaram formando parcerias exemplares, dentro do Sistema CONFEA/CREAs sempre predominou o rolo compressor que nos impediu a exclusividade de nosso mercado de trabalho, ocupado por calígrafos protegidos pela inércia do próprio Sistema. O jogo de interesses sempre falou mais alto, e, enquanto minoria, perdíamos.

Existem…

Acredite se quiser...

Imagem
Balela!
Sidney Borges Parece Kadafi. Até a barbicha é a mesma, digo parecida. Não acredite no que você pensa estar vendo. Kadafi está vivinho da silva morando na Patagônia pertinho de Hitler e Elvis. A imagem acima é de um boneco hiper-realista criado pela CIA. Com apoio do PIG.
Twitter

Praia americana

Imagem
Verão de 1953

Capitalismo em crise

Entre Wall Street e a Idade da Pedra

Hélio Schwartsman na Folha.com
A pedidos, comento as manifestações da família do "Ocupe Wall Street" que estão se espalhando pelo mundo. Acredito que elas podem ser úteis, enquanto ajudarem governos esclarecidos a impor uma regulação mais sábia sobre os mercados financeiros. Não é preciso ter pós-graduação em economia pelo Instituto Lênin para reconhecer que, em determinados setores, o Estado precisa criar mecanismos que moderem os apetites de agentes privados, sob pena de produzir megaconfusões como a crise de 2008, cujas consequências o planeta amarga até hoje.

Outro ponto interessante é que esse tipo de movimento, à medida em que lança legiões de jovens numa reflexão sobre o papel das instituições, contribui para arejar e até mesmo desfossilizar a ação política. É em ocasiões como essas que demandas das próximas gerações são incorporadas ao "Zeitgeist", o horizonte de preocupações de uma época.

Isso dito, passo ao que há de preoc…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Alerta contra a censura

O Estado de S.Paulo
Os relatórios apresentados e os debates a respeito da liberdade de imprensa no continente americano realizados durante a 67.ª Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), encerrada terça-feira em Lima, Peru, colocaram em evidência que as ameaças ao direito da livre informação ainda existem no Brasil, mas a situação é muito mais grave, pela existência de uma censura praticamente sistêmica, em outros países como Venezuela, Bolívia, Equador e Argentina. Nesses países, os veículos de informação que não apoiam os respectivos governos são vítimas permanentes das mais variadas formas de perseguição política: censura judicial, pressão econômica, cassação de concessões, leis casuísticas que estabelecem restrições à livre divulgação de notícias e informações, etc. Esse quadro sombrio, se por um lado revela que o Brasil vive, comparativamente, um período de relativa tranquilidade em relação à liberdade de imprensa, por outro lado é um …
Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 20 / 10 / 2011

Folha de São Paulo
"BC mantém estratégia, e juros caem 0,5 ponto"

Objetivo da medida é preservar crescimento econômico no ano que vem x De olho no crescimento da economia em 2012, o Banco Central baixou novamente a taxa básica de juros, que serve como referência para os bancos fixarem o custo de empréstimos. A taxa caiu meio ponto percentual, para 11,5% ao ano. A queda tenta evitar que o agravamento da crise financeira internacional esfrie demais a economia brasileira nos próximos meses. 

O Estado de São Paulo "Ministério do Esporte renova convênio fantasma até 2012"
Mesmo sem implementar programa no valor de R$ 911 mil, entidade de Goiás tem contrato prorrogado

O Ministério do Esporte prorrogou até agosto de 2012 um convênio de R$ 911 mil do Programa Segundo Tempo com uma entidade de fachada que, apesar de ter assinado o contrato em dezembro de 2009, jamais executou o projeto, no entorno do Distrito Federal. O contrato e com o Instituto de Dese…

Chuck Berry

Imagem
Ouça aqui

Política

Os doidos sábios e os sábios doidos
Elio Gaspari, O Globo O Zuccotti Park, a dois quarteirões de Wall Street, é pouco menor do que um campo de futebol. Há três semanas, quem passava por lá via a fauna das causas perdidas. Colchões no chão, batuque e até uma vuvuzela. Um cabeludo flanava no seu skate e uma jovem vestia camiseta e calcinha de flores (um biquíni de vovó, se comparado aos fios dentais).

Havia uma estranha ordem naquele caos. Os canteiros de flores, intocados, e jovens (uma de luvas) recolhiam o lixo.

Os doidos do "Ocupe Wall Street" espalharam-se por 82 países, de Roma a Taiwan. Em todos os lugares, a pergunta é uma só: qual é a agenda dessa gente?

Nesta semana, o ilustrador Barry Blitt (aquele que durante a campanha eleitoral de 2008 desenhou um Obama muçulmano e Michelle com uma metralhadora a tiracolo) matou a charada na capa da revista "The New Yorker". Cinco banqueiros de cartola empunham cartazes e um deles pede: "Deixe as coisas precisamente …
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Onde começa a fraude

O Estado de S.Paulo
O ministro do Esporte, Orlando Silva, do PC do B, atribuiu ao seu antecessor e ex-correligionário Agnelo Queiroz, que se filiou ao PT e se elegeu governador do Distrito Federal, a responsabilidade pela escolha de duas organizações não governamentais (ONGs) criadas pelo PM João Dias Ferreira para executar, mediante convênio, projetos no âmbito do programa Segundo Tempo, destinado a proporcionar a prática de esportes a crianças e jovens carentes. No ano passado, o policial foi preso por suspeita de participação no desvio de R$ 1,99 milhão daqueles contratos. Ele, por sua vez, acusa o ministro de envolvimento pessoal com as fraudes, cujo produto seria canalizado para o caixa 2 do PC do B. A defesa de Orlando Silva é primária. Se é verdade que, na condição de secretário executivo da pasta, foi instruído pelo chefe a assinar um convênio com João Dias, o fato é que nada mudou depois que ele se tornou ministro; ou melhor, as irregularidades no Esporte f…
Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 19 / 10 / 2011

Folha de São Paulo
"Governador do DF é alvo de investigação no STJ"

Inquérito apura participação de Agnelo Queiroz em fraudes no Esporte x O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), é alvo de inquérito no Superior Tribunal de Justiça por suposto envolvimento em fraudes no Ministério do Esporte, quando titular da pasta, no 1° governo Lula. O nome do governador apareceu em investigação da PF para apurar desvios de recursos do programa Segundo Tempo. Há suspeitas de apropriação indébita, estelionato, uso de documento falso e falsificação.

O Estado de São Paulo "Dilma tira poder de Orlando e assume decisões sobre Copa"
Em meio a escândalo com o ministro do Esporte, presidente vai centralizar as questões relativas ao evento

A presidente Dilma Rousseff decidiu blindar a Copa de 2014 e a Lei Geral da Copa tanto de Orlando Silva (Esporte) quanto do PCdoB, que estão no centro de escândalo. A partir de agora, são assuntos da Presidência e não …
Imagem

Comunas

Imagem
De onde vem esta paixão do PCdoB pelo esporte?

Balaio do Kotscho
Desde 2003 os comunistas não largam este osso _ ou melhor, do filé. Primeiro, com Agnelo Queiróz, que se tornou ministro do Esporte na cota do PCdoB, e hoje é governador de Brasília pelo PT. Depois, com Orlando Silva, seu secretário-executivo, promovido a ministro quando o outro saiu para se candidatar.

O que mais me impressiona nesta história das novas maracutaias denunciadas no Ministério do Esporte é que todos os envolvidos, tanto os acusados como os acusadores, pertencem ao mesmo partido, o venerando Partido Comunista do Brasil, mais conhecido por PCdoB.

Só assim mesmo para a gente ficar sabendo do destino dado às gordas verbas do programa "Segundo Tempo", cujo objetivo é a "inclusão social pelas atividades esportivas", ou seja, oferecer esporte e comida a crianças carentes.

Não é pouca coisa: em cerca de 200 convênios assinados pelo governo federal com ONGs para cuidar do programa, entre 2003 e 2008, …
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

O ministro tem de sair

O Estado de S.Paulo
Por sua extrema gravidade, não basta que se investigue a fundo a denúncia de que o ministro do Esporte, Orlando Silva, do PC do B, se beneficiou pessoalmente do desvio de recursos do programa Segundo Tempo, criado para promover atividades esportivas com crianças e adolescentes pobres. O programa foi terceirizado para organizações não governamentais (ONGs) conveniadas com a pasta - e, claro, dirigidas por gente do partido do ministro. A acusação, divulgada no fim da semana pela revista Veja, deixou Orlando Silva sem condições de continuar no cargo. Ele pediu à Polícia Federal que investigue o caso, que certamente acabará nos tribunais. Mas, no âmbito da política, o princípio da presunção de inocência não se aplica nem se pode esperar que sentenças transitem em julgado. O ministro precisa sair não apenas para não ter a sua autoridade cada vez mais desgastada, que é o que costuma acontecer nessas circunstâncias, mas sobretudo para poupar a preside…
Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 18 / 10 / 2011

Folha de São Paulo
"ONGs do esporte têm de devolver R$ 26,5 milhões"

Devolução foi determinada pela Controladoria-Geral da União, que apontou irregularidades em 67 contratos x De 2006 ao primeiro semestre deste ano, a Controladoria-Geral da União pediu a devolução de R$ 26,5 milhões referentes a contratos com irregularidades no Ministério do Esporte. O valor envolve 67 convênios feitos com ONGs e governos. Entre os problemas encontrados pelo órgão de controle interno estão compras superfaturadas, entrega de produtos abaixo do acertado e contratação de empresas com sócios vinculados a entidades que receberam recursos da pasta.

O Estado de São Paulo "Ministro propôs acordo por silêncio, diz pivô de escândalo"
PM que denunciou desvio no Ministério do Esporte afirma ao 'Estado' que Orlando Silva 'falta com a verdade'

O PM João Dias Ferreira, que denunciou Orlando Silva (Esporte) por desvio de verbas no Programa Segundo Tempo, disse ao…

Ubatuba em foco

Imagem
Alternativas existem

José Ronaldo dos Santos
Dois fatos ocorridos no dia 15 de outubro de 2011 me inspiraram para escrever neste momento:

1º) Fui até a cidade vizinha de Caraguatatuba para a exposição de orquídeas. O evento, no teatro Mario Covas, apesar da chuva, atraiu bastante gente, e, a beleza das flores, não tem como descrever. Lá descobri que a minha orquídea “Índia” (foto) é Dendrobium fimbriatum. Mais importante ainda: encontrei o amigo Manoel (da praia da Lagoinha), juntamente com a sua esposa, fazendo parte da exposição. Na mesma hora outros nomes me vieram à mente (Ana de Sá, Claudia Félix, Claudia “Negra”, Toninho “Ingá”, Wagner da Palmira e outros); bem que eles poderiam estar expondo as suas maravilhas no recinto. Depois pensei em eventos similares já realizados em Ubatuba (no terminal do Perequê-açu, na praça Treze de maio... Lembrei-me da abnegada Marina Makiama). Eventos assim podem dar outra feição para a nossa cidade, compensar a ausência de veranistas, etc.

2º) Por vo…

Frank Sinatra

Imagem

Quem municia o PIG?

Fogo amigo?

Estranhos acontecimentos na Esplanada dos Ministérios!

Do Ex-Blog do Cesar Maia
No dia 8 de outubro passado, o Globo noticiou: PT e PMDB agem para desestabilizar o ministro do Esporte, Orlando Silva, do PCdoB.  Considerado o "patinho feio" da Esplanada dos Ministérios no início do governo Lula, a pasta do Esporte passou a ser alvo de cobiça de partidos da base aliada, especialmente de setores do PT e do PMDB. A visibilidade política com a realização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 transformou a pasta comandada pelo ministro Orlando Silva, do PCdoB, numa espécie de "cisne". Além disso, o que alimenta essa disputa política nos bastidores é a evolução do orçamento do ministério, que vem crescendo ano a ano. Só de 2010 para 2011, o orçamento cresceu de R$ 2,1 bilhões para R$ 2,5 bilhões.

No dia 15 de outubro, a Veja publicou e o Globo suitou: "Reportagem da 'Veja' afirma que o ministro do Esporte chefiava um esquema de corrupção p…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

O estranho complô iraniano

O Estado de S.Paulo
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, viu-se na obrigação de dizer que o seu governo não acusaria o Irã de tramar um atentado contra o embaixador da Arábia Saudita em Washington, Adel al-Jubeir, plantando uma bomba no restaurante que costuma frequentar, "se não soubéssemos exatamente como fundamentar todas as alegações contidas na denúncia". No entanto, as garantias de Obama, acompanhando o anúncio de que os EUA aplicarão "as mais duras sanções" para acentuar o isolamento de Teerã, aparentemente não conseguiram aplacar o ceticismo com que foi recebida, até por especialistas em terrorismo, a revelação do secretário da Justiça Eric Holder, na terça-feira, de que um iraniano naturalizado americano, Manssor Arbabsiar, encomendou o atentado contra o diplomata ao cartel mexicano Los Zetas. As embaixadas saudita e israelense também seriam atacadas.

O mentor da operação seria Gohlam Shakuri, primo de Arbabsiar, que faria…
Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira, 17 / 10 / 2011

Folha de São Paulo
"Dilma cobra explicações de ministro do Esporte"

Orlando Silva volta às pressas do Pan após ser acusado de corrupção x O ministro do Esporte, Orlando Silva, antecipou sua volta ao país após ser convocado pelo Planalto para prestar explicações sobre acusação de corrupção. Ele acompanhava os Jogos Pan-Americanos, no México. No sábado, havia dito ter instruções da presidente Dilma Rousseff para seguir sua agenda. Mas os planos mudaram, e ele embarcou às pressas.

O Estado de São Paulo "MP da desoneração vai aumentar imposto"
Artigos incluídos no texto pela Receita Federal elevam os tributos sobre empresas e investidoree

A medida provisória que desonera a folha de pagamento de quatro setores industriais também aumenta a cobrança de impostos de empresas e investidores. O pacote tributário, que foi incluído às escondidas no texto do MP pela Receita Federal com a benção do Palácio do Planalto, contempla artigos prevendo desde um maio…

Ontem...

Imagem

Economistas, astrólogos, Mãe Dinah...

Apesar da crise, economistas dizem que capitalismo não morre
Liana Melo e Fabiana Ribeiro, O Globo
Dita há mais de cem anos, em 1897, a célebre frase do escritor americano Mark Twain parece resumir, em meio à atual crise, as discussões sobre o possível fim do capitalismo. Ao ser informado de que estava morto, Twain ironizou à época: "Os boatos sobre minha morte são exagerados". Ele morreu em 1910, 62 anos depois que Karl Marx assinou "O manifesto comunista", no qual analisou o capitalismo e concluiu que as contradições do próprio sistema é que levariam a sua derrocada. Mas faltou dizer quando.

Segundo economistas ouvidos pelo GLOBO, a turbulência global, a desestabilização de países centrais e a incapacidade dos governos de resolver o problema seriam sinais apenas de mais uma das muitas crises cíclicas, típicas do capitalismo. Acreditam, no entanto, que o modelo terá que se modificar, se adaptar, para seguir em frente, mostra reportagem publicada neste domingo.

- Ora, …