Postagens

Mostrando postagens de Agosto 16, 2015

Dominique

Imagem

Opinião

Bolivarianos em apuros

Estadão
A crise enfrentada pelo presidente Rafael Correa, do Equador, é apenas a mais recente entre as tantas que os regimes bolivarianos vêm encarando nos últimos tempos, desde que a fantasia da redistribuição voluntarista de renda se desfez diante da dura realidade econômica. Bafejadas pelo ciclo de ouro das commodities, essas autocracias se jactaram de ter conseguido resgatar milhões de pessoas da miséria e apresentaram-se como modelo a ser seguido. Agora que a maré de sorte baixou, os caudilhos viram-se nus – nem mesmo um líder que era bem avaliado e que manteve a economia razoavelmente sob controle, como Correa, consegue se mostrar imune à impopularidade.

Um ano atrás ninguém poderia imaginar que Correa passaria pelos apuros que ora enfrenta. Desde 2007, quando chegou ao governo, o presidente equatoriano vem construindo uma estrutura de comando que abrange todos os Poderes e se sustenta em uma série de leis que lhe garantiram o controle, direto ou indireto, do…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado 22 / 08 / 2015

O Globo
"Insatisfeito com ações de Dilma, Temer se afasta"

Desgaste aumentou depois de apelo do vice para ‘alguém’ unir o país

Decisão de deixar a articulação política foi precipitada pelo comportamento da presidente, que assumiu atribuições da função

O vice-presidente Michel Temer decidiu deixar a articulação política do governo. O desgaste da relação com a presidente Dilma está por trás da decisão. Há quatro meses acumulando as funções de vice e de articulador, Temer incomodou a presidente e ministros do PT ao declarar, há duas semanas, que “alguém” precisava unir o país. Desde então, Dilma passou a mediar conflitos com aliados e a conversar com empresários. Temer vem se sentindo desautorizado com a mudança de conduta da petista. “Ele foi muito maltratado”, sintetizou o ex-ministro Moreira Franco (PMDB).

Folha de S.Paulo
"Gilmar Mendes pede ação contra campanha de Dilma"

Para ministro do TSE e do STF, há indícios de que PT foi beneficiado na eleição…

Caravelle

Imagem

Coluna do Celsinho

Previsível

Celso de Almeida Jr.

Hoje, confiro na imprensa que o Brasil cortou 157.905 vagas de trabalho com carteira assinada no mês passado.

É o pior resultado para julho desde 1992.

Pois é...

Todo empreendedor quer gerar e manter empregos.

Eu, parte deste grupo de teimosos, sei o quanto é complicado estar submetido a uma legislação pouco flexível e que dificulta - muito - acordos diretos entre empresa e funcionários.

Especialmente os médios e pequenos empresários deveriam ser reconhecidos como guerreiros, submetidos a toda ordem de pressão e obstáculos para tocar os seus negócios.

Com esta realidade gritante, não seria muito mais fácil uma flexibilização total das leis trabalhistas, deixando, por exemplo, que cada funcionário direcionasse sua contribuição previdenciário para instituição privada, de sua escolha?

Atrelar à folha de pagamentos uma série de contribuições que aumentam o custo da contratação gerou para os governos, ao longo de décadas, perigosa acomodação, garantindo aparentemente…

Dominique

Imagem

Opinião

O fantástico mundo do PT

Estadão
O Partido dos Trabalhadores (PT) tem aprimorado sistematicamente a sua capacidade de construir uma realidade própria. Diante de fatos inequívocos – por exemplo, as graves denúncias de corrupção e as mais que evidentes provas de um governo inepto, que leva o País à garra –, o PT refugia-se num universo onírico, criado com o único e exclusivo intuito de se isentar de responsabilidade pela crise que assola o País e criar constrangimento a todo aquele que não dê anuência a seu projeto de poder.

Nesse mundo paralelo, as palavras ganham significado peculiar, escolhido a dedo de acordo com as circunstâncias. Intolerante não é aquele que não admite a opinião alheia. Intolerante passa a ser todo aquele que ousa manifestar opinião contrária aos interesses petistas. Se o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso expressa sua opinião de que a renúncia da presidente Dilma, ou ao menos o reconhecimento dos erros cometidos, seria um gesto de grandeza de sua parte, ele é i…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira 21 / 08 / 2015

O Globo
"Denúncia diz que Cunha usou até igreja para receber propina"

Ministério Público pede que presidente da Câmara devolva US$ 80 milhões por desvios

Eduardo Cunha é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, fruto de corrupção na Petrobras; recursos teriam passado por offshores na Suíça e no Uruguai, segundo o operador Júlio Camargo, delator do esquema. A ex-deputada Solange Almeida também foi denunciada

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), segundo o Ministério Público Federal, beneficiou-se de um esquema por onde circularam US$ 40 milhões em propinas. O dinheiro passou por contas na Suíça e no Uruguai. Os procuradores sustentam que até uma igreja da Assembleia de Deus foi usada para repassar o valor do suborno ao deputado, o primeiro presidente da Câmara denunciado no exercício do cargo. As principais provas se baseiam na delação premiada do operador Júlio Camargo, que narra detalhes dos desvios: o pagamento facilitaria a assinat…

Dominique

Imagem

Opinião

Delinquência institucional

Estadão
“Este processo de habeas corpus parece revelar um dado absolutamente impressionante e profundamente preocupante, o de que a corrupção impregnou-se no tecido e na intimidade de alguns partidos e instituições estatais, transformando-se em conduta administrativa, degradando a própria dignidade da política, fazendo-a descer ao plano subalterno da delinquência institucional.” Esse diagnóstico sombrio do alastramento da corrupção na política e na administração pública foi feito pelo decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso Mello, durante o julgamento de habeas corpus impetrado em favor do lobista Fernando Baiano, preso na Operação Lava Jato. O pedido foi negado.

A manifestação de Celso Mello ocorre no momento em que a investigação do propinoduto da Petrobrás pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal se aproxima de um momento crítico. Nos próximos dias, começarão a ser apresentados aos tribunais superiores os pedidos de indiciament…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira 20 / 08 / 2015

O Globo
"Denúncia ao STF amplia o isolamento de Cunha"

Segundo deputados presentes na reunião, se comentou o fato de o Planalto estar comemorando a denúncia contra Cunha e seu enfraquecimento, esperando que , daqui para frente, frágil, ele decida recuar, negociar e recolher as armas, seguindo a estratégia de Renan.

— O cara tá com água pelo nariz vai negociar o quê? E o que o governo tem para entregar? Não contem com isso. Se vier uma denúncia só baseada em denúncias de delatores, ele vai crescer pra cima — disse um dos aliados de Cunha.

Folha de S.Paulo
"Janot não pedirá afastamento de Cunha da Presidência da Câmara"

Na denúncia que enviará ao STF (Supremo Tribunal Federal) nas próximas horas, a Procuradoria-geral da República não pedirá o afastamento de Eduardo Cunha da Presidência da Câmara.

A Folha apurou que os investigadores não descartam requisitar que o peemedebista deixe a cadeira futuramente, mas não o farão no texto da denúncia, que s…

Pitacos do Zé

Imagem
Que bom!

José Ronaldo Santos
Já tinha um bom tempo que eu não passava pela Praça Nóbrega. Por isso minha surpresa e minha alegria em ver novamente o museu, que funciona na Cadeia Velha, estar acolhendo o público. Afinal, era muito estranho na entrada da cidade e em outros pontos ter  placas turísticas anunciando um museu, mas ele estar fechado há anos.

É inconcebível uma cidade, um lugar sem o seu museu. Na minha infância, esse museu se localizava no Ateneu Ubatubense, debaixo das dependências onde se reunia a Câmara Municipal. Ali aprendi a nossa pré-história, os primeiros colonizadores, alguns de nossas importantes figuras etc. Sempre gostei de visitar esse espaço de memória da nossa terra. Sempre fiz questão de apresentá-lo a outras pessoas, sobretudo aos mais jovens.

Esses espaços nomeados de museus são importantes demais! Tenho muito orgulho de nossos traços, de nossas bases culturais que se encontram no Museu Histórico Municipal Washington de Oliveira e no Museu Caiçara. Na verdade,…

Dominique

Imagem

Opinião

De Guimarães.Rosa@edu para Dilma@gov

Elio Gaspari

Presidenta,

No seu primeiro discurso de posse, vosmicê me chamou de "poeta da minha terra" e lembrou umas linhas que escrevi ("O correr de vida embrulha tudo. [...] O que ela quer da gente é coragem"). Não mencionou meu nome. No Itamaraty, cansei de escrever para os outros sem que me lembrassem. Era meu ofício. De qualquer forma, obrigado pelo "poeta". Chamo-me João, há quem diga Guimarães, ou mesmo Rosa.

Estive ontem com o Raul de Vincenzi, diplomata como eu, mas homem bonito. Lustrava o governo do Juscelino porque o acompanhava como chefe do cerimonial. Ele foi embaixador no Chile do general Pinochet. Nessa função, em janeiro de 1980 defendia o interesse do nosso país para que empreiteiras nacionais construíssem a hidrelétrica de Colbun-Machicura. Os amigos do Planalto queriam que a obra fosse entregue sem licitação, pelo sistema de porteira fechada, que os americanos chamam de turn-key. Os ministros civis d…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira 19 / 08 / 2015

O Globo
"Governo ‘perde menos’, e Câmara muda FGTS"

Apesar de acordo, escalonamento da correção desagrada ao Planalto

Deputados aprovam texto-base de projeto que leva o Fundo a alcançar a rentabilidade da poupança a partir de 2019; equipe econômica queria que alíquotas anuais de reajuste fossem aplicadas em onze anos

Em votação simbólica, a Câmara dos Deputados aprovou ontem a mudança da correção do FGTS. Segundo o projeto, a partir de 2019, o Fundo alcançará a rentabilidade da poupança. O texto aprovado, negociado com o governo, é melhor para a equipe econômica do que o original, que previa a correção pela poupança já em 2016. Apesar da pequena vitória, segundo fontes do Ministério do Planejamento, o governo tentará reverter a proposta no Senado ou poderá recorrer ao veto para modificá-la. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), deve votar hoje o projeto que reonera a folha de pagamento de setores da economia. 

Folha de S.Paulo
"Dilma vo…

Dominique

Imagem

Opinião

Beco sem saída

Ferreira Gullar
A primeira semana deste mês veio confirmar o ditado segundo o qual agosto é o mês do desgosto. Que o digam os petistas, a começar por José Dirceu, por Dilma e por Lula, que efetivamente não estão vivendo o melhor agosto de sua vida.

Sem exagero, tendo a acreditar que, em meio a tantos percalços, esta nova prisão de José Dirceu –e, sobretudo, as denúncias que a motivaram– foi um baque do qual, até agora, o petismo, em seus diferentes níveis, ainda não conseguiu se recuperar. E, creio eu, dificilmente o conseguirá.

É que José Dirceu, depois de Lula, é a figura mais importante do Partido dos Trabalhadores, como comprova a sua história política. Pois bem, as acusações vêm confirmar não apenas sua atuação decisiva no esquema de propinas vultuosas em favor do PT como em seu próprio benefício.

E não se trata de qualquer dinheiro, mas de milhões de reais. Com essa grana, comprou apartamento para a filha, adquiriu e mandou reformar imóveis de luxo.

Para a perplexidade …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira 18 / 08 / 2015

O Globo
"FH surpreende, sugere renúncia e revolta o PT"

‘O sentimento é que o governo é ilegítimo’, diz ex-presidente na internet

Petistas no Congresso atacaram declarações do tucano, que vinha adotando discurso conciliador; ministro pediu fim da intolerância nas manifestações de rua e otimismo aos brasileiros descontentes

No dia seguinte aos protestos contra o governo Dilma, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso surpreendeu ao abandonar o tom conciliador e sugerir, numa rede social, que a presidente renuncie ou admita seus erros como “gesto de grandeza”. FH disse que as manifestações revelam “o sentimento popular de que o governo, embora legal, é ilegítimo”. A afirmação revoltou petistas. “Será que ele está girando bem?”, questionou o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PTCE). O Planalto não comentou as declarações. Sobre as manifestações, o ministro Edinho Silva (Comunicação Social) pediu o fim da intolerância e otimismo. O PT, por sua vez…

Dominique

Imagem

Opinião

O grito dominical

Mesmo reconhecendo o desastre do projeto do PT, há os que ainda, sentimentalmente de esquerda, temem as mudanças

Fernando Gabeira
Hoje é domingo, dia de manifestação. Dia singular, pois podemos sair às ruas e dizer em alta voz o que queremos para o país. Digo singular porque o grito nas ruas nos libera do esforço, construindo mediações nas relações cotidianas. Outro dia, ia entrevistar um prefeito do PT no interior a propósito de algo muito positivo que acontece em sua cidade. No entanto, eu me vi planejando uma pergunta indispensável, com o máximo de diplomacia: “O que o senhor acha dessas coisas que acontecem com o PT?”

Entre amigos, às vezes, a discussão sobre política vai para a sobremesa. Mesmo reconhecendo o desastre do projeto do PT, há os que ainda, sentimentalmente de esquerda, temem as mudanças. Nesses casos, é possível uma abstração ainda maior, quando tocamos no tema:

— Está grave a crise.

— Gravíssima.

É um diálogo parecido com os ouvidos no interior:

— Compadre…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira 17 / 08 / 2015

O Globo
"Dia de manifestações: Atos reúnem 879 mil, mas governo vê quadro estável"

Manifestantes foram às ruas em todos os estados e no Distrito Federal

Protestos pediram a saída de Dilma, apoiaram a Operação Lava-Jato e atacaram o PT e o ex-presidente Lula. Maior concentração foi em São Paulo, onde 350 mil estiveram na Avenida Paulista, segundo a PM

Novos protestos contra o governo Dilma e o PT reuniram ontem 879 mil pessoas em mais de 200 cidades, em todos os estados e no Distrito Federal, segundo cálculos oficiais. As manifestações foram maiores que as de 12 de abril e menores que as de 15 de março (quando 2,4 milhões foram às ruas), fato que causou alívio no Palácio do Planalto. Na avaliação do governo, embora significativos, os protestos não põem em risco a estabilidade política. Mais uma vez, São Paulo, onde 350 mil pessoas foram à Avenida Paulista, teve a maior participação. As queixas foram concentradas em Dilma, no PT e no ex-presidente Lula.…

Dominique

Imagem

Opinião

A legitimidade de Dilma

Estadão
Diálogo, para a presidente Dilma Rousseff e seus apoiadores, só vale quando é conversa entre amigos. Para o lulopetismo, as vozes discordantes, que questionam as ações do governo, nada mais são do que expressão de “golpismo” – contra o qual vale lutar inclusive empregando a violência.

Nos últimos dias, Dilma transformou o Palácio do Planalto, onde ela é inquilina passageira, em um bunker. É nessa fortaleza, protegida por líderes de movimentos sociais e organizações sindicais conhecidos por sua falta de vocação democrática, que a presidente pretende se apresentar ao País como vítima de uma conspiração para tirá-la do poder e demonstrar que está disposta a defender seu mandato “com unhas e dentes”, como declarou noutro dia.

Dilma tem sugerido sistematicamente, em todos os seus discursos mais recentes, que seus opositores não respeitam a escolha dos brasileiros nas urnas e agem para restabelecer a ditadura. “Este país é uma democracia. E uma democracia respeit…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Domingo 16 / 08 / 2015

O Globo
"Classe C adia sonhos para manter padrão de vida’"

Mais afetadas pela crise, famílias deixam casa própria e faculdade para depois

Inflação e recessão podem levar a um retrocesso nos avanços sociais, afirmam especialistas

A recessão, a alta da inflação e o aperto do crédito estão levando a nova classe média a adiar sonhos para manter o padrão de vida, informam GLAUCE CAVALCANTI, MARCELLO CORRÊA e DOUGLAS MOTA. Na lista de cortes para ajustar o orçamento, o ingresso dos filhos na universidade, a compra da casa própria e até os planos de abrir um negócio ficam para depois. Para Marcelo Neri, ex-ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos e especialista no tema, “há sinais de que a classe média diminuiu”. Em entrevista a FLÁVIA OLIVEIRA, Neri pondera que dificilmente todas as conquistas da última década serão perdidas. 

Folha de S.Paulo
"Dilma encara atos em situação menos frágil"

Aproximação com o Senado e trunfos em tribunais trazem alívio …