Postagens

Mostrando postagens de Agosto 14, 2016

Física

Imagem

Opinião

Mercosul, a hora do divórcio

Clóvis Rossi
O Mercosul, como se sabe, está acéfalo desde o dia 1º. A acefalia, conforme compara um competente embaixador, equivale a uma greve geral do funcionalismo público, inclusive dos mais altos escalões. Ou seja, nenhuma decisão pode ser tomada, desde as triviais (convocar uma reunião, por exemplo) até as mais complexas (negociar acordos comerciais).

É, pois, um problema sério, mas não é o mais grave na crise que levou o bloco ao pântano.

Antes de passar ao mais grave, examinemos a quadratura do círculo que o Mercosul está tentando.

Argentina, Brasil e Paraguai opõem-se à transferência da presidência de turno para a Venezuela, que, pela ordem alfabética, deveria assumi-la no segundo semestre.

O pretexto utilizado para o veto é o de que a Venezuela não adotou internamente, no prazo a que se comprometeu, o compêndio de regras do bloco.

De fato, não cumpriu, o que todos reconhecem, inclusive a própria Venezuela, que, no entanto, alega ter adotado mais regras …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado 20 / 08 / 2016

O Globo
"Temer cobra apoio de aliados a teto para gastos"

Segundo Meirelles, Orçamento da União terá limite já em 2017
O presidente interino, Michel Temer, reuniu ministros e líderes aliados em São Paulo para cobrar empenho na aprovação da lei que institui teto para gastos públicos. A medida é tida como vital para o ajuste fiscal de seu governo, caso o impeachment de Dilma Rousseff seja confirmado. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que foi fechado acordo para que o teto seja aplicado já no Orçamento da União de 2017.
O Estado de S.Paulo "Delação de Duque avança e deve citar PT, Lula e Dilma"

Considerado o braço do partido nos desvios da Petrobrás, ex-diretor se comprometeu a apresentar provas

HAV 304 Airlander

Imagem
Construída em 2013 para o Exército dos Estados Unidos (que por corte de orçamentos, desistiu do projeto), é a maior aeronave do mundo, com 92 metros de comprimento, no estilo dos Zeppelin ou dirigíveis.

Com um custo de 73 milhões de euros, a aeronave utiliza hélio inerte e pode ser pilotada por controle remoto, sem tripulantes.

Coluna do Celsinho

Mais com menos

Celso de Almeida Jr.

Testemunhei uma batida policial.

Foi na rodoviária de Taubaté.

Um jovem, muito destemperado, falava duro com guardas municipais.

Ele já tinha sido agressivo com outros jovens, em rua próxima.

Daí o enquadramento.

Um policial militar contribuiu na abordagem.

Em poucos minutos, mais dois guardas municipais chegaram para reforço.

Na sequência, uma viatura da Polícia Militar com mais três homens.

Contei: quatro motos, dois carros e 8 homens para recolher o malcriado.

Vendo as reações do preso, tive a impressão de que tem problemas mentais.

Na dúvida, seguiu para a delegacia.

Não soube dos desdobramentos.

Pois é...

Pensei nos riscos que guardas e policiais correm.

Uma semana antes, vi pela televisão uma abordagem semelhante que terminou em tragédia.

Reagindo a prisão, no Acre, um homem pegou a arma do policial e o matou.

Como distinguir reações típicas de moleques destemperados das de bandidos de verdade?

É muito difícil.

Por isso, equipar, treinar e bem remunerar as políci…

Física

Imagem

Opinião

Estado de Direito não deve permitir a exibição pública de mulheres-múmias

João Pereira Coutinho
1. Caminho pelo centro de Londres. Várias mulheres de burca passam por mim. Como sempre, sinto desconforto físico e moral.

Essas coisas não se sentem, dizem. Nem se escrevem. Que direito tenho eu de impor um código de vestuário sobre terceiros?

Admito: nenhum. Mas quando vejo uma mulher transformada em múmia, não penso em mim. Penso nela. Aquilo é uma escolha pessoal? Ou, na esmagadora maioria dos casos, uma forma de submissão ao poder masculino?

As mulheres caminham integralmente cobertas, repito. Mas o homem avança na frente, expressão pública e visível do lugar que a mulher ocupa na hierarquia dos sexos.

É também por isso que concordo com a proibição de burcas ou véus integrais no espaço público europeu –já acontece na França; há debate na Alemanha. Primeiro, porque é uma forma de respeito pelos outros: viver nas sociedades ocidentais significa partilhar um código mínimo de valores ou comporta…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira 19 / 08 / 2016

O Globo
"Nadadores admitem que não houve assalto"

Segundo testemunha, atletas pediram que a polícia não fosse chamada em posto de gasolina. Versão de roubo teria sido criada por Lochte
Três dos quatro nadadores americanos que teriam sofrido um suposto assalto no Rio afirmaram à polícia que o crime não aconteceu. Gunnar Bentz, Jimmy Feigen e Jack Conger disseram que a mentira foi inventada por Ryan Lochte, que voltou para casa na segundafeira. Imagens de vídeo mostram que o quarteto se envolveu numa confusão com seguranças de um posto de gasolina. Testemunha disse que os nadadores pediram que a polícia não fosse chamada. Os passaportes dos atletas foram liberados, e, à noite, Bentz e Conger embarcaram para os Estados Unidos.
O Estado de S.Paulo "Lei da Ficha Limpa pode barrar 4,8 mil candidatos"

Com problemas na Justiça, eles estão sujeitos a impugnação de registro

Física

Imagem

Opinião

Só é possível viver com leveza quando sabemos que logo a vida vai acabar

Contardo Calligaris
Fui ver "A Viagem do meu Pai", de Philippe Le Guay, que me pareceu muito melhor do que diz a crítica. Espero que o filme continue em cartaz: é uma visão tocante (e não desesperadora) da idade avançada –na experiência do idoso e dos que convivem (ou conviverão, mais cedo ou mais tarde) com ele.

Claro, o filme só conta "uma" história. Em matéria de velhice, é bom lembrar o título do ótimo livro de Jack Messy, que imitava o bordão de Lacan sobre a mulher: "A Pessoa Idosa Não Existe" (ed. Aleph). Messy lembrava, assim, que cada um envelhece do seu jeito.

Uma frase de Julian Ajuriaguerra (grande neuropsiquiatra e psicanalista) circulava como um provérbio, no hospital Sainte-Anne: "On vieillit comme on a vécu" (a gente envelhece como viveu) –ao envelhecermos, seremos nós mesmos, só que velhos.

Lembro-me de uma conversa, nos anos 1980, com Jean Bergès (sucessor de A…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira 18 / 08 / 2016

O Globo
"Julgamento vai durar sete dias"

Dilma irá ao Senado para se defender e, segundo Cardozo, responderá a perguntas
Calendário desagradou ao Planalto, que planejava viagem de Temer para o dia 31, já como presidente efetivo
Afastada da Presidência desde maio, Dilma Rousseff decidiu ir ao Senado para fazer sua defesa no julgamento final do processo do impeachment. O ex-ministro José Eduardo Cardozo, defensor da petista, disse que ela responderá a perguntas, apesar de ter o direito de não fazê-lo. Pelo rito definido ontem pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, com líderes do Senado, o julgamento vai durar até sete dias. O cronograma prevê o início para a próxima quinta-feira e a votação final para a madrugada do dia 31. Dilma falará no dia 29 e poderá ser interrogada pelos senadores, pelos juristas da acusação e por sua defesa. O calendário não agradou ao Palácio do Planalto, porque dificulta a primeira viagem internacional…

Física

Imagem

Opinião

Gosto pelo monólogo levou Dilma ao ponto onde está

Elio Gaspari
Dilma Rousseff leu sua carta ao povo diante de jornalistas, mas não aceitou perguntas. Ela gostaria de ir ao Senado para apresentar a sua defesa, mas não quer perguntas. Foi esse gosto pelo monólogo que a levou ao ponto onde está. Mesmo assim, há monólogos que ilustram. Esse não foi a caso da carta lida nesta terça (16).

Quando a senhora e o PT não sabiam o que fazer, propunham um pacto. Assim foi em 2013, quando os brasileiros foram para rua. Ela ofereceu cinco pactos e mudou de assunto semanas depois. Ontem, novamente, ofereceu um "pacto pela unidade, pelo desenvolvimento e pela justiça". Quando pactos não rendem, surge a carta do plebiscito, e Dilma voltou a tirá-la da manga. Sugeriu a realização de um plebiscito "sobre a realização antecipada de eleições, bem como sobre a reforma política e eleitoral".

A reforma política é necessária e não precisa de plebiscito, mas é o caso de se lembrar que tipo de r…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira 17 / 08 / 2016

O Globo
"Benefício por invalidez deve reduzir"

Na reforma da Previdência, o governo quer mudar a aposentadoria por invalidez, que hoje é integral. A proposta vai prever um piso entre 60% e 70% para o valor do benefício, que subiria de acordo com o tempo de contribuição.
O Estado de S.Paulo "Supremo manda investigar Dilma"

Ministro Teori Zavascki autoriza inquérito para apurar se presidente afastada, Lula, Mercadante e Cardozo tentaram obstruir Justiça
O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou abertura de inquérito contra a presidente afastada, Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ex-ministros Aloizio Mercadante e José Eduardo Cardozo. Em despacho anteontem, o ministro autorizou a realização de diligências – andamento processual que é praxe após abertura de investigação. Em junho, Teori informou ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que havia anulado…

Física

Imagem

Opinião

A canalhice honesta é uma arte moral acessível somente para almas sinceras

Luiz Felipe Pondé
Você sabe o que é um canalha honesto? Um canalha honesto é alguém que diz para você que as reuniões na casa dele para discutir filosofia é para pegar mulher. Ou que aprendeu a cozinhar para pegar mulher. Um canalha desonesto é um canalha que diz que de fato a filosofia é importante para ele ou que cozinhar o faz se sentir mais autônomo na vida.

A arte da desonestidade na canalhice pode ir longe ao ponto de você dizer que é de fato feminista, e não que ser feminista num homem pode ajudá-lo a pegar mulher –o que eu, pessoalmente, duvido que tenha sucesso de fato.

O personagem Palhares, do Nelson Rodrigues, era o canalha honesto. Era marxista para pegar mulher, depois se converteu à psicanálise, ao nudismo, à maconha, a Jesus. E Nelson dizia que um dia haveríamos de ter saudade do Palhares. Mais uma vez nosso sábio acertou em sua previsão. Segundo Nelson, nem a canalhice estaria a salvo da má-fé que …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira 16 / 08 / 2016

O Globo
"Privatizar saneamento pode render R$ 1,5 bilhão"

BNDES sugere dividir estado em 4 áreas para concessão
Modelo garantiria receita ao Rio e não elevaria custos a moradores, defende governo federal. Banco oferecerá crédito a juro menor
O BNDES apresentou ao governo do Rio uma proposta para privatizar o saneamento que pode gerar R$ 1,5 bilhão em receitas só na assinatura dos contratos, informou o secretário Moreira Franco, que comanda o programa de concessões da União. O banco sugeriu dividir o estado em quatro áreas, que serão oferecidas à iniciativa privada. A Cedae continuaria responsável por levar água às adutoras, e os parceiros privados fariam a distribuição, além da coleta e do tratamento do esgoto. O BNDES oferecerá condições vantajosas de crédito ao setor.
O Estado de S.Paulo "‘Meirelles é vítima de manipulação eleitoral’, diz Moreira Franco"

Secretário e conselheiro de Temer rebate crítica do PSDB a ministro da Fazenda