Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 15, 2015

Dominique

Imagem

Opinião

O tíbio e a cara de pau

O que o PT tem de cara de pau o PSDB tem de tíbio. Daí a desastrosa equação histórica a que o país está submetido

Ruy Fabiano
A rejeição crescente ao governo petista – e que gerou 51 milhões de votos para Aécio Neves nas eleições presidenciais - não se traduz necessariamente na escolha do PSDB como seu antípoda.

Aécio, que não é neófito em política, sabe que foi beneficiário de uma circunstância. O PSDB, idem. Saber aproveitá-la pode somar à carreira de ambos, mas, até que isso aconteça, o descrédito do sistema partidário coloca a todos no mesmo balaio.

Recente pesquisa do Datafolha mostrou que mais de 80% da população não se sentem representados por nenhuma sigla - e desconfiam de todas. Romper esse estigma depende de algo mais do que contar com a incompetência e o desgaste do adversário.

Depende de determinação e audácia, que têm faltado aos tucanos. Desde as eleições de outubro, o personagem que com mais firmeza enfrentou o PT é da própria base governista: Eduardo…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado 21 / 02 / 2015

O Globo
"Petrobras adia mais de R$ 11 bi em projetos"

Licitações previstas para este semestre não têm data para ocorrer

Dificuldades de caixa após descoberta de esquema de corrupção levam estatal a suspender construção de plataformas para o pré-sal e obras em refinarias. Em janeiro, produção de petróleo caiu 0,9%

Com os escândalos de corrupção investigados na Lava-Jato, dificuldades de caixa e troca na sua presidência no início deste mês, a Petrobras adiou licitações previstas para este primeiro semestre. Segundo fontes de estaleiros e fornecedores, projetos como a construção de plataformas para o pré-sal, obras em refinarias e numa unidade de fertilizantes foram suspensas. São ao menos R$ 11,8 bilhões (cerca de US$ 4,1 bilhões) em licitações adiadas, e sem data para retomada, informa Bruno Rosa. A produção de petróleo e gás da empresa caiu 0,9% em janeiro, após ter subido em quase todos os meses de 2014. A Petrobras disse que "revê sistematicamente os …

Eles estão chegando. Tremei terráqueos...

Imagem

Coluna do Celsinho

Dúvidas

Celso de Almeida Jr.

Somos crianças?

A pergunta é para adultos, claro, já que dificilmente alguma criança visite estas linhas.

Repito:

Somos crianças?

Explico:

Vejo as reações nas apurações das escolas de samba.

Avalio os comportamentos após as partidas de futebol.

Confiro as publicações variadas nas redes sociais.

Espio os fuxicos nas mídias diversas.

Confronto o poder de encantamento das novelas com o nível do conteúdo.

Analiso reações para notícias impactantes.

Pois é...

Há crianças inocentes, ingênuas, birrentas, manhosas.

Tudo muito normal, afinal, estão crescendo, amadurecendo.

E nós, adultos?

Temos nos comportado como inocentes, ingênuos, birrentos, manhosos?

O que, afinal, acontece?

Nossa educação é para um mundo de fantasias?

Somos programados para não refletir?

Repudiamos o equilíbrio; preferimos a corda bamba?

Travamos, em determinado estágio do crescimento?

Nosso cérebro prefere sensações quentes, fugindo de raciocínios?

Ai, ai, ai, prezado leitor, querida leitora...

No pós carnaval, rende…

Dominique

Imagem

Opinião

O Brasil no divã

Como dizia o psicanalista Hélio Pellegrino, um dosfundadores do PT, a inteligência voltada para o mal é pior do que a burrice

Nelson Motta
Já experimentei várias vezes e funciona: é preciso sair do Brasil para vê-lo melhor, para o bem e para o mal. O distanciamento permite uma visão mais clara e com menos interferência da cegueira das paixões de momento, endurece sem perder a ternura por nossa gente e nossos sonhos de país.

No inverno de Lisboa, faço sessões informais de psicanálise política e econômica do Brasil com amigos lusos: à medida em que lhes relato o que está acontecendo, ouço minha própria voz me dizendo os sintomas de nossas doenças, que, ao contrário da psicanálise, não se “curam” por serem nomeadas e aceitas, exigem terapia intensiva de valores, intenções e ações.

Não que os enredos sejam tão estranhos aos portugueses, que estão com um ex-primeiro ministro socialista preso e com seu maior grupo empresarial, o onipresente Espirito Santo, quebrado e sob investi…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira 20 / 02 / 2015

O Globo
"Inflação alta já reduz consumo da classe C"

Pesquisa mostra que 47% diminuíram as compras nos supermercados

Juros altos e perspectiva de piora no emprego podem fazer grupo encolher de tamanho

Quase metade das famílias da classe C reduziu suas compras nos supermercados nos últimos seis meses, segundo pesquisa do Instituto Data Popular, informa João Sorima Neto. A inflação alta, com elevados reajustes na conta de luz, nos aluguéis e no transporte público, que pesam mais no bolso da classe C, estão deixando as famílias com orçamento apertado. Outra pesquisa, da Nielsen, mostra que a classe média baixa gasta em média 15% mais que sua renda mensal. Segundo analistas, a situação pode se agravar ao longo do ano, com a piora no mercado de trabalho, o que levará parte dessas famílias a perder a ascensão social recém-conquistada.

Folha de S.Paulo
"SP ameaça trocar empresa de obra atrasada do metrô"

Governo Alckmin (PSDB) questiona ritmo de trabalh…

Dominique

Imagem

Opinião

O contexto maior

Mais do que em qualquer outro confronto, na luta pela Petrobras, e por tudo que ela simboliza além da exploração de uma riqueza, se definem os lados com nitidez

Luis Fernando Veríssimo
Recomenda-se a desiludidos com a atualidade em geral e com o PT em particular a procurar refugio no contexto maior. O contexto maior não absolve, exatamente, o contexto imediato, a triste realidade de revelações e escândalos de todos os dias, mas consola.

Nossa inspiração deve ser o historiador francês Fernand Braudel, que — principalmente no seu monumental estudo sobre as civilizações do Mediterraneo — ensinou que, para se entender a Historia, é preciso concentrar-se no que ele chamava de la longue durée, que é outro nome para o contexto maior.

Braudel partia do particular e do individual para o social e daí para o nacional e o generacional, se é que existe a palavra, e na sua história da região, o indivíduo e seu cotidiano eram reduzidos a “poeira” (palavra dele também, que incluía até pap…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira 19 / 02 / 2015

O Globo
"Brasil deve ter dois anos seguidos de queda do PIB"

Os economistas do mercado financeiro estimam que o PIB brasileiro sofrerá uma queda de 0,42% este ano, segundo pesquisa semanal do Banco Central. Foi a primeira vez que os analistas projetaram uma retração em 2015. E, em Nova York, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, admitiu que o PIB de 2014 pode ter encolhido. Os números oficiais só serão divulgados pelo IBGE no fim de março. Em palestra a investidores, Levy prometeu que conseguirá fazer o ajuste fiscal sem “cortes draconianos” e afirmou que as medidas de aperto são necessárias para criar um “novo ciclo de crescimento”.

Folha de S.Paulo
"Dilma atrasa repasses para cursos técnicos"

Bandeira eleitoral de petista, Pronatec não recebe por aulas dadas desde outubro

Desde o fim de 2014, a União não paga por volta de 500 escolas privadas responsáveis por aulas do Pronatec, programa que oferece cursos técnicos gratuitos e uma das bandeiras…

Dominique

Imagem

Opinião

O galinheiro de ovos Fabergé

O problema é outro, quando se acredita em grandes lorotas empacotadas pela sabedoria de governantes e opiniões de sábios. Eike Batista foi uma delas, mas há outras

Elio Gaspari
Numa de suas operações espetaculosas, a Polícia Federal apreendeu na casa de Eike Batista um ovo do joalheiro Fabergé, o queridinho dos czares russos. Valeria US$ 2 milhões e revelou-se uma cópia barata, daquelas que se compram no eBay por R$ 60.

Cão danado, todos a ele. Essa seria mais um prova das mistificações megalomaníacas do empresário. Problema: não há registro de que Eike tenha dito que aquele ovo era verdadeiro. Era apenas um momento de sonho.

Uma pessoa poderia acreditar que ele tinha um Fabergé e sua vida não pioraria. Ferraram-se aqueles que acreditaram no seu império de portos, minas e campos de petróleo. Os Fabergé de R$ 60, bem como os pinguins de geladeira e as reproduções da Mona Lisa, não fazem mal a ninguém.

O problema é outro, quando se acredita em grandes lorotas empa…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira 18 / 02 / 2015

O Globo
"Consumidor paga por linha não inaugurada"

Concluída em outubro, ao custo de R$ 4,9 bilhões, a segunda linha de transmissão das usinas do Rio Madeira ainda não traz energia ao Sudeste. Mas as empresas responsáveis pela obra e pela usina de conversão vão receber R$ 400 milhões por ano, o que pressiona as tarifas, já que o custo é repassado ao consumidor, mesmo sem a energia ser entregue.

Folha de S.Paulo
"Impunidade é regra em briga de torcidas em SP"

Em 10 anos, 11 pessoas morreram após confrontos, e ninguém foi condenado

Nos últimos dez anos, pelo menos 11 pessoas morreram em decorrência de brigas e confusões envolvendo torcidas organizadas de clubes paulistas de futebol. Não houve no período, entretanto, nem sequer uma condenação judicial por violência. Para especialistas, falta vigor. Ao deter o torcedor em uma briga, a praxe entre os policiais é fazê-lo assinar um documento e liberá-lo. Sem ser responsabilizado, ele "se sente l…

Dominique

Imagem

Opinião

Um Cordeiro inquieto

Ferreira Gullar
Considerar-se dono da verdade é, sem dúvida, uma tolice. Constato isso com relativa frequência ao me dar conta de que certas coisas que me pareciam indiscutíveis, não o eram.

Isso aconteceu comigo, recentemente, quando descobri que o que ao longo dos anos afirmara sobre a escultura de Amilcar de Castro, não era bem aquilo: de repente, percebi que, por trás da aparente racionalidade de sua arte, há uma exploração do casual, do imprevisível.

Pois bem, na semana seguinte, fui visitar a retrospectiva de Waldemar Cordeiro no Paço Imperial, no Rio de Janeiro, e descubro que o que frequentemente afirmara a respeito de sua personalidade e de sua arte estava errado.

Embora sem má-fé, fui injusto com ele todas as vezes em que me referia à sua atuação como artista plástico: atinha-me exclusivamente ao que ele fez e disse naqueles anos da década de 1950, quando o concretismo teve início no Brasil.

É sabido que o movimento concretista, que se implantou naquela época …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira 17 / 02 / 2015

O Globo
"Receita investiga empresas da Lava-Jato por sonegação"

Doleiros e ex-diretores da Petrobras também na mira por valores não declarados ao Fisco

A Receita Federal começou a investigar empreiteiras, doleiros e funcionários públicos envolvidos no esquema de corrupção na Petrobras com o objetivo de comprovar sonegação fiscal e outros crimes tributários, informa Jailton de Carvalho. Além de responder às ações penais, empresas e pessoas investigadas na Operação Lava-Jato deverão receber multas pesadas por valores expressivos não declarados ao Fisco. A fiscalização poderá atingir partidos políticos beneficiados com verbas desviadas de contratos da estatal.

Folha de S.Paulo
"Chuva de fevereiro supera média do mês no Cantareira"

Precipitação soma 206 mm, 7 mm além do valor mensal; nível das represas sobe a 7,8%, mas não alivia escassez

As chuvas do final de semana no sistema Cantareira fizeram os primeiros 16 dias de fevereiro superarem a média hi…

Pitacos do Zé

Imagem
Mesmo depois de tanto tempo...

José Ronaldo Santos
O loteamento da Estufa, em Ubatuba, aprovado pela prefeitura em 1952, por determinação do investidor Licurgo Querido, tem o nome de Gurilândia Caiçara. Só aos poucos, com o crescimento da cidade, esse lugar foi se consolidando de fato, com ruas que receberam nomes de times de futebol. Num apêndice, divisando com os herdeiros do Marigny, surgiu o loteamento denominado Parque Paris, onde os pioneiros se estabeleceram em terrenos de características muito próximas de brejo. Prova disso você constata a cada chuva forte, com moradores passando agruras, ficando isolados e tendo perdas materiais. Ah! Nessas condições, em casas de blocos bem características, foram trazidos os caiçaras da Praia da Trindade e adjacências, por ocasião do êxodo forçado, envolvendo interesses multinacionais! Era o início da década de 1980 quando esses caiçaras foram enxotados daquele paraíso do extremo sul fluminense.

Agora, me recordando da jornalista Priscila Siquei…

Dominique

Imagem

Opinião

Dilma, Lula e a rua

Elio Gaspari
Com 39 ministros ao alcance de um telefonema, Dilma foi a São Paulo conversar com Lula, buscando os conselhos de Nosso Guia. Magoada e inconformada com os números da pesquisa do Datafolha que expôs o estilhaçamento de sua imagem, ela busca uma saída. Sabe-se lá o que Lula teve a oferecer, mas em menos de dois meses a doutora ficou na avenida com um desfile caótico. Seu enredo, anunciado durante a campanha eleitoral, está vencido e algumas de suas alas desfilam com as fantasias da escola de Aécio Neves. Seu samba, com dois puxadores –Joaquim Levy na Fazenda e o PT no Planalto– está atravessado. Isso tudo e mais uma arquibancada cética.

Essa bola rolará para o marqueteiro João Santana. Em 2013, quando o "monstro" foi para a rua ele expôs uma corajosa ideia, segundo a qual a doutora estava blindada em relação aos protestos. Nas suas palavras, ao repórter Luiz Maklouf Carvalho:

"É honesta? Tem comando? O governo está gerindo bem? A economia está…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira 16 / 02 / 2015

O Globo
"De promessas vãs fez-se o desengano"

Ricardo Noblat

O Grêmio Escola de Samba O Povo Unido Jamais Será Vencido saúda este mui nobre e tropical ajuntamento e pede passagem. Não esperem um desfile de luxo, não mesmo. 

Afinal, foi- se o tempo do carnaval patrocinado por bicheiros, empresas privadas e estatais. Tem ditador africano capaz de meter a mão no bolso e financiar escola que cante as belezas do seu país. Mas isso é como acertar a mega-sena acumulada.

Folha de S.Paulo
"No vermelho, maioria dos Estados terá ano de aperto"

Entre 27 governos, 18 fecharam 2014 com déficit, fato inédito desde 2000

Levantamento da Folha revela que 18 dos 27 governadores fecharam 2014 com as contas no vermelho, sem receitas suficientes para pagar pessoal, custeio, programas sociais e investimentos. Desde a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal, em 2000, nunca houve tantos Estados nessa condição. Em 2011, apenas dois deles tiveram saldos negativos. O d…

Dominique

Imagem

Opinião

Valdirene Aparecida

Gabeira
Os jornalistas, às vezes, chamam a atenção para os nomes estranhos que surgem nos escândalos políticos. Surgiu agora o de Valdirene Aparecida, que, apesar de inadimplente, teria recebido um empréstimo do Banco do Brasil, com dinheiro do BNDES. Os nomes parecem estranhos no noticiário, porque são nomes de batismo, de modo geral, como é comum na Bahia, uma fusão dos nomes do pai e da mãe.

Valdirene, por exemplo, muito provavelmente, é filha de Valdir com Irene. Tornou-se Val Marchiori, participou de um reality show, “Mulheres ricas”, e é apresentada como socialite. Vi alguns fragmentos do reality show. Valdirene não parecia apenas uma mulher rica, mas alguém fugindo intensamente dos hábitos da população mais humilde, marcados inclusive no seu nome composto: Valdirene, de Valdir e Irene, e Aparecida, talvez em homenagem à padroeira do Brasil.

Suas matérias de viagem eram custeadas por ela, que viaja em jatinho próprio. Val ofuscou Valdirene e conseguiu um espaço c…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Domingo 15 / 02 / 2015

O Globo
"Força do dinheiro é que faz a campeã do Sambódromo"

Levantamento de quase 4 mil notas dos júris de carnaval desde 2004 revela que o quesito alegorias, um dos mais caros para as escolas, é o que leva a vitórias.

Nada influencia tanto o resultado do carnaval carioca quanto as alegorias e os adereços, um dos custos mais altos das escolas. Levantamento inédito do Núcleo de Jornalismo de Dados do GLOBO mostra que, nos últimos 11 anos, venceram as escolas que tiveram as melhores notas nesse quesito, informam Fábio Vasconcellos e Rafael Galdo. A Unidos da Tijuca, atual campeã, lidera o ranking com 97% dos pontos possíveis.

Folha de S.Paulo
"Brasil vira problema para firmas estrangeiras"

Levantamento da Folha aponta que, de 85 multinacionais, 54 estão insatisfeitas

O Brasil se tornou uma preocupação para multinacionais, que se queixaram da economia fraca, do aperto no crédito, da inflação e do câmbio durante a divulgação de seus resultados nas últim…