Postagens

Mostrando postagens de Novembro 15, 2015

Dominique

Imagem

Opinião

Tolerância com a corrupção

Estadão
Não é raro ouvir vozes críticas à Operação Lava Jato, como se ela fosse uma das responsáveis pela atual crise econômica brasileira. Até mesmo integrantes do governo culpam as investigações policiais pelo mau ambiente de negócios no Brasil dos dias de hoje. A nova investida agora, segundo reportagem do Estado, parte de centrais sindicais e empresários, que se mobilizam para evitar a “quebradeira” de construtoras envolvidas em denúncias de corrupção.

O plano seria restringir a punição penal e administrativa aos diretores das companhias, para que as empresas possam continuar operando nos mercados. Segundo o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, o movimento de trabalhadores e empresários não é “pró-corrupção”, e sim “pró-empregos e investimentos”.

Tal movimentação está longe de ser imune a riscos. Punir apenas as pessoas físicas, livrando as empresas, não é um bom caminho para combater a corrupção. O que tem sido investigado até agora não são atos de …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado 21 / 11 / 2015

O Globo
"Terror leva Europa a rever acordo de fronteiras"

Ataque no Mali mata 27 e indica expansão de jihadistas na África

Controle de passaportes será rígido. Ministro francês admite que UE já perdeu muito tempo na guerra contra o terrorismo
Movida pelos atentados que mataram 130 pessoas em Paris, a União Europeia vai rever ainda este ano um de seus princípios fundamentais - o da livre circulação de pessoas pelos 26 países que compõem o Tratado de Schengen. (...) Jihadistas tomaram um hotel na capital do Mali e mataram 27 pessoas, evidenciando a presença cada vez mais ampla do terror em países africanos.

Folha de S.Paulo
"Emprego formal cai em ritmo recorde"
Outubro registra pior resultado desde 1992; no ano, país perde 819 mil vagas

Em outubro, mês em que o mercado de trabalho normalmente está aquecido, o Brasil teve o pior resultado para o emprego desde1992. De acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados nesta…

Futuro do pretérito!

Imagem

Coluna do Celsinho

Povo

Celso de Almeida Jr.

É noite.

Sem tv, internet, rádio, celular.

No silêncio, escrevo.

Não ouço vozes.

Penso no povo adormecido.

Ricos, pobres, patrões, empregados.

Interesses tão distintos unidos por uma mesma causa?

Qual causa?

Sabe o povo que é bem comum?

Sabe o povo o que é República?

Sabe o povo que é ética?

Afinal, quem é o povo?

Silêncio...

Silêncio?

Não!

Ouço ruídos, sons distantes.

Estou delirando?

Gritos.

Não consigo compreender.

O povo acordou?

Som aumentando. 

O povo reagiu?

Fogos de artifício.

Buzinas.

Cantoria.

Será possível?

Agora, compreendo.

Doce ilusão.

Corinthians campeão...

Visite: www.letrasdocelso.blogspot.com

Imperial Airways Handley Page H.P.42 em Malakal, Sudão

Imagem

Pitacos do Zé

Resistência em nosso chão

José Ronaldo Santos
O Alcides Inocêncio, o “Arcide Bambá”, descendente de negros da Ilha do Mar Virado, terminou seus dias na Praia do Perequê-mirim, em Ubatuba. Em qualquer momento que a gente se encontrava ele cumprimentava: “Olá, primo! Tudo bem?”. Os laços vinham de longe, da Tia Gaidinha, a segunda esposa do Nhonhô Armiro.

Sempre nos demos muito bem. O “Bambá” adorava contar histórias da ilha onde nasceu, das prosas e dos causos escutados nas rodas de conversas, sobretudo a respeito dos ancestrais negros. Foi dele que, pela primeira vez, ouvi a referência ao “cucochila fuá” (será que não era fué? nem sei se é assim mesmo que se escreve), um recurso para avisar que alguém tinha morrido no porão do navio tumbeiro, na travessia da África para o Brasil. “E era muito recorrente isso!”.

- Mas que palavra é essa? Quem lhe ensinou? O que quer dizer?

- Era dizer da mamãe e de mais gente que era a nossa parentalha. Diziam que era palavra da língua da terra deles, de An…

Dominique

Imagem

Opinião

Pasadena não passará

Gabeira
Passa, passa, Pasadena. Não passou. A refinaria no Texas que deu prejuízo de US$ 700 milhões reaparece agora com novo nome: Ruivinha.

Ninguém faria um negócio desses, tão prejudicial ao lado brasileiro, se não gastasse alguns milhões de dólares com propina. Agora, está comprovado que houve corrupção. 

Há até uma lista preliminar de quem e quanto recebeu para aprovar a compra de uma refinaria enferrujada, docemente tratada pelos próprios compradores como a Ruivinha.

A Operação Lava Jato tem elementos para pedir a anulação da compra e o dinheiro de volta. Acontece que Pasadena está no Texas. Foi uma transação realizada na esfera da legislação americana. Necessariamente, a Justiça dos EUA terá de analisar todos os dados enviados pelas autoridades brasileiras e, eventualmente, pedir outros.

Existe uma questão cultural e política no caminho. Os americanos não conseguirão ver a compra de Pasadena só como uma conspiração criminosa de quadros intermediários da empresa q…

Manchetes do dia

Sexta-feira 20 / 11 / 2015

O Globo
"Cunha manobra com ajuda do PT e atrasa processo"

Planalto apoiou articulação, que revoltou deputados

Tropa de choque usa arsenal de artimanhas para evitar leitura de parecer no Conselho de Ética
Investigado na Lava-Jato e acusado de quebra de decoro no Conselho de Ética, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), com sua tropa de choque e a ajuda do PT, usou ontem uma série de manobras para adiar decisão do colegiado e atrasar o processo. Com isso, o Conselho de Ética não conseguiu ler o relatório do deputado Fausto Pinato (PRB) pela abertura da investigação. Mas o jogo foi tão pesado que acabou enfraquecendo Cunha, pois as ações de seus aliados foram recebidas como uma afronta à independência do Conselho e provocaram reações indignadas, com gritos e uma rebelião de pelo menos cem deputado, que se retiraram do plenário depois de acusarem Cunha de utilizar o cargo em benefício próprio. Um dos apelos partiu da deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP).…

Dominique

Imagem

Opinião

O PMDB como ele é

Estadão
Nada é mais tristemente representativo da realidade política brasileira do que esse poderoso partido-ônibus – porque nele cabem todos – chamado PMDB. Sua liderança mais expressiva – Michel Temer, não por acaso vice-presidente da República – é a figura emblemática desse fenômeno político-partidário que sintetiza a lógica segundo a qual o que justifica a existência de um partido político é a luta pelo poder. No caso peculiar do PMDB, contudo, é preciso esclarecer: qualquer poder. Não há outra explicação, por exemplo, para a legenda comandada por Michel Temer ser há anos a principal aliada de um governo fortemente estatizante – no qual ocupa hoje nada menos do que sete ministérios – e simultaneamente defender um programa de governo, a “ponte para o futuro” proposta pela Fundação Ulysses Guimarães, que, entre outras coisas, contém propostas para reduzir o papel do Estado.

Essa é uma contradição admissível no caso de coalizões de emergência destinadas a superar crise…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira 19 / 11 / 2015

O Globo
"Coalizão ataca poços de petróleo do Estado Islâmico"

França investiga se matou mentor de massacre

Operação com cem agentes em subúrbio de Paris deixou dois mortos e oito presos

EUA e Rússia intensificaram ataques a campos de petróleo, refinarias e caminhões tanque do Estado Islâmico na Síria e no Iraque para cortar as principais fontes de financiamento do grupo terrorista. Em Paris, a polícia desarticulou uma célula terrorista que se preparava para novo ataque na capital francesa. Uma mulher-bomba e um extremista morreram, e oito pessoas foram presas. Um exame de DNA indicará se Abdelhamid Abaaoud, mentor do massacre de sexta- feira passada, é o homem morto.
Folha de S.Paulo
"França diz que operação policial evitou novo ataque"
Mentor de atentados em Paris pode ser um dos mortos na ação

Em uma megaoperação que resultou em ao menos duas mortes e oito prisões, autoridades francesas afirmam ter desmantelado um grupo terrorista que planejava…

Dominique

Imagem

Opinião

Um país sem heróis

Estadão
O despudor de Eduardo Cunha só é comparável à maneira abusiva com que usa o poder que a Presidência da Câmara dos Deputados lhe confere, na tentativa de livrar-se das sólidas acusações de que é alvo, especialmente a de falta de decoro parlamentar por ter mentido perante a CPI da Petrobrás, quando negou a evidência de que mantém contas bancárias no exterior. Diante do anúncio feito na segunda-feira pelo relator do processo a que responde perante o Conselho de Ética da Câmara, de que já tinha dado parecer favorável ao prosseguimento da ação, Cunha deixou a cargo de seus advogados sustentar o insustentável argumento de que a atitude do relator “representa o cerceamento do direito de defesa”. O argumento – como quase tudo nesse caso – insulta a inteligência de qualquer pessoa que se informe sobre o caso. Baseia-se exclusivamente na suposição marota de que, na falta de outro recurso, o ataque é a melhor defesa. Não é por outra razão que Cunha preferiu transferir pa…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira 18 / 11 / 2015

O Globo
"Acordo militar une Rússia e França"


Países fazem ataques aéreos coordenados na Síria

Polícias da Europa agora procuram dois foragidos do massacre em Paris; Alemanha detém sete suspeitos; e Bélgica eleva alerta

As Forças Armadas de França e Rússia lançaram ontem os primeiros ataques aéreos coordenados entre os dois países contra posições do Estado Islâmico em Raqqa, Idlib e Aleppo, na Síria. Em Londres, o premier David Cameron anunciou que consultará o Parlamento sobre a possibilidade de se juntar à ofensiva no país. Na França, sob estado de emergência, mais 16 pessoas foram detidas em batidas policiais.
Folha de S.Paulo
"França e Rússia se unem contra o Estado Islâmico"
Presidentes dos dois países selam acordo para ações conjuntas na Síria que enfraqueçam terroristas
Os ataques terroristas que mataram 129 pessoas em Paris, na sexta (13), e a queda de um avião russo no Egito, há 19 dias, que deixou 224 mortos, uniram França e Rússia no c…

Dominique

Imagem

Opinião

Nosso Guia está fritando a doutora Dilma

Elio Gaspari
A fritura de Joaquim Levy mudou de qualidade. Habitualmente, presidentes fritam ministros, mas, no caso do doutor, um ex-presidente (Lula) está fritando ao mesmo tempo o ministro da Fazenda e a inquilina do Planalto (Dilma Rousseff).

Quando circula a informação de que Nosso Guia sondou Henrique Meirelles para o cargo e que ele pediu carta branca para assumir o cargo, a coisa muda inteiramente de figura. Quem está sendo frita é a doutora Dilma. Neste caso surge uma novidade: seu impeachment pelo PT.

Isso tudo poderia ser fabulação, mas o ex-presidente do Banco Central soprou o fogo ao dizer que não recebeu um convite "concreto". O que vem a ser um convite abstrato, só ele pode explicar.

Certo mesmo é que Levy ainda não chamou o caminhão da mudança, como fez Mário Henrique Simonsen em 1979, porque não quer ser responsável pelo pandemônio que provocaria.

Com Lula convidando ministros e o seu preferido admitindo cripticamente que h…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira 17 / 11 / 2015

O Globo
"Hollande quer mais poder na guerra contra o terror"


Francês se reunirá com Putin e Obama, que descarta tropas terrestres

França envia porta-aviões nuclear Charles de Gaulle ao Mediterrâneo para triplicar sua capacidade ofensiva contra o Estado Islâmico na Síria; polícia francesa faz 168 operações e prende 23 suspeitos

Em resposta ao massacre de 129 pessoas por jihadistas em Paris, na sexta-feira, o presidente François Hollande propôs a uma chocada França a reforma da Constituição para dar mais poderes ao Executivo, conta DEBORAH BERLINCK. No terceiro discurso de um chefe de Estado em sessão conjunta do Parlamento desde 1848, ele disse que o país enfrenta “um novo tipo de guerra” e precisa de outros instrumentos para combater os extremistas. Hollande afirmou que vai se reunir com os presidentes Obama, dos EUA, e Putin, da Rússia, na busca da união contra o terrorismo. Na Turquia para a reunião do G-20, Obama voltou a descartar o uso de forças t…

Dominique

Imagem

Opinião

Cheiro de queimado

Estadão
Ao som do tango Volver, que Gardel canta cada vez melhor, o ex-presidente Lula foi a estrela da abertura da 7.ª Conferência Latino-Americana e Caribenha de Ciências Sociais, em Medellín (Colômbia). Ovacionado por uma claque de jovens estudantes colombianos - plateia simpática a slogans terceiro-mundistas que o chefão do PT usa como ninguém e decerto desinformada a respeito da extensão do desastre lulopetista que se abateu sobre o Brasil -, Lula alertou que o projeto populista que ele tão bem encarna está sob sério risco de ser desalojado do poder na América Latina.

Em tom de advertência, ao final de uma hora de discurso em que fez um histórico das alegadas conquistas sociais das quais ainda se jactam vários governantes irresponsáveis no continente, Lula disse que está sentindo um “cheiro de retrocesso” na América Latina. “Retrocesso”, nesse caso, é o desmonte do circo que encantou os incautos nos últimos dez anos, fazendo-os crer que, pela mágica do voluntarism…