Postagens

Mostrando postagens de Novembro 27, 2016

British Aerospace 146-100

Imagem

Coluna do Celsinho

Palpitar

Celso de Almeida Jr.

A queda do avião da LaMia com o time da Chapecoense, na Colômbia, marcou a semana.

Comoção mundial, ofuscou inclusive as propaladas cerimônias fúnebres de Fidel Castro.

Pois é...

Teremos que esperar a criteriosa análise dos especialistas para saber os motivos da queda da aeronave.

Apesar das evidências, quem gosta de aviação sabe que não é prudente emitir opiniões sobre acidentes desta natureza, antes de algum parecer técnico credenciado.

Foi curioso, entretanto, ver a quantidade de especulações - e bobagens - veiculadas na imprensa sobre as prováveis causas do acidente.

Especialistas em tudo, escreveram e palpitaram sem cerimônias, contribuindo para aumentar o pânico naquele que, por alguma razão, tem medo de voar.

Infelizmente, é sempre assim.

Falar pelos cotovelos deve ser um defeito de fabricação do ser humano.

Tal falha parece amplificar na classe política, nacional e internacional.

Se Hugo Chávez estivesse vivo, sabendo que a aérea LaMia nasceu venezuelana, pos…

Física

Imagem

Opinião

Enquanto o Brasil chorava

Gabeira
Na madrugada, como costumam sempre fazer, os deputados votaram um texto destinado a golpear a Lava Jato e intimidar os procuradores e juízes. Dessa vez uma madrugada de luto pela queda do avião da Chapecoense, desastre que impactou o mundo.

Temer prometeu vetar a anistia para o caixa 2 e outros crimes. Mas não mencionou o tema da represália à Justiça, uma das grandes aspirações de Renan Calheiros.

O Brasil está diante de uma afronta espetacular: deputados investigados por corrupção determinam os limites dos próprios investigadores. Denunciar sua manobra não significa conciliar com abuso de autoridade, mas apenas enfatizar que legislaram em causa própria. No Brasil são os bandidos que determinam como e o que pode ser feito contra eles.

O que existe mesmo, como ação central, é uma tentativa de neutralizar a Operação Lava Jato, sobretudo às vésperas da divulgação dos depoimentos da Odebrecht. O caminho foi interferir nas “10 Medidas Contra a Corrupção”.

Interf…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira 2 / 12 / 2016

O Globo
"Odebrecht pede perdão, paga R$ 6,8 bi e começa a delatar"
Emílio e Marcelo Odebrecht assinam acordo com a Lava-Jato

Proprietários, executivos e ex-executivos da maior empreiteira do país reconheceram envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras e outras estatais, além de obras em estados
A maior empreiteira do país formalizou ontem acordo de leniência com a Lava-Jato, e seus donos assinaram a delação premiada. Após nove meses de negociação, Emílio Odebrecht e seu filho, Marcelo, e 75 executivos e ex-dirigentes da empresa reconheceram envolvimento em esquemas de corrupção e se comprometeram a pagar multa de aproximadamente R$ 6,8 bilhões. A empresa pediu desculpas por ter participado de “práticas impróprias”. Pelo acordo, em que a empreiteira deve citar cerca de 200 políticos, Marcelo Odebrecht permanecerá preso até o fim de 2017, totalizando dois anos e meio de prisão. A partir de então, cumprirá prisão domiciliar. 

O Estado de S.Paulo
"

Física

Imagem

Opinião

Em 'Sully', Clint Eastwood mostra que a imperfeição pode ser uma salvação

João Pereira Coutinho
Em janeiro de 2009, um avião pousou de emergência no rio Hudson. Quem não se lembra da história? O nome do piloto era Sully Sullenberger e as 155 pessoas a bordo foram salvas por uma manobra impossível, perigosa, milagrosa.

Um amigo brasileiro enviou-me um e-mail em que comentava: não é impressionante que a presidência de George W. Bush tenha começado com aviões de morte e termine agora com um avião de vida?

Bem visto. Eis a diferença entre o Ocidente liberal e o fanatismo islamita: eles amam a morte; nós fazemos tudo para preservar a vida. Sully virou herói e eu, confesso, nunca mais perdi tempo com o caso. A lenda estava criada.

Agora, Clint Eastwood revisita a lenda para contar o que aconteceu depois do milagre: uma investigação, uma séria investigação às competências do capitão Sully Sullenberger. Ele salvara 155 pessoas, ninguém contestava. Mas foi mesmo necessário pousar no Hudson?…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira 1 / 12 / 2016

O Globo
"Câmara provoca forte reação ao desfigurar pacote anticorrupção"
STF critica, Lava-Jato ameaça renunciar, e ruas fazem panelaço
Saiba como votaram os deputados durante a madrugada
Renan também tenta votar, mas é derrotado no Senado


A Lava-Jato, o Judiciário e o MP reagiram à decisão da Câmara de desfigurar o pacote anticorrupção apresentado por procuradores. Apenas duas das dez medidas originais foram integralmente mantidas, entre elas a criminalização do caixa dois. Presidente do STF, a ministra Cármen Lúcia disse que a tipificação do crime de abuso de autoridade para promotores e juízes contraria a independência do Judiciário. O procurador Deltan Dallagnol chamou de “o começo do fim da Lava-Jato”, e a força-tarefa ameaçou renunciar às investigações. PT, PMDB e PDT foram os que mais votaram pelas mudanças.

O Estado de S.Paulo
"Força-tarefa ameaça abandonar Lava Jato; aumenta tensão entre Poderes"

Presidente do STF diz que não se conseguir…

Física

Imagem

Opinião

O capitalismo trumpariano se aproxima do nacionalismo nazista

Farreira Gullar
Se a vitória de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos, sob certos aspectos, foi uma surpresa, sob outros resulta coerente com determinadas mudanças verificadas nas últimas décadas na realidade contemporânea a partir do fim do sistema soviético.

O término da Guerra Fria, que dividia o mundo em duas facções hostis, provocou uma série de mudanças políticas, econômicas e ideológicas.

Elas geraram desde o radicalismo islâmico no Oriente Médio até o populismo latino-americano, que vive seus últimos momentos. Mas não só: provocou também reações diversas tanto no capitalismo europeu quanto no capitalismo norte-americano, de que a eleição de Trump é, sem dúvida, uma das consequências mais graves.

É claro que o fim do sistema soviético fortaleceu o capitalismo tanto econômica como ideologicamente, mas também provocou divisões no próprio capitalismo, de um lado favorecendo a tendência mais moderna –que aprender…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira 30 / 11 / 2016

O Globo
"A tristeza é verde"
Queda de avião que levava Chapecoense mata 71 na Colômbia

Tragédia comove o planeta e deixa futebol mundial de luto
Falta de combustível na aeronave da Lamia é a principal suspeita
A queda do avião que transportava a delegação da Chapecoense e 22 jornalistas para Medellín, onde a equipe catarinense realizaria o sonho de disputar pela primeira vez uma final da Copa Sul-Americana, deixou apenas seis sobreviventes — três atletas, um repórter e dois tripulantes — e comoveu o mundo, especialmente o dos esportes. Especialistas em aviação civil disseram que o fato de não ter havido explosão e a concentração de destroços numa mesma área levantam suspeitas de que a aeronave da Lamia, modelo Avro RJ-85, não tinha combustível suficiente para completar o trajeto entre Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e a cidade colombiana. Clubes brasileiros se ofereceram para emprestar jogadores à Chapecoense e pediram à CBF que a equipe não sofra …

Física

Imagem

Opinião

O álcool gel é o símbolo de uma 'vida platônica' vendida nas farmácias

Luiz Felipe Pondé
O mundo não acabará com um grito de horror, mas sim com uma overdose de álcool gel na boca.

Há alguns dias, num "Roda Viva" especial na TV Cultura em que influenciadores digitais entrevistaram o meu amigo Leandro Karnal e eu, um dos entrevistadores me perguntou se eu acreditava que, com o avanço da inteligência artificial e das ferramentas de realidade virtual, chegaríamos a um dia em que o sexo com pessoas reais deixaria de existir. Muitos acreditam que sim. Eu, como disse no programa, acredito que o sexo com pessoas reais terá acabado antes. Você deve estar se perguntando a razão de eu achar isso. Explico: o álcool gel acabará com o sexo em nome de uma vida mais segura.

Entre as várias formas de distopias, uma das que mais me fascina é a distopia da limpeza. Uma distopia é algo que nasce de um projeto por um mundo ideal que sempre dá errado. A modernidade é obcecada, desde a "…