Postagens

Mostrando postagens de Julho 6, 2014

Dominique

Imagem

Opinião

Fechando a tampa

Nelson Motta, O Globo
Para qualquer brasileiro louco por futebol, era como estar em Nova York no 11 de Setembro, com o espetáculo de horror e grandiosidade da História diante dos nossos olhos, em tempo real. Apesar de tudo, foi um privilégio testemunhar o melhor do pior, sem mortos nem feridos: só humilhados.

Em qualquer clube-empresa, uma derrota dessas derrubaria toda a diretoria e até a presidência, por pressão dos acionistas. Mas os que escolheram a comissão técnica, os arquitetos do fracasso, como o presidente da CBF, José Maria Marin, dizem que o nosso futebol precisa de grandes mudanças, fingindo que não sabem que são eles a raiz dos problemas que nos levaram a essa humilhação histórica. Só falta culparem a imprensa golpista… rsrs.

Se essa sucessão de arrogâncias, negociatas, cinismos e incompetências que resultaram nessa épica derrota do futebol brasileiro — não de um time, mas como um todo — não for motivo para uma CPI suprapartidária, o que seria? Se 70% dos bra…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado, 12 / 07 / 2014

Correio Braziliense
"Van Gaal de ideia nova"

Técnico que desprezava o terceiro lugar agora quer vencer e voltar invicto para casa

Louis van Gaal mudou de ideia. Depois de dizer que a disputa do terceiro lugar não deveria ocorrer, logo após a derrota nos pênaltis para a Argentina, o técnico holandês achou um motivo para querer vencer a Seleção Brasileira hoje à tarde. Ontem, em entrevista coletiva no Mané Garrincha, ele destacou o novo objetivo da Laranja Mecânica: “Podemos entrar para a história. Não perdemos nenhuma partida e nem queremos voltar derrotados para a Holanda. Estou focado no Brasil, quero o terceiro lugar”.

Folha de S. Paulo
"No adeus, Felipão tenta evitar marca de 40 anos"

Luiz Felipe Scolari vai encerrar "a fase atual" do seu trabalho na CBF após o final do jogo contra a Holanda, neste sábado (12), no Mané Garrincha, em Brasília

O duelo, que definirá o terceiro lugar do torneio, servirá também para evitar outra marca negativ…

Traje de gala

Imagem

Coluna do Celsinho

Três centos

Celso de Almeida Jr.

Com o texto de hoje, completo, às sextas-feiras, trezentas publicações no Ubatuba Víbora.

Três vezes cem.

Poxa!

Bastante né?

Pensando melhor, é pouco, se comparado ao trabalho de um jornalista com a tarefa diária de escrever.

O meu caso, porém, é outro.

Escrevo uma vez por semana, tema livre, tranquilão.

Nesta, em especial, marcada pelos 7 gols a 1 da Alemanha sobre o Brasil, faltou vontade para escrever.

Despertei do estado anestésico - induzido pela mídia - lembrando que a goleada revelou o quanto estávamos despreparados para aquela situação.

Lembrei dos tempos quando eu jogava bola na rua Cunhambebe.

Moleque, time fraquinho, geralmente fechava-se na defesa.

Vinham os grandões nos atropelando mas resistíamos, valentes.

Claro que já perdemos de 10 a zero.

Mas, na maioria das vezes, a retranca era a saída honrosa para terminar num 3x0.

Ué???

Garotos, sem comissão técnica, têm esta postura, instintivamente.

A seleção pentacampeã não???

Dá pra entender?

É melhor seguir em f…

Dominique

Imagem

Opinião

Muita inflação pela frente

O ESTADO DE S.PAULO
As bolas de cristal do mercado financeiro continuam errando para menos nas projeções de inflação. Se há algum jogo especulativo nessas previsões, deve estar funcionando ao contrário - e isso já ocorre há um bom tempo. Com 6,52% até junho, a alta de preços acumulada em 12 meses furou com um mês de antecedência o limite da margem de tolerância, de 6,5%. Pelas contas oficiais, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,4% no mês passado, pouco acima da mediana das projeções do mercado, de 0,33%. Por essas estimativas, ainda haverá um recuo neste mês, para 0,25%, e em seguida uma nova aceleração - de 0,30%, em agosto, até 0,64%, em dezembro. Esses números integram a série coletada na sexta-feira 27 de junho, antes de conhecido, portanto, o último dado. O resultado final do ano será de 6,48%, de acordo com a mesma série, atualizada semanalmente pelo Banco Central (BC). Na avaliação do governo, complacente com a alta de preços e com a …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira, 11 / 07 / 2014

Correio Braziliense
"Após vexame, governo quer intervir no futebol"

Ministro afirma que na ditadura houve pressão para que o regime se afastasse do esporte. Mas agora, diz, é diferente. "Necessitamos de uma reforma na lei que dê ao Estado a atribuição de regular", defende Rebelo.


Folha de S. Paulo
"Para Dilma, futebol tem de mudar; Aécio critica uso da Copa"

Presidente cobra renovação do esporte nacional após derrota; tucano ataca tentativa de apropriação política do Mundial

Numa tentativa de dissipar o pessimismo após a derrota da seleção na Copa, a presidente Dilma Rousseff (PT) defendeu uma "renovação" do futebol no país. À CNN ela disse não crer que a eliminação do time resulte em piora do humor nacional e afirmou ser vital evitar a ida de atletas para o exterior. "Estamos abrindo mão de nossa principal atração". Principal rival da presidente em outubro, o candidato do PSDB, Aécio Neves, afirmou que o governo &…

Dominique

Imagem

Opinião

Deixem o Brasil fora disso

O ESTADO DE S.PAULO
Sob o impacto da estonteante goleada de 7 a 1 que a seleção alemã infligiu ao time nacional, não faltou quem se pusesse a atribuir o vexame às mazelas brasileiras, de que o resultado seria espelho fiel. Associou-se a catástrofe no Mineirão, por exemplo, ao "atraso civilizatório" do País, numa referência implícita aos padrões superlativos da Alemanha em praticamente todos os campos. Chegou-se a lembrar que, no cômputo de Prêmios Nobel conquistados, a grande nação europeia esmaga o Brasil por 103 a 0. A reação é compreensível, mas nem por isso menos equivocada.

É da condição humana, desde sempre, encontrar um sentido para fatos e situações que desafiam a lógica, o senso comum e as expectativas baseadas em experiências recorrentes. Daí, entre inumeráveis outras consequências, nascem as teorias conspiratórias, que imputam ações e acontecimentos adversos ou desconcertantes a planos urdidos nas sombras por quem quer que deles pretenda ti…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 10 / 07 / 2014

Correio Braziliense
"Do baile alemão ao tango argentino"

Um dia depois do humilhante 7x1, o vexame brasileiro ganhou contornos ainda mais dramáticos. A final da Copa será decidida domingo, no Maracanã, entre os algozes alemães do Mineiratzen e o maior rival canarinho de todos os tempos, a Argentina, que buscará a glória máxima: a conquista do tri mundial em solo verde e amarelo. 

Folha de S. Paulo
"'O trabalho não foi de todo ruim', diz Felipão"

Após revés histórico, técnico afirma que derrota decorreu de '6 minutos de pane geral'

Um dia após sofrer o maior revés de sua história, Luiz Felipe Scolari disse que o trabalho "não foi de todo ruim", e que o time sofreu "seis minutos de pane geral" nos 7 a 1 para a Alemanha. "Se pudesse responder o que aconteceu nos seis minutos, responderia, mas não sei". Em entrevista em Teresópolis, o treinador defendeu seu trabalho na seleção brasileira, apresentou o …

Dominique

Imagem

Opinião

'Dilmar' tropeça na bola

O ESTADO DE S.PAULO
Depois da partida de sexta-feira, em que o Brasil venceu a Colômbia e perdeu Neymar, a equipe da presidente Dilma Rousseff programou para daí a três dias um bate-papo entre ela e internautas sobre um único e óbvio assunto: a Copa. Tanto se tratava de uma jogada eleitoral que a primeira ideia foi usar a página que o PT administra na rede social em nome da candidata. Aí, abandonando-se ao cinismo, resolveram dar um tom "institucional" à marquetagem, transferindo a conversa para a página oficial da Presidência da República.

Foi tudo confeccionado para parecer uma interlocução natural entre a dirigente do País e cidadãos-torcedores, na véspera da penúltima das sete etapas que a seleção precisa superar para chegar ao hexa. Mas a manobra apenas serviu de escada para Dilma subir o tom dos ataques aos seus críticos, apropriar-se do bom andamento do Campeonato, como se fosse mais uma das incontáveis realizações fictícias do seu govern…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 09 / 07 / 2014

Correio Braziliense
"Um vexame para a eternidade"

Há quem diga que o futebol explica a vida. Eu sou um deles. E, se você concorda comigo, terá que admitir que ontem morremos. E não foi morte morrida. Foi morte matada mesmo, meu caro João Cabral de Melo Neto. De tão dolorida que não se entende. Não morremos para sempre, é verdade, mas morremos. 

Folha de S. Paulo
"Seleção sofre a pior derrota da história"

Alemanha faz 7 a 1, esmaga Brasil e está na final da Copa
País revive trauma de 1950 como anfitrião
Scolari assume responsabilidade por vexame, o maior em 100 anos

Pela segunda vez, o Brasil perdeu a chance de tornar-se campeão mundial de futebol em seu país. Se em 1950 o 2 a 1 para o Uruguai teve contornos trágicos, a eliminação de 2014 foi marcada pela humilhação. A seleção conheceu a maior derrota de sua trajetória centenária e o pior revés de um anfitrião de Mundiais.

Twitter

Dominique

Imagem

Opinião

A direita avança

José Casado - O Globo
Com chance de votação recorde, grupos de centro-direita negociam candidatura à presidência da Câmara, o terceiro posto na linha sucessória da República

Está em ascensão uma tendência política tradicionalista em questões morais e sociais, defensora da liberdade individual e do livre mercado. Pode emergir das urnas em outubro sob a bandeira da renovação da democracia cristã, hoje dispersa na geleia partidária brasileira.

Desde o início da disputa presidencial as pesquisas destacam uma organização gestada na harmonia ecumênica entre protestantes e católicos, o Partido Social Cristão. Ele conseguiu escavar e preservar uma trincheira no instável terreno da centro-direita.

O PSC surgiu no pós-ditadura, na coligação de forças que derrotou Lula e levou Fernando Collor de Mello à Presidência, em 1989. Disputou a eleição de 1994 quando outro Fernando, o Henrique Cardoso, surfou na estabilidade da moeda, o Real, epílogo de duas décadas de agonia inflacionária. N…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 08 / 07 / 2014

Correio Braziliense
"Brasil na cabeça"

Ninguém duvida. Neymar é fora de série. Da mesma estirpe de um Pelé e de um Garrincha, ele desequilibra. A joelhada que o tirou da Copa comoveu o país. De tal forma que seu nome virou grito de guerra da torcida. E uma máscara do craque será distribuída no Mineirão, como parte de uma campanha publicitária. 

Folha de S. Paulo
"Suspeito de chefiar máfia de ingressos é preso no Rio"

Raymond Whelan é diretor de empresa associada à Fifa; ele nega a acusação

A Polícia Civil do Rio prendeu o britânico Raymond Whelan, diretor-executivo da Match Services, empresa associada à Fifa e única autorizada pela entidade a vender ingressos com pacotes de hospedagem para a Copa. Whelan é acusado de ser o chefe da quadrilha de venda ilegal de bilhetes do Mundial. Ele nega. Outras 11 pessoas já foram presas, suspeitas de integrar o esquema. (...). A Fifa diz estar "colaborando plenamente com as autoridades" e prometeu…

Corujas

Imagem

Pitacos do Zé

O que dirão alguns

José Ronaldo Santos
Reflita no que está acontecendo na rotina escolar na nossa cidade (Ubatuba-SP): a Secretaria de Estado da Educação (SEE –SP) decretou férias durante a Copa do Mundo de Futebol, as escolas particulares estão em férias durante o mês de julho. A rede municipal, somente na segunda quinzena de julho dará férias aos seus alunos, quando os seus colegas da rede estadual estiverem voltando às aulas.

Nesse contexto, aproveitando do civismo futebolístico, resolvi pinçar um fragmento do escritor Demétrio Sena, de Magé (RJ) para pensar outro aspecto da educação formal (aquela que acontece na escola, a partir dos estudos sistematizados na nossa realidade).

“Não conheço nada, além da educação formal, que seja mais educativo do que o esporte. O esporte educa bem mais do que a própria arte, se compararmos o exemplo pessoal obrigatório do esportista com o do artista. O artista, por exemplo, se for sedentário, fumante, promíscuo, viciado em droga ou álcool, continuará …

Dominique

Imagem

Opinião

O drama da violência

O ESTADO DE S.PAULO
A mais recente versão do Mapa da Violência no Brasil, que consolida dados de 1980 a 2012 e ao mesmo tempo refaz os cálculos referentes aos jovens, traça um quadro dramático do problema, principalmente quanto a essa parcela da população. Esse trabalho, que já se tornou uma referência para os estudiosos da questão, oferece importantes subsídios para as autoridades da área de segurança pública, tanto dos Estados como da União, em seu esforço para reduzir os índices das várias formas de violência, que continuam muito elevados.

O índice de mortalidade da população em geral caiu de 631 por 100 mil habitantes, em 1980, para 608, em 2012, de acordo com o trabalho coordenado pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz. Mas esse pequeno avanço não deve ser motivo para comemoração. Primeiro, porque os números absolutos são desanimadores. Naquele período 1.202.245 pessoas foram vítimas de homicídio; 1.041.335, de acidentes de trânsito; e 216.211 se suicidaram, o q…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira, 07 / 07 / 2014

Correio Braziliense
"Os dilemas da seleção a dois passos do hexa"

Dois dias após a traumática saída de Neymar da Copa, a Seleção caiu na real. Ontem, no primeiro treino dos titulares após a classificação às semifinais, o técnico Luiz Felipe Scolari começou a montar o quebra-cabeça para jogar sem o camisa 10 - algo que ainda não aconteceu desde que ele assumiu o comando do time. 

Folha de S. Paulo
"Só de juros, arenas da Copa vão custar dois Itaquerões"

Mesmo com taxa abaixo do mercado, empréstimos de R$ 4,3 bi usados por 11 estádios geraram R$ 2,4 bi de ágio

Estados, empresas e clubes começam a pagar, após o fim da Copa, no domingo, a maior parte da conta dos estádios, de R$ 6,7 bilhões. Só de juros, são R$ 2,4 bilhões, segundo estimativa feita a pedido da Folha por Jorge Augustowski, da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade. Com esse dinheiro, seria possível construir duas arenas como Itaquerão, estádi…

Dominique

Imagem

Opinião

As elites vermelhas 

Nelson Motta
Como um Felipão atordoado, Lula volta ao velho ‘nós contra eles’, que o derrotou três vezes e o obrigou a fazer a ‘Carta aos brasileiros’ para ganhar a eleição 

Lula inventou uma bizarra luta de classes, em que não são os pobres que odeiam os ricos por sua opressão, exploração e privilégios, são os ricos que não suportam que os pobres comam, tenham um teto e, suprema afronta, viajem de avião pagando em dez vezes. E não se contentam em explorá-los e desprezá-los, amam odiá-los, logo eles, que vão consumir os bens e serviços que os ricos produzem para ficarem ainda mais ricos. Isso não é coisa de rico, é de burro, e Lula, rico, de burro não tem nada.

Com o país vivendo uma era de prosperidade desde o Plano Real, os três governos petistas não só tiraram milhões da miséria e alçaram milhões da pobreza à classe média, como criaram uma nova classe de ricos, ocupando milhares de cargos no governo, nas estatais, nos estados e nas prefeituras. É o pleno emprego, p…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Domingo, 06 / 07 / 2014

Correio Braziliense
"Candidatos à Presidência dão início a uma disputa que promete ser acirrada"

Apesar da polarização entre PT e PSDB, o PSB aposta em índices promissores


A uma semana da final da Copa do Mundo no Maracanã, os candidatos a presidente em outubro estão autorizados, a partir de hoje, a iniciar a campanha rumo ao Planalto. Vencida a fase das convenções partidárias e do registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), está dado ao pontapé para uma corrida que promete ser a maior dos últimos tempos. E, possivelmente, a mais cara, apesar dos esforços para diminuir o valor das campanhas presidenciais.

Folha de S. Paulo
"Capital puxa 'epidemia' de roubos; Estado bate recorde"

A explosão de roubos na capital e região metropolitana levou o Estado de São Paulo a bater, em maio, o recorde desse tipo de crime

Nunca se roubou tanto em um único mês desde 2001, ano em que o crime começou a ser contabilizado com a atual metodol…