Postagens

Mostrando postagens de Julho 10, 2011

"Scratch"

Imagem

Coluna do Mirisola

Diálogos dos Mortos

"Gilberto Braga e Silas Malafaia são duas faces da mesma moeda, e oferecem a milhões de seguidores receitas de ódio e hostilidade recíprocas: basta ao crente escolher o canal de televisão"

Marcelo Mirisola*
Há vinte e dois anos, quando comecei a juntar os primeiros cacos, eu tinha muito a dizer pro casal que tomava café na minha frente. Para eles, e pro balconista também.

Havia uma necessidade, havia o lugar-comum e o grito sufocado. Ou aquilo que os esotéricos chamam de “voz”. Vinha de longe, represada. Urgia. Guardadas a proporções de tempo e lugar, acredito que Luciano passou pela mesma experiência no século II d.C, quando trocou Samósata pela Grécia. A voz era o seu veículo, que, aliás, ecoa até hoje, livre de alfândegas, sem embargos nem taxas de importação. Luciano viajou muito. Talvez sua decisão mais acertada foi ter zoado com a tradição “clássica” da antiguidade. Deu uma banana pras epopéias e pras tragédias e, junto com Plutarco e Macróbio, tornou-s…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Murdoch sentiu o golpe

O Estado de S.Paulo - Editorial
A função da imprensa, dizia um cáustico jornalista americano do século 19, Finley Peter Dunne, é "confortar os aflitos e afligir os confortáveis" - expor as agruras do homem da rua e as trapaças dos poderosos. Décadas a fio, o público britânico tolerou, quando não aplaudiu, que os tabloides londrinos, em feroz competição, recorressem sistematicamente a expedientes sórdidos, quando não ilegais, para expor detalhes escabrosos, ou apenas constrangedores, da vida privada dos "confortáveis": políticos, nababos, aristocratas, ídolos populares. Na Grã-Bretanha essa forma pervertida de levar conforto às multidões anônimas - induzindo-as a desfrutar da desgraça daqueles a quem não podiam se comparar - fez a fortuna dos barões da gutter press, a imprensa de esgoto com suas tiragens milionárias, e tornou os seus editores figuras temíveis e objeto de bajulação.

Até que o seu senso de impunidade e a busca sem freios do escânda…
Imagem

Manchetes do dia

Sábado, 16 / 07 / 2011

Folha de São Paulo
"Novas suspeitas derrubam mais 2 dos Transportes"

Diretor-executivo do Dnit e indicado de Valdemar Costa Neto caíram; governo prevê outros cortes nos Estados

Novas suspeitas de corrupção derrubaram o diretor-executivo do Dnit (que cuida de obras em rodovias) e um apadrinhado do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP) que atuava na direção-geral sem nomeação. Até agora, são seis os afastados nos Transportes.

O Estado de São Paulo
"Dilma afasta diretor executivo do Dnit após novas denúncias"

'Estado' revelou que a mulher de José Sadok teve R$ 18 mi em contratos em obras

O diretor executivo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), José Henrique Sadok de Sá, foi afastado do cargo por ordem da presidente Dilma Rousseff. Ele responderá a processo administrativo disciplinar, que pode resultar em demissão. A decisão foi tomada após o Estado ter revelado que a Construtora Araújo Ltda., de Ana Paula Batista Araú…

Pretinhas...

Imagem

Política

Um lado só

Parece lógico que, se um ministro cai, por indícios de corrupção, há um corruptor; mas a lógica é outra

Janio de Freitas, Folha de S. Paulo (Blog do Noblat) Ainda uma vez, indícios de corrupção em obras públicas levam a um acesso de agitação noticiosa e política. Derrubam um ministro bem enraizado. Dão alguma aparência de vida à oposição. Forçam depoimentos e investigações de servidores. E sobre os que corromperam, nada.

A corrupção nas obras públicas brasileiras tem geração espontânea. É assim aos olhos dos congressistas inquiridores, das polícias, do Ministério Público, do Judiciário e do noticiário.

De certa vez, respondi em inquérito da Polícia Federal, com a presença inquiridora também de um procurador da República, a longa e insistente série de perguntas.

A razão foi a fraude em uma grande concorrência de obra pública, anulada porque o resultado foi aqui publicado, sob disfarce, com antecipação. Eram 18 grandes empreiteiras que dividiam a concorrência e os bilhões por inter…

Dia do Homem

Imagem

Coluna do Celsinho

Invisível

Celso de Almeida Jr.
Caminho pelo corredor silencioso da escola.

Férias.

Garotada distante, professores também.

Estranha sensação.

Na memória, as salas movimentadas.

Rostos, destes e de outros tempos.

Há três anos ultrapassamos as três décadas.

Curiosa sensação.

O conhecimento acumulado circula naquele espaço.

A energia gerada repousa na mente e no coração.

Os encontros e desencontros reforçam as marcas.

Caminho...

Numa sala, o pintor renova o ambiente.

Contagem regressiva para o recomeço.

Duas semanas, apenas.

Precisam passar depressa.

Saborear a alegria do reencontro.

Construção de um mundo sempre melhor.

Twitter
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Uma LDO mal-arrumada

O Estado de S.Paulo - Editorial
Há boas novidades na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovada pelo Congresso, mas o conjunto é uma colcha de retalhos mal recortados e mal costurados. A emenda mais audaciosa propõe a eliminação total do déficit público em 2014 e indica metas intermediárias. Mas a presidente Dilma Rousseff, segundo fontes do governo, deverá vetar esse dispositivo - e poderá alegar razões ponderáveis para justificar essa decisão. Outra emenda bem-intencionada obriga o Executivo a incluir no Orçamento e a submeter ao Congresso toda emissão de títulos para transferir dinheiro a instituições federais de crédito, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Mas o texto inclui também propostas perigosas para as finanças públicas. Uma delas autoriza a concessão de aumento real para quem recebe aposentadoria acima de um salário mínimo. Outra limita o prazo para o Tribunal de Contas da União (TCU) recomendar a paralisação de obras…
Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira, 15 / 07 / 2011

Folha de São Paulo
"Obama pressiona Congresso para evitar dar calote"

Presidente dos EUA tenta ampliar limite da dívida do país; China pede que Washington proteja seus credores

Em meio a pressões internas e externas, o presidente dos EUA, Barack Obama, disse a líderes do Congresso que chegou ao seu limite no debate para ampliar o teto da dívida do país. O ultimato ocorreu em reunião após a agência Moody's ameaçar rebaixar a nota da dívida. A Standard & Poor's, outra agência de classificação de risco, cogita fazer o mesmo. A dívida atingiu o limite imposto pelo Congresso, de US$ 14,3 trilhões. Se estourá-lo, o governo terá de escolher o que não pagar, e um calote nos títulos do Tesouro seria inédito nos EUA. A China, seu maior credor externo, pediu a adoção de políticas responsáveis pro investidores - o Brasil tem dois terços das reservas internacionais em papéis dos EUA. Para Ben Bernanke, presidente do Fed, um calote "criaria choque …

Dino

Imagem

Imprensa

Chafurdando
Luiz Fernando Veríssimo no Blog do Noblat
Diziam que o maior exemplo de autoconfiança intelectual do mundo era fazer as palavras cruzadas do "Times" de Londres com caneta. O que, indiretamente, provava o alto conceito que o "Times" tinha dos seus leitores, a elite inteligente da Inglaterra.

Isso no tempo em que o "Times" era o "Times" e, além de palavras cruzadas para suas melhores mentes, o império encontrava no jornal, numa linguagem sóbria e elegante, tudo o que precisava saber a seu próprio respeito e a respeito dos seus inferiores, o resto do mundo. Quer dizer, no tempo pré-Murdoch.

Lembrei das palavras cruzadas do "Times" porque li que não adiantaram os cuidados tomados para que não saísse nada de malcriado ou subversivo na última edição do jornal "News of the World", fechado pelo Murdoch em meio ao escândalo dos grampos e da fofocagem, com a demissão de mais de duzentos jornalistas.

O medo era que alguém na reda…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Um trem alucinado

José Serra - O Estado de S.Paulo
O projeto do Trem de Alta Velocidade (TAV) entre São Paulo e Rio de Janeiro, o trem-bala, poderia ser usado em cursos de administração pública como exemplo do que não se deve fazer. Foram cometidos vários erros básicos nos estudos preliminares - parecem deliberados, de tão óbvios.

Em primeiro lugar, foi superestimada a demanda de passageiros - e, portanto, a receita futura da operação da linha - em pelo menos 30%.

O TAV tampouco custaria R$ 33 bilhões, como dizem, e sim mais de R$ 60 bilhões. Isso porque não incluíram reservas de contingência, não levaram em conta os subsídios fiscais e subestimaram os custos das obras, como os 100 km de túneis, cujo custo foi equiparado aos urbanos. Esqueceram que os túneis para os TAVs são bem mais complexos, dada a velocidade de 340 km por hora dos trens; além disso, longe das cidades, não contam com a infraestrutura necessária, como a rede elétrica, por exemplo.

Foram ignoradas também as intervenções n…
Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 14 / 07 / 2011

Folha de São Paulo
"Kassab falha em áreas essenciais, diz tribunal"

TCM aponta má gestão em SP; prefeitura afirma que erros estão sendo corrigidos

Parecer do Tribunal de Contas de SP mostra que, em 2010, a gestão Kassab ampliou a verba para transporte e gastou acima do exigido em saúde e educação, mas não prestou serviço de qualidade nessas áreas. É a primeira vez no governo Kassab que o TCM atribui a falhas de gestão os dados ruins em áreas essenciais.
O Estado de São Paulo
"Ministro dos Transportes já pede volta de obras e licitações"

Paulo Sérgio Passos defende revogação da suspensão determinada há uma semana pela presidente Dilma

Recém-empossado, o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, já quer revogar a suspensão por 30 dias das licitações, projetos, obras e serviços do ministério determinada há uma semana pela presidente Dilma Rousseff para que fosse realizado um pente-fino nos gastos da pasta. Em audiência ontem na Câmara, Passos…

Ramalhete de "causos"

Imagem
Jairondirorum littorina x José Ronaldo dos Santos Por insistência de alguns amigos, depois de lerem Ovo do Diabo II (www.coisasdecaicara.blogspot.com), resolvi divulgar o que poderá ser um achado do século para o nosso município. Desde já digo que o mérito é de algumas pessoas que leem, buscam ver um pouco além daquilo que aparece e desejam fazer encaminhamentos para contemplar muitas outras possibilidades (científicas, turísticas etc.). Se não fosse por tais características, tal achado passaria despercebido como muitos outros que se já ouviu falar no universo dos caiçaras. x De acordo com algumas notícias (ver, entre outras, cienciamao.usp.br; noticias.terra.com.br ), se considerarmos o achado da Índia, em 01/10/2009, veremos muita semelhança nas fotos. Será que o nosso ser caiçara também está próximo dos 65 milhões de anos? x Resta-nos aguardar os encaminhamentos que serão sabiamente tomados pelo professor Aziz Nacib Ab’Saber, este grande geógrafo nascido em São Luiz do Paratinga, em 24 de…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Novo fracasso do trem-bala

O Estado de S.Paulo - Editorial
Nem o completo fracasso do leilão do trem-bala entre São Paulo e Rio de Janeiro, com extensão até Campinas, perturbou a disposição do governo de continuar tentando tirar do papel esse projeto mirabolante defendido com entusiasmo pelo ex-presidente Lula, mas cuja viabilidade econômico-financeira, nas condições definidas, ainda não foi admitida por quem poderia se interessar pelo empreendimento. Tão logo se confirmou, como previsto por todos que acompanham o assunto com alguma atenção, que nenhuma empresa ou grupo se interessara em apresentar proposta para o leilão marcado para o dia 29 de julho, o governo anunciou um novo modelo para a disputa. Agora, ela será dividida em duas fases: a da escolha da tecnologia e do operador do sistema e a da construção propriamente dita.

Nada garante, porém, que, com as novas regras, haverá concorrência, nem que os novos prazos anunciados serão cumpridos, nem, muito menos, que, se efetivamente ini…
Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 13 / 07 / 2011

Folha de São Paulo
"Casino diz não, BNDES sai e Abilio acaba sem a fusão"

Grupo francês aponta riscos e rejeita compra do Carrefour pelo Pão de Açúcar; governo desiste de investir no negócio

A tentativa de fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour no Brasil fracassou. O BNDES desistiu de investir ate R$ 4,5 bilhões no negócio, e o Casino, sócio francês de Abilio Diniz, vetou a operação por considerar que o Carrefour tem falhas gerenciais e custo alto.

O Estado de São Paulo
"Sem o BNDES, Pão de Açúcar suspende fusão com Carrefour"

Com o veto do sócio francês, investidores reunidos por Abílio Diniz suspenderam 'temporariamente' a proposta

O grupo de investidores reunido pelo empresário Abilio Diniz suspendeu ontem "temporariamente" a proposta de fusão do Pão de Açúcar com as operações brasileiras do Carrefour. A decisão foi tomada após o conselho de administração do grupo, com a rede de varejo francesa Casino à frente, considerar a…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

A Itália é a bola da vez
c
O Estado de S.Paulo - Editorial
A crise da dívida chegou à Itália, derrubou as ações dos maiores bancos do país, arrastou para baixo as bolsas europeias e causou estragos em vários outros mercados de capitais em todo o mundo, incluído o brasileiro. Terceira maior economia da zona do euro e uma das sete maiores do mundo capitalista, a Itália tem uma dívida pública superior a 120% do Produto Interno Bruto (PIB). Na Europa, essa dívida só é menor, proporcionalmente, que a da Grécia (acima de 150% do PIB). A especulação com papéis italianos, intensa desde a semana passada, causou estragos imediatos nas cotações dos títulos públicos de Portugal, Irlanda e Grécia, países já dependentes de programas de ajuda. A Espanha, uma das economias mais próximas da zona de perigo, também foi mais uma vez atingida pela turbulência. Se a Itália for empurrada para o buraco, a crise mudará de patamar e o mundo estará diante de um problema de proporções incomuns: como resgatar uma ec…
Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 12 / 07 / 2011

Folha de São Paulo
"SP repassará conta de hospitais a convênios"

Planos terão de ressarcir SUS por atendimentos; lei passa a valer em 30 dias

Hospitais estaduais de São Paulo gerenciados por OSs (Organizações Sociais) vão passar a cobrar dos planos de saúde pelo atendimento prestado aos conveniados, informam Claudia Collucci e Talita Bedinelli. A lei entrará em vigor em 30 dias. O decreto do governador Geraldo Alckmin, publicado no "Diário Oficial", diz, porém, que os hospitais não poderão reservar leitos ou dar tratamento distinto a pacientes particulares.

O Estado de São Paulo "Crise atinge a Itália e derruba bolsas no mundo"

Escândalo faz crescer temor sobre estabilidade do país; Bovespa atinge o nível mais baixo em um ano

Depois da Grécia, da Irlanda e de Portugal, ontem foi a vez de a Itália levar pânico aos investidores, em mais um capítulo da crise das dívidas soberanas que atinge a União Europeia. Em todo o continente, as bols…
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Só falta o etanol

O Estado de S.Paulo - Editorial
Senadores americanos deram mais um passo para abrir o mercado de seu país ao etanol estrangeiro - uma velha reivindicação brasileira. Republicanos e democratas concordaram em votar uma lei para eliminar os subsídios à produção nacional e a tarifa de importação de álcool combustível. Falta incluir as medidas num projeto e submetê-lo à votação no Senado e na Câmara, mas a aprovação é tida como certa. Autoridades e produtores brasileiros celebraram a novidade, mas falta um detalhe para a festa ser completa: o etanol. A produção brasileira tem sido insuficiente para abastecer o mercado interno e, se o mercado americano se abrir nos próximos meses, os fabricantes brasileiros serão incapazes de se beneficiar da abertura.

Durante anos o governo brasileiro alardeou pelo mundo as qualidades do etanol nacional. O Brasil, segundo diziam, pode oferecer álcool mais barato que o de seus concorrentes e, além disso, produzido sem danos ambientais importa…
Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira, 11 / 07 / 2011

Folha de São Paulo
"Dinheiro público domina parcerias em obras da Copa"

Estádios erguidos em modelo que prevê associação com o setor privado recebem R$ 1 bi em financiamento do BNDES

Dinheiro público banca mais de 60% dos estádios da Copa-2014 erguidos com as chamadas PPPs (parcerias público-privadas). Três Estados que optaram pelo modelo receberam R$ 1 bilhão do BNDES. Em Salvador, o setor público se comprometeu com 80% do total do estádio. Para o Ministério Público, isso desvirtua o modelo, no qual o setor privado financia e executa uma obra ou serviço em troca da concessão. Os governos da Bahia, do Ceará e de Pernambuco afirmam cumprir a legislação com rigor. Dizem que o modelo de PPP foi aprovado pelo BNDES, que criou financiamento específico para o Mundial.

O Estado de São Paulo "Empresa diz ter alertado Petrobras sobre fraude"

Estatal teria sido informada de proposta de companhia do senador Eunício Oliveira para burlar licitação

A direç…

Escada para o "Paraíso"

Imagem

Coluna do Mirisola

Itamar Franco, do outro lado da linha

"Ah, quanta merda, quanta mentira, ou, se vocês quiserem chamar essa piada de mau gosto de contexto, tudo bem. Então chegou o carnaval de 1993, e tudo mudou"

Marcelo Mirisola* A realidade não suporta mais os mecanismos e/ou as estruturas de poder do século passado. E já faz um bom tempo. A crise, todo mundo sabe, é de representatividade. Hoje em dia, a geografia, as leis e as fronteiras são apenas detalhes insignificantes diante da força despirocada daquilo que - ainda - atende pelo nome de História. Tanto faz o lugar onde o mundo vai explodir (ou acabar), seja na Grécia,em Trípoli, ou no Jardim Miriam.

Antes de continuar, porém, quero deixar claro que não dou muita bola nem pra realidade e nem pras estruturas e os seus poderes respectivos, dos séculos passados e dos que virão.

Em outros termos, eu diria que viver é ridículo e perigoso; e a gente (eu me incluo, fazer o quê?) tem que se distrair antes do fim, pagar as contas e – se possível …
Imagem
Acesse aqui o "Blog do Ninja"

Opinião

Banda larga popular

O Estado de S.Paulo - Editorial
A partir de outubro deste ano, o governo dará início a um grande teste: dar acesso à internet rápida a milhões de brasileiros. Depois de meses de negociação com empresas de telecomunicações para implementação do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), chegou-se afinal a um acordo pelo qual será oferecido aos consumidores um serviço de conexão à internet com velocidade de um megabit por segundo (Mbps) a R$ 35 por mês (em alguns Estados o preço pode cair para R$ 29,80). O preço é acessível a famílias de baixa renda, que terão de possuir, porém, linhas de telefones fixos, que podem ser para esse uso exclusivo, além, é claro, de computadores. É muito difícil prever, a esta altura, o grau de adesão por parte da população a esse plano. O brasileiro não é avesso a inovações, mas, em casos como esse, muito vai depender de informações boca a boca, que se baseiam fundamentalmente na qualidade do serviço. Está aí justamente o problema, pois, como s…