Postagens

Mostrando postagens de Novembro 3, 2013

Dominique

Imagem

Opinião

Inflação boa para Mantega

O Estado de S.Paulo
Poderia ser um deboche, se o autor da frase fosse outra pessoa, mas o ministro da Fazenda, Guido Mantega, deve ter falado seriamente ao qualificar como "bom resultado" a inflação de outubro - 0,57%. Bom para quem? Não para os consumidores, com certeza, nem para quem acompanha, com preocupação crescente, o desarranjo cada vez mais grave da economia brasileira. O aumento de preços no varejo continuou em aceleração no mês passado. A tendência começou em agosto, depois de uma quase estabilidade em julho, quando a alta ficou em apenas 0,03%, uma taxa de país muito civilizado. O ritmo havia diminuído a partir do início do ano, graças, principalmente, a mais alguns truques do governo, como a redução compulsória das contas de eletricidade e o corte das tarifas de transporte público em várias cidades importantes. Mas o efeito dos truques logo se evaporou e os preços voltaram a um ritmo mais compatível com uma economia muito desajustada.

Segu…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sábado, 09 / 11 / 2013

O Globo
"Dilma critica TCU por parar obra suspeita"

Presidente não aprova ações do TCU

A presidente Dilma Rousseff criticou ontem, em entrevista a rádios do Sul, a possibilidade de paralisação de obras públicas devido a irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Respondendo a uma pergunta sobre a conclusão da BR-448, uma das sete obras em que o TCU verificou indícios de superfaturamento, Dilma disse que acha “um absurdo” parar projetos em andamento. — Eu acho um absurdo paralisar obra.


O Estado de S. Paulo
"Contrato da Odebrecht com Petrobrás é investigado"

Suspeitas em contratos da área Internacional da Petrobrás são de evasão de divisas, compra superfaturada e peculato

O contrato PAC SMS entre a Área Internacional da Petrobrás e a Construtora Odebrecht está sendo investigado por autoridades, em processos que tramitam em sigilo, a pedido da petroleira. O Ministério Público Federal no Estado do Rio de Janeiro (MPF/RJ) instaurou…

A única certeza...

Imagem

Coluna do Celsinho

Urbanismo

Celso de Almeida Jr.

Hoje é o dia mundial do urbanismo.

Arquitetura, ecologia, integração, planejamento, redes, observação, estudos...

Estas e outras palavras contribuem para compreender o tema.

Coincidentemente, neste ano, vivo a data em Brasília.

Patrimônio mundial pela UNESCO, nossa capital federal sempre impressiona pelo conjunto arquitetônico e urbanístico.

Revela, porém, os dramas de uma cidade com um número de habitantes muito acima da previsão original.

Pensando neste e em mais exemplos, volto o olhar para Ubatuba.

Em nosso caso, a imensa área de preservação obrigatória serve, teoricamente, como um freio para a ocupação desordenada.

Tornar este fator limitador num estimulante desafio para estruturar o espaço restante, garantirá o futuro da cidade.

Precisamos de profissionais capacitados para a empreitada.

E de ações políticas imediatas, que pautem um amanhã promissor.

Visite: www.letrasdocelso.blogspot.com

Twitter

Dominique

Imagem

Opinião

Ninguém mais conhece Eike

Fernando Gabeira* - O Estado de S.Paulo
Quando você é famoso, ninguém o conhece. Essa frase de Arthur Miller talvez valesse uma reflexão para o bilionário Eike Batista.

A derrocada de seu império foi interpretada, erroneamente, no exterior como o fim do sonho brasileiro. Dilma Rousseff havia elogiado Eike e dito que gostaria de ter no Brasil mais capitalistas como ele. Mas isso não o transforma num símbolo do empresariado nacional, que envolve uma diversidade de estilos e estratégias irredutível a um só homem.

O Rio de Janeiro será o Estado mais atingido por essa depressão pós-euforia. Isso não quer dizer, no entanto, que a trajetória de Eike Batista tenha sido um relâmpago em céu azul. Muito menos que a admiração pelo empresário se tenha reduzido ao governo brasileiro e seus aliados no Rio. Preocupa-me um pouco, embora seja uma experiência humana frequente, tratar alguém como se fosse apenas um fracasso pessoal.

Suas entrevistas eram disputadas e as fotos de sua …

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Sexta-feira, 08 / 11 / 2013

O Globo
"Governo anuncia juizados móveis em manifestações"

Força-tarefa para o julgamento de Vândalos

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou ontem uma força-tarefa para agilizar o julgamento de pessoas acusadas de promover atos de vandalismo em manifestações. O Pronto Atendimento Judicial, como foi batizada a proposta, deverá funcionar nos mesmos moldes de juizados especiais móveis que atuam em estádios de futebol. Ontem, a Justiça de SP concedeu liberdade ao estudar acusado de espancar, no último dia 25, o coronel da PM Reynaldo Rossi.

O Estado de S. Paulo
"MP investiga 652 edifícios que podem ter sonegado ISS"

Responsáveis serão chamadas à Prefeitura para esclareimentos

Promotores investigam a situação de 652 edifícios entregues na cidade de São Paulo nos últimos três anos e que podem ter sonegado Imposto Sobre Serviços (ISS) após fiscalização de auditores da Secretaria de Finanças. As incorporadoras responsáveis por essas const…

Dominique

Imagem

Opinião

Uma nova reforma do ensino?

Paulo Nathanael Pereira de Souza* - O Estado de S.Paulo
Todos sabem que a educação brasileira como um todo atravessa dias difíceis, dada a sua comprovada incapacidade para formar bem as novas gerações, instrumentando-as devidamente para o seu enfrentamento com os desafios da Era do Conhecimento, em que se vive hoje. Mas se o panorama é desolador da pré-escola à pós-graduação, a gravidade maior concentra-se na educação básica (ensinos fundamental e médio), como vêm atestando as avaliações nacionais (Ideb, Enem) e internacionais (Pisa, Unesco), nas quais se constata que os nossos jovens chegam ao final dos cursos sem aprender a ler, com compreensão e proveito, textos simples de livros, jornais e revistas nem a fazer uso adequado das operações aritméticas (o que dizer das geométricas e trigonométricas?).

Mais grave fica esse quadro quando se sabe que tal nível da educação deveria ser o mais qualificado, por ser obrigatório para todos os brasileiros. Para a maiori…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quinta-feira, 07 / 11 / 2013

O Globo
"Desigualdade social: Universidade, carro e internet ainda dividem favela e asfalto"

TV e geladeira, no entanto, estão praticamente universalizadas

No Rio, quem vive em comunidades leva menos tempo para chegar ao trabalho do que moradores do restante da cidade; em São Paulo, situação se inverte. No mais profundo retrato já feito pelo IBGE sobre as condições de vida em favelas brasileiras, o acesso à universidade e a posse de bens de consumo como automóvel e computadores com acesso à internet aparecem como os itens que mais diferenciam os moradores dessas áreas em relação ao restante da população. A pesquisa traz também algumas curiosidades: no Rio, moradores de comunidades perdem menos tempo no deslocamento ao trabalho do que o restante dos trabalhadores. Em São Paulo, a situação se inverte.

O Estado de S. Paulo
"Senado tem mais cargo político que efetivo na gestão Renan"

Pela primeira vez em 11 anos, Casa tem o maior número de apadrin…

Dominique

Imagem

Opinião

E a ficha, como fica?

O Estado de S.Paulo
Acaba de brotar no País mais uma jabuticaba - a fruta que simboliza tudo de esquisito que se presume acontecer apenas no Brasil. O exemplo da hora é a condenação do deputado federal e ex-prefeito paulistano Paulo Maluf. Uma decisão do Tribunal de Justiça (TJ), confirmou a sentença de 2009 da 6.ª Vara da Fazenda Pública, que responsabilizou o notório político por chefiar o superfaturamento do Túnel Ayrton Senna. O empreendimento ficou pronto em 1996, último ano de seu mandato. A obra custou R$ 96 milhões em excesso. O veredicto de primeira instância determinou que Maluf devolvesse R$ 14,7 milhões à Prefeitura.

Ao apreciar o recurso do réu, uma turma de desembargadores da 10.ª Câmara de Direito Público do TJ impôs ao ex-prefeito, às empreiteiras Constran e CBPO, ao então secretário Reynaldo de Barros, já falecido, e a três outros acusados o pagamento solidário de uma multa de R$ 42,3 milhões. E suspendeu ainda por cinco anos os direitos políticos d…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Quarta-feira, 06 / 11 / 2013

O Globo
"Luz mais cara: Light sobe tarifa em 4,68% por conta de ‘gatos’ e custos"

Autorizado pela Aneel, aumento da energia elétrica entra em vigor amanhã

Para reduzir furtos, a agência quer criar tarifa social em áreas de renda mais baixa no Rio. Após a Aneel ter previsto, em agosto, redução na conta de luz dos consumidores na revisão das tarifas da Light este mês, a agência aprovou ontem aumento médio de 3,65%. Para as residências, o reajuste, que entra em vigor amanhã, será de 4,68%. Na indústria, a conta vai cair 1,01%. Segundo a Aneel, as perdas com furto de energia ("gatos”) são uma das principais razões do reajuste. Também pesaram os gastos com a energia comprada da usina de ltaipu, cotada em dólar, e com termelétricas. As perdas da Light com furto chegaram a 40,41% da energia distribuída. Para reduzir os "gatos'' a Aneel quer criar tarifa social em áreas de baixa renda do Rio.

O Estado de S. Paulo
"Dilma reduz fiscalizaçã…

Dominique

Imagem

Opinião

As marcas de junho

O Estado de S.Paulo
Divulgada no fim da semana, a mais recente edição da série de pesquisas comparativas sobre as opiniões, atitudes e valores em 18 países do Continente - encomendadas desde 1995 pela ONG chilena Latinobarômetro e repassadas com exclusividade à revista britânica The Economist - não traz um único resultado de que a presidente Dilma Rousseff possa se orgulhar. Significativamente, a parte brasileira do levantamento foi realizada (pelo Ibope) na segunda quinzena de junho, quando, em todo o País, as ruas estavam tomadas por protestos contra a aviltante qualidade dos serviços públicos. O estopim foram os aumentos dos preços das passagens de ônibus.

Previsivelmente, o "despertar do gigante", como veio a ser chamada a súbita onda de manifestações, se traduziu de imediato na queda dos índices de avaliação do governo federal e do desempenho pessoal da presidente, sobretudo entre os jovens. Desde então, ela recuperou parte das perdas. Os números, no ent…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Terça-feira, 05 / 11 / 2013

O Globo
"Pressão nas bombas - Governo cede e Petrobras pode aumentar gasolina"

Reajuste deve começar a valer ainda este ano, seguindo proposta da estatal

Diferença de preços em relação ao mercado internacional já impõe perdas à empresa. O governo deve autorizar a Petrobras a reajustar o preço da gasolina ainda este ano para cobrir parte da defasagem em relação ao mercado internacional, que já chega a 17,2%. O aval deve ser dado na próxima reunião do Conselho de Administração da empresa, no dia 22. Até semana passada, o governo estudava uma metodologia alternativa à proposta da Petrobras, mas teria concordado em implementar a política da estatal.

O Estado de S. Paulo
"Prefeitura fará pente-fino e vai cobrar ISS de 15 construtoras"

Empresas que pagaram propina e sonegaram o imposto nos últimos 5 anos terão de ressarcir o município

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), anunciou que as 15 construtoras suspeitas de envolvimento no esquema de…

Dominique

Imagem

Opinião

Governo versus Petrobrás

O Estado de S.Paulo
Continuam em risco a saúde financeira e os planos de investimento da maior empresa nacional, a Petrobrás, enquanto o governo mantém suspense sobre a adoção de uma nova política de preços de combustíveis. Para disfarçar a inflação, o Palácio do Planalto e o Ministério da Fazenda têm recorrido há vários anos ao controle de preços, impondo graves perdas à companhia, atrapalhando a realização de seus planos e ainda prejudicando a produção de etanol. Informações divulgadas pela empresa motivaram durante alguns dias a expectativa de uma nova política, menos sujeita à demagogia e muito mais racional. Mas o ministro da Fazenda, Guido Mantega, logo contra-atacou. Nenhum novo método para fixação de preços foi definido, disse ele na quarta-feira, em Brasília. No mesmo dia, a Petrobrás divulgou as linhas gerais de um novo critério de reajuste para o diesel e a gasolina, baseado em valores internacionais, taxa de câmbio e origem (Brasil ou exterior). A ap…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Segunda-feira, 04 / 11 / 2013

O Globo
"Rio sem a perimetral"

Tempo de viagem até o Centro sobe mais de 30%

Elevado começa a ser demolido; prefeitura recomenda uso de transporte público. Dois trechos de 40 metros das pistas da via expressa já foram ao chão; barcas, metrô e trens anunciaram esquema especial para atender aumento da demanda; presidente do Detro critica Paes e diz que tráfego ficará um caos hoje. Dois trechos de 40 metros das pistas da Perimetral foram demolidos no fim de semana. A prefeitura estima que, sem o elevado, o tempo de percurso de quem passa pela Região Portuária para chegar ao Centro vai aumentar 30%, mas a situação deve ser ainda pior hoje. A recomendação é que as pessoas optem pelo transporte público. O presidente do Detro, Rogério Onofre, criticou o prefeito Eduardo Paes e previu um nó no trânsito.

O Estado de S. Paulo
"Por discurso ambiental, Dilma prepara ação pró-índio"

Engavetado há anos, fundo de compensação volta à agenda para fazer frente…

Dominique

Imagem

Opinião

O neoliberal Bolsa Família

Suely Caldas - O Estado de S.Paulo
A História se encarrega de juntar ideias e fatos, fazer justiça, costurar acontecimentos e narrar os fatos reais que a política tentou embaralhar, falsear e, por vezes, negar. Só que as duas - a História e a política - protagonizam tempos diferentes. Porque trabalha com o momento presente, a política não tem compromisso com a verdade e se aproveita do mais oportunista apelo do momento. A História trabalha com tempo mais longo, seu papel é recolocar em seus lugares ideias e fatos que a política falseou no passado e contar como se passou a verdade.

Entre o que o Partido dos Trabalhadores (PT) pregou antes e praticou depois que assumiu o poder, passou pouco mais de uma década. Tempo curto, do ponto de vista da História, mas a metamorfose foi tão rápida, flagrante e abrupta que precipitou a percepção da verdade.

O fato mais conhecido desse enredo foi a súbita apropriação da política macroeconômica de Fernando Henrique Cardoso (exco…

U.V.

Imagem

Manchetes do dia

Domingo, 03 / 11 / 2013

O Globo
"Na contramão da economia verde: Bicicleta paga mais imposto do que carro"

Governo estuda ainda estender redução de IPI para veículos até o próximo ano

Alíquota de carro popular é de 3,5%, enquanto para bicicleta está em até 10%. Em meio a novos estudos da equipe econômica para estender até 2014 o IPI baixo de carros, levantamento mostra que o governo tributa menos os veículos do que as bicicletas, informam Henrique Gomes Batista, Nice de Paula e Martha Beck. Apesar das vantagens para o meio ambiente, a saúde e o trânsito, o imposto sobre o transporte de duas rodas é de 40,5%, em média, contra 32% para os carros. No caso do IPI, a alíquota dos automóveis populares é de apenas 3,5%, enquanto a das bicicletas chega a 10%.

O Estado de S. Paulo
"Dilma reconquista só parte de popularidade após protestos"

Desconfiança de setores do eleitorado como os mais jovens e escolarizados frustra previsão de marqueteiro

Apesar de ter intensificado sua atuaçã…