Manchetes do dia

Quarta-feira, 13 / 07 / 2007

Folha de São Paulo:
"Lula diz duvidar que irmão seja lobista"
O presidente Lula disse duvidar que seu irmão mais velho, Genival Inácio da Silva, o Vavá, tenha feito lobby no governo. 'Se vocês conhecerem o Vavá, ele está mais para ingênuo do que para lobista', disse Lula em entrevista em Guarulhos (SP). Segundo Lula, a PF, ao pedir a quebra de sigilos telefônicos na Operação Xeque-Mate, 'se prepara para enfrentar um cardume de pintados'.


O Globo:
"Lula defende irmão e diz que ele é ingênuo e não lobista"
O presidente Lula deu entrevista ontem para defender seu irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, e duvidar que ele tenha feito lobby para empresas e donos de caça-níqueis, como indicam gravações feitas pela Polícia Federal na Operação Xeque-Mate. Lula afirmou que Vavá "está muito mais para ingênuo do que para lobista" e que a PF procurava "um cardume de pintados", mas pescou um lambari. "Um lambari especial, porque é irmão do presidente", disse. Apesar da defesa, Lula cobrou de Vavá um comportamento que o afaste de uma associação com criminosos. "Só pelo fato de ele ser meu irmão deveria ter mais responsabilidade". Vavá ontem disse, por seu advogado, que não reconhece a voz de Frei Chico, seu outro irmão, em conversa gravada pela PF. Frei Chico, que admitiu a conversa, foi internado anteontem à noite, mas já recebeu alta. Dario Morelli Filho, compadre de Lula preso pela PF, pode ser solto hoje, quando termina sua prisão temporária.


O Estado de São Paulo:
"Pacote para exportador tem R$ 1 bi de dinheiro público"
As medidas para ajudar setores prejudicados pela desvalorização do dólar vão custar R$ 1,057 bilhão aos cofres públicos, informou ontem o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Esse será o valor da desoneração tributária para investimentos, do subsídio aos juros em três linhas de crédito do BNDES e da mudança na tributação sobre a importação de roupas. O BNDES também abrirá crédito especial, não subsidiado, para ajudar a reestruturação de empresas dos setores de calçados, couro, têxtil, confecções e móveis, mesmo que não sejam exportadoras. No total, os empréstimos do banco somarão R$ 3 bilhões. Segundo Mantega, as medidas vão dar ás empresas brasileiras as mesmas condições de seus concorrentes estrangeiros. Para evitar questionamentos pela Organização Mundial do Comércio, o ministro disse que não se trata de subsídio, mas de "equalização de taxa de juros".


Jornal do Brasil:
"Vavá tem que pagar pelo erro"
Ao falar sobre o indiciamento do irmão Genival Inácio da Silva, o presidente Lula disse que Vavá "está mais para ingênuo do que para lobista" e duvidou da capacidade dele de "ter conseguido fazer algum lobby no governo". Lula criticou o vazamento de informações para a imprensa. Se errou, Vavá tem que ser punido, disse o presidente ao reafirmar que a lei vale para todos. Apesar de defender Vavá, criticou o irmão por manter conversas telefônicas com os presos na Operação Xeque-Mate. E advertiu que a única maneira de escapar da Polícia Federal é não cometer erros.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Manchetes do dia

Opinião