Interesse geral

Reunião

Participantes:
Eduardo de Souza Cesar, prefeito de Ubatuba
Clodovil Hernandes, deputado federal
Elias Leopoldo Guerra, coordenador do Conselho Gestor da Santa Casa
Assunto:
O futuro da Santa Casa de Ubatuba

Elias Guerra
No dia 21 de junho de 2007 o Deputado Clodovil Hernandes e Elias Penteado Leopoldo Guerra, coordenador do Conselho Gestor da Santa Casa e assessores do deputado estiveram em reunião com o Prefeito. O tema da reunião foi a situação da Santa Casa e a possibilidade de o Deputado destinar verba de R$ 3 milhões para obra de revitalização e modernização das instalações do hospital e equipamentos. O propósito dessa reforma é adequar e eliminar as condições inadequadas do prédio antigo, para que esteja preparado para, em breve futuro, receber o investimento da Secretaria de Saúde do Estado para a instalação de leitos de UTI , transformando o hospital em referência regional. O deputado Clodovil Hernandes manifestou sua opinião sobre a situação e sua preocupação pela aplicação da verba que necessita ser sabiamente aplicada e que seja adequadamente administrada.
O Deputado iniciou a reunião expondo o que sentia e pensava sobre a situação, mas retirou-se para atender outro assunto importante, ao ter recebido uma ligação telefônica urgente. A reunião continuou com o Prefeito, Elias Penteado Leopoldo Guerra e os assessores do Deputado.
Elias Guerra explicou ao Prefeito que acompanhou, como coordenador do Conselho Gestor da Santa Casa, desde o início, os trabalhos de consultoria do Sr. Álvaro Mesquita Spínola e da empresa e consultoria em gestão hospitalar Consaúde, dirigida pelo Dr. Arthur Chioro, que foram realizados na instituição e que a sua experiência e conhecimentos profissionais permitem-lhe afirmar que os resultados apresentados pela equipe de gerência do Hospital, por seu Diretor Técnico e pelo Sr. Spínola, apoiados pela Empresa Consaúde, demonstram que o projeto de reconstrução, modernização e profissionalização da Santa Casa estão tendo sucesso até agora e que certamente essa é a direção adequada para os seus propósitos. Elias pode perceber como é importante a carta branca, ou seja, a não intervenção externa, dada pelo Prefeito, aos consultores e a equipe para que possam realizar o processo de profissionalização da Santa Casa, adotando as decisões adequadas para que se atinjam os objetivos estabelecidos .
A continuação do projeto até seu final é, assim, imprescindível para que se assegure o futuro da Santa Casa, que, sem a conclusão desse projeto de desenvolvimento e profissionalização, que foi contratado peloPrefeito, não há futuro para a Santa Casa, ou seja, não há condições para seu funcionamento, significando o fechamento do hospital, com enorme prejuízo para a população da cidade e da região.
Embora a verba de R$ 400,000,00, recebida pelo acordo com o Banco Banespa tenha permitido o inicio dos trabalhos da modernização e revitalização do prédio. do hospital, é necessário ainda investimento para complementar a adequação das instalações, assim como para os equipamentos necessários para substituição dos antigos e de novos equipamentos para a realização de trabalhos que atualmente não podem ser realizados no hospital por falta de condições.
A conclusão da reforma permitirá ao hospital ter instalações e equipamentos modernos e adequados, para que a UTI possa ser instalada, tornar-se referência regional e servir de maneira adequada a população de Ubatuba.
Considerando a longa história de enormes dificuldades financeiras que a instituição tem passado, que resultou na decadência de seus recursos e instalações, a realização deste projeto, certamente será um marco definitivo na saúde na cidade de Ubatuba e um marco distintivo de uma nova era na prestação de serviços hospitalares à comunidade, o que incentiva a conjugação de esforços para que essa obra tão necessária para a comunidade se realize.
Desta forma, o papel do Conselho Gestor da Santa Casa no acompanhamento desses trabalhos é vital para que seja dada garantia à população que este Conselho, que representa a participação na comunidade no controle social da gestão da Santa Casa, seja uma garantia da continuidade do projeto. Permite que a população também esteja acompanhando o desenvolvimento dos trabalhos desse projeto de reconstrução, revitalização e modernização da Santa Casa.
O Conselho Gestor da Santa em sua missão de representar a população na gestão do hospital, que é da comunidade, continuará acompanhando passo a passo o projeto, para manter a presença dos usuários nesse acompanhamento e fiscalização e assim fazer que seja cumprido o que está determinado na constituição Federal da República, em seu artigo 198, que os serviços de saúde tenham, conforme o “inciso III – a participação da comunidade“.
O Prefeito declarou que concordava plenamente com o que foi exposto por Elias Guerra e que é sua intenção continuar apoiando esse projeto, que também aprova, acreditando ser esta a solução mais adequada para a reconstrução da nova Santa Casa de Ubatuba e portanto, endossando o que foi dito e dando toda sua aprovação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Manchetes do dia

Opinião