Coluna do Celsinho

Maionese

Celso de Almeida Jr.
Tenho muitos amigos com problemas no giroscópio.

Não regulam direito.

Observando isso, lembro a frase:

“Diga-me com quem andas que te direi quem és.”

Aplicada ao caso, revela-me o que eu temia.

Devo bater pino também.

Evitando constrangimentos, dirijo-me aos amigos normais.

Não escrevo sobre vocês, aos quais registro a profunda gratidão por aceitarem o meu jeito.

Falo dos malucos, que me atraem e me confundem.

Como posso admirá-los?

Em sã consciência, não sei.

Talvez por despertarem o riso.

O inusitado, o fora de série, o incomum têm lá certa magia.

Mas, aparentemente, meu bom senso ainda funciona.

Não posso transferir responsabilidades para tais figurinhas, por mais divertidas que sejam.

Lógica razoável, boa para o momento vivido.

Eleição no domingo, loucos disputando, chance de escolher.

Que eu viaje na maionese, tudo bem.

Mas não devo contribuir para eleger doidos varridos, principalmente os declarados.

No pós eleição, vamos conferir quantos não pensam assim.

Até lá!

Twitter

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Manchetes do dia

Opinião