segunda-feira, dezembro 12, 2016

Manchetes do dia

Segunda-feira 12 / 12 / 2016

O Globo
"Para conter crise, Temer aposta em saída econômica"

Planalto quer pressa em votações no Congresso e pacote de medidas

Presidente reuniu assessores e aliados após delação de ex-diretor da Odebrecht e queda de popularidade. Definição da nomeação do tucano Antonio Imbassahy para a Secretaria de Governo pode sair hoje

Diante da baixa popularidade e do agravamento da crise política, com as cúpulas do PMDB e do governo arrastadas para o centro da Lava-Jato, o presidente Michel Temer reuniu ontem aliados e assessores para pedir rapidez na aprovação das medidas econômicas no Congresso e na formulação de um pacote de ações para a retomada do crescimento. O objetivo é ter resultados a apresentar e garantir a governabilidade. Temer pode nomear hoje o deputado tucano Antonio Imbassahy para a Secretaria de Governo.    

O Estado de S.Paulo
"‘Não sou candidato e especulações só atrapalham o País’"

Entrevista:Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente (PSDB)

Tucano afirma que, ‘num momento de ânimos acirrados, as pessoas não pensam’

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou ao Estado que não pretende se colocar como alternativa para a Presidência caso a crise política se aprofunde a ponto de o mandato de Michel Temer ser interrompido. “Não sou candidato permanente”, disse a Sonia Racy, Alberto Bombig e Gabriel Manzano. “Qualquer especulação sobre o desastre, e que, eventualmente, eu possa ser presidente, só vai atrapalhar.” Para ele, o governo é uma pinguela e, “se quebrar, será pior”. O tucano comentou a situação de Renan Calheiros. “A rua é importante, mas também tem a lei. Num momento de ânimos acirrados, as pessoas não pensam.”                 

Folha de S. Paulo
"Marina é líder em todos os cenários de 2o. turno"

Lula sobe no primeiro turno em relação à pesquisa de julho, mas mantém alta rejeição, diz Datafolha

A ex-senadora Marina Silva (Rede) lidera em todos os cenários de segundo turno da eleição presidencial, revela nova pesquisa nacional do Datafolha. Entre os candidatos mais competitivos, ela tem a menor rejeição. Em simulações de primeiro turno, o ex-presidente Lula (PT) subiu na comparação com pesquisa de julho. Mas mantém alta rejeição e perderia para Marina em um eventual segundo turno por nove pontos.

No cenário de primeiro turno com o governador Geraldo Alckmin (PSDB), Lula tem 26%, Marina, 17%, e o tucano, 8%. Na simulação de segundo turno, Marina soma 43% e Lula, 34%. Brancos/nulos são 20%. 0 Datafolha fez também simulações de segundo turno sem a presença de Lula. Enfrentando os tucanos Alckmin, o senador Aécio Neves eo chanceler José Serra, a dianteira de Marina é de pelo menos 20 pontos.

Foi testado também um cenário de primeiro turno com Lula, Marina e o juiz federal Sergio Moro. Nele, o petista alcança 24% e Marina e Moro empatam com 11%. A margem de erro é de dois pontos.  

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats