sexta-feira, janeiro 13, 2017

Manchetes do dia

Sexta-feira 13 / 01 / 2017

O Globo
"Estado do Rio ultrapassa limite de gasto com pessoal"

Folha de pagamento já consome mais que o permitido pela lei

Pezão voltará a propor à Alerj contribuição previdenciária extra para servidores

O Estado do Rio ultrapassou o permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal em gastos com pessoal (60%), comprometendo quase 74% da receita corrente líquida. Em 2016, foram cerca de R$ 34 bilhões em salários, de acordo com a Comissão de Tributação da Alerj. O governo Pezão vai propor contribuição previdenciária de 20% dos salários dos servidores, por dois anos, inclusive para aposentados.    

O Estado de S.Paulo
"Corte da taxa de juro anima Bovespa e desvaloriza dólar"

Presidente Michel Temer diz acreditar que a Selic – hoje em 13% – cairá gradativamente para um dígito

A Bovespa reagiu com forte otimismo ontem à decisão do Copom de reduzir em 0,75 ponto porcentual a taxa básica de juros, para 13%, numa queda maior que o esperado. A Bolsa fechou em alta de 2,41%, aos 63.953,93 pontos, o maior patamar desde 8 de novembro – dia da eleição americana. O presidente Michel Temer disse acreditar que, gradativamente, os juros cairão de dois para um dígito. “Juros muito altos dificultam investimentos.” O dólar teve queda de 0,62%, cotado a R$ 3,1747. O recuo da moeda norte-americana se deveu principalmente à expectativa de entrada de recursos no País. Para o pesquisador Michael Viriato, o sinal do Banco Central de que a inflação está sob controle e os juros devem seguir rota de queda faz com que o empresário se sinta mais seguro para fazer empréstimos a taxas menores no futuro. “É uma reação em cadeia e o investidor também se sente mais confiante.”                     

Folha de S. Paulo
"Doria deve cortar entrega de leite a estudantes de SP"

Com dificuldades orçamentárias, nova gestão pode rever também compra de material e transporte escolar

Diante de orçamento reduzido, o prefeito João Doria (PSDB) deve reduzir em São Paulo o programa Leve Leite, que atende 900 mil estudantes da creche ao 9° ano da rede municipal. Em entrevista à Folha, o secretário de Educação, Alexandre Schneider, disse que podem ser revistos também a compra de material escolar e o transporte de alunos. As dificuldades financeiras da nova gestão vão além da crise econômica. O cenário foi agravado pelo congelamento das tarifas de ônibus em R$ 3,80 neste ano. A medida gerará gastos adicionais de R$ 1 bilhão. “A situação fiscal da prefeitura não ê fácil. Chego em um momento muito mais difícil que da primeira vez que fui secretário”, afirmou. Serão rediscutidas despesas sem ligação direta com ensino, que consomem em torno de R$ 1,1 bilhão do orçamento da secretaria —de um total de R$ 10,9 bilhões. Schneider não detalhou as reduções, mas a Folha apurou que a entrega de leite deve ser restringida a crianças de 0 a 6 anos.    

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats