sábado, janeiro 23, 2016

Manchetes do dia

Sábado 23 / 01 / 2016

O Globo
"Procurador acusa governo de tentar proteger corruptos"

MP da Leniência e projeto de repatriação beneficiam criminosos, diz
Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba, contesta a crítica da presidente Dilma Rousseff de que há ‘pontos fora da curva’ a serem corrigidos na operação


O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da Operação Lava-Jato, disse identificar "o dedo do governo" na proteção a corruptos. Em entrevista a RENATO ONOFRE E THIAGO HERDY, ele citou a edição da medida provisória que permite ao governo negociar acordos de leniência com empresas acusadas de corrupção e o projeto que autorizou a repatriação de recursos ilegais.

O procurador também contestou a crítica da presidente Dilma Rousseff de que há "pontos fora da curva" na Lava-Jato, como vazamentos seletivos e interrogatórios com base no "diz que me diz". "Há pontos fora da curva porque no Brasil não se pune", rebateu o procurador.        

Folha de S.Paulo
"Dilma critica delações sem prova na Lava Jato"

Presidente nega interferência em decisão do BC sobre a taxa de juros do país

A presidente Dilma Rousseff disse, em entrevista a Natuza Nery, defender a apuração de desvios na Petrobras pela Lava Jato ("O Brasil precisa dessa investigação"). Ela, no entanto, criticou "pontos fora da curva" na operação, como delações aceitas sem provas.

Para a petista, é"impossível" alguém ser questionado em interrogatórios com base no "diz que me diz". "O mínimo que agente espera é, quando falarem uma coisa que forem perguntar para uma pessoa, que provem. Pois depois não é verdade e tá lascado, né?", disse.

Um grupo de 104 advogados divulgou manifesto com críticas à condução da Lava Jato, apontando desrespeito a garantias fundamentais. Questionada sobre o texto, Dilma disse que falha relacionada ao direito de defesa poderia comprometer processos na Justiça.

A petista negou ter pressionado o Banco Central a manter a taxa de juros inalterada e fez graça com a acusação de controlar o Ministério Público Federal. "Então sou uma incompetente na arte do controle."         

O Estado de S.Paulo
"PF apura relação entre caças e pagamento a filho de Lula"

Ex-presidente considera hipótese ‘absurda’ e diz que não sabia que Luís Cláudio havia sido contratado por lobista

A Polícia Federal suspeita que pagamentos a Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, tenham relação com a compra dos caças suecos Gripen, da Saab, pela Força Aérea Brasileira.Em depoimento na Operação Zelotes, antecipado pelo estadão.com.br., Lula disse ser absurda a hipótese de que repasses ao filho foram "contraprestação por serviços prestados" por ele "à Saab para que essa viesse a vencer a concorrência" dos aviões.

A LFT Marketing Esportivo, de Luís Cláudio, recebeu R$ 2,5 milhões da Marcondes e Mautoni Empreendimentos, que tem como sócios os lobistas Mauro Marcondes Machado e sua mulher, Cristina Mautoni. O casal está preso, acusado de operar esquema de lobby e corrupção em favor do setor automobilístico que teria envolvido compra de medidas provisórias no governo federal. Marcondes também foi representante do grupo que controla a Saab. 

No depoimento do dia 6 à PF, Lula disse não ter falado com o filho sobre o contrato dele com o lobista e afirmou que não ocorreu "combinação" com empresários de MPs e, se tivesse ocorrido, seria "coisa de bandido". O ex-presidente ainda negou qualquer tipo de lobby por parte dele ou dos parentes.            
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats