quinta-feira, janeiro 05, 2017

Manchetes do dia

Quinta-feira 5 / 01 / 2017

O Globo
"PF sabia de ameaça de massacre em Manaus"

Relatório revelou trama para matar ‘todos os membros’ de grupo rival

Chefe da instituição, ministro da Justiça afirmou em entrevista que o governo do Amazonas tinha conhecimento de que presos tentariam fugir; rebelião terminou com 60 mortos e 184 fugitivos

Relatório da Polícia Federal deixa claro que a instituição sabia há mais de um ano, por meio de grampos telefônicos, do plano da facção criminosa Família do Norte (FDN) de exterminar “todos os membros” do grupo paulista PCC em presídios de Manaus, informa ANTÔNIO WERNECK. No primeiro dia do ano, 60 presos foram executados e 184 fugiram. O documento da PF foi usado como base para a Operação La Muralla, na qual foram cumpridos 127 mandados de prisão. Ontem, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, responsável pela PF, disse que o governo do Amazonas sabia do plano de fuga. O estado admitiu ter falhado.    

O Estado de S.Paulo
"Gestora de presídio cobra R$ 4,1 mil mensais por preso"

Amazonas paga a empresa privada quase três vezes mais do que o custo de um detento em São Paulo

Com presos mais caros do que os de outros Estados, unidades do Amazonas administradas pela Umanizzare têm “descontrole de segurança” e “ineficiência de gestão”, segundo relatório do Ministério Público de Contas do Estado. O órgão pediu rescisão dos contratos. Entre as prisões concedidas à empresa, está o Complexo Penitenciário Anísio Jobim, onde 56 detentos foram mortos. Segundo o Relatório de Pagamentos da Secretaria da Fazenda, a Umanizzare recebeu R$ 429,4 milhões do governo amazonense no ano passado, 115% mais que em 2015. Em nota, o governo do Amazonas contestou o dado e disse ter pago R$ 302,2 milhões em 2016, mas não explicou a diferença. Levantamento do Estado aponta custo médio mensal de R$ 5.867 para cada um dos 6.099 presos das seis unidades da empresa. Considerando o valor informado pelo governo, o custo cai para R$ 4.129. Na Grande São Paulo, a proporção entre orçamento e população carcerária é de R$ 2,1 mil por preso – no Estado, o custo é de R$ 1,4 mil, de acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária.                     

Folha de S. Paulo
"Uma pessoa é assassinada por dia em prisões do país"

Governador do AM afirma não haver santos entre 56 mortos em massacre

Em média, uma pessoa é assassinada a cada dia nos presídios brasileiros, indica levantamento feito pela Folha com base em dados de governos estaduais. No ano passado, houve ao menos 372 mortes em unidades prisionais do país. Em relação à população carcerária nacional, hoje acima de 600 mil pessoas, a taxa de assassinatos nas prisões é de 58 para cada 100 mil pessoas. A marca supera a de todo o Estado de Sergipe, o mais violento do país (53,3 por 100 mil habitantes). A maior parte desses crimes aconteceu nas regiões Nordeste (182) e Norte (78). A violência dentro dos presídios é agravada pela superlotação nas unidades e por brigas entre facções criminosas como a Família do Norte e o paulista PCC. O número deve crescer em 2017 com as 60 mortes ocorridas em rebeliões em Manaus. O governador do Amazonas, José Melo (Pros), afirmou que não havia “santo” entre os 56 assassinados no Complexo Penitenciário Anísio Jobim.   

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats