quarta-feira, dezembro 28, 2016

Manchetes do dia

Quarta-feira 28 / 12 / 2016

O Globo
"Temer vai vetar ajuda a estados endividados"

Contrapartidas excluídas pela Câmara integrarão novo texto

Após reunião de emergência com ministros no Planalto, o presidente avaliou que o projeto foi descaracterizado. Decisão prejudica o Rio

O presidente Michel Temer decidiu, depois de reunião de emergência, vetar integralmente o projeto que renegocia dívidas estaduais e cria um regime de recuperação fiscal, aprovado semana passada. O governo avalia que o projeto foi descaracterizado na Câmara, que excluiu duras contrapartidas de ajuste pelos estados. As exigências serão resgatadas em novo texto, mas o adiamento das medidas prejudica estados em situação crítica, como o Rio.      

O Estado de S.Paulo
"12 Estados preveem fechar 2017 com rombo nas contas"

Redução da expectativa de crescimento da economia afeta estimativa de arrecadação e agrava crise

Mesmo após socorro bilionário da União, a crise nos Estados deve continuar em 2017. Doze governos estaduais projetam déficit primário em seu orçamento do ano que vem, segundo levantamento do Broadcast. O Rio de Janeiro deve registrar o maior rombo: R$ 19,3 bilhões. Outros admitem possibilidade de frustração de receitas. Entre os Estados, só o Amapá não informou suas estimativas. A principal aposta dos governadores era na reação da economia no ano que vem, o que teria efeito positivo sobre a arrecadação e poderia tirá-los do atoleiro. Mas as expectativas em relação ao crescimento em 2017 não param de cair e até Estados que projetavam superávit primário já avaliam revisar suas projeções. Outros estão usando a “criatividade” na formulação das contas do próximo ano e prevendo receitas extraordinárias que dificilmente se realizarão.                    

Folha de S. Paulo
"PF faz busca em gráfica de campanha de Temer"

Ação no TSE investiga se em 2014 houve uso de dinheiro público desviado

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em três gráficas, em São Paulo e no ABC Paulista, que prestaram serviços para a campanha da chapa presidencial formada por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) em 2014. Foram alvo da ação as gráficas Rede Seg, VTPB e Focal, além de cerca de 15 pessoas físicas e jurídicas ligadas às empresas. Elas tiveram sigilo fiscal quebrado pela Justiça Eleitoral. A operação foi autorizada pelo ministro Herman Benjamin. Benjamin ê relator da ação que tramita no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para investigar se a campanha foi financiada com dinheiro público desviado. O ministro proibiu que investigados fossem levados contra a vontade para depor. Temer disse que “não há preocupação” com a operação. Advogado de Dilma Rousseff afirmou que “as empresas contratadas pela chapa Dilma-Temer atenderam a requisitos legais de regularidade jurídica e capacidade operacional”.   

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats