sexta-feira, outubro 23, 2015

Manchetes do dia

Sexta-feira 23 / 09 / 2015

O Globo
"STF manda repatriar da Suíça dinheiro de Cunha"

‘Há indícios de que valores são provenientes de atividades criminosas’

Relator da Lava-Jato no Supremo determina que, depois de devolvidos, os cerca de R$ 10 milhões fiquem bloqueados no Brasil
Relator da Lava-Jato no Supremo, o ministro Teori Zavascki determinou o envio à Suíça de pedido para que os cerca de R$ 10 milhões depositados em nome do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, sejam repatriados e bloqueados numa conta judicial no Brasil. O ministro afirma haver “indícios suficientes de que os valores eram provenientes de atividades criminosas”. Teori negou pedido de Cunha para o processo tramitar em sigilo. Documentos do MP suíço mostram que o deputado seria dono de imóvel não declarado em São Paulo.   

Folha de S.Paulo
"Janot já reúne provas para pedir afastamento de Cunha"

STF autoriza resgate de R$ 9,6 mi de contas do presidente da Câmara na Suíça

No mesmo dia em que o Supremo autorizou o sequestro de R$ 9,6 milhões depositados em contas na Suíça atribuídas a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a Procuradoria-Geral da República intensificou a busca de provas para pedir a saída dele da presidência da Câmara. Para formalizar o pedido, o procurador-geral, Rodrigo Janot, reúne indícios que apontariam que Cunha usou o cargo para atrapalhar os desdobramentos da Operação Lava Jato, que investiga corrupção na Petrobras. Janot solicitou o resgate do dinheiro ao ministro Teori Zavascki, do STF, porque há sinais de que as contas foram abastecidas com propina de contratos da estatal. O objetivo da medida é assegurar que, caso se comprove que esse valor é produto de crime, ele seja incorporado aos cofres públicos. O peemedebista, cujo pedido para que as investigações corressem em segredo de Justiça foi negado pelo STF, não se manifestou sobre o movimento da Procuradoria contra ele.

O Estado de S.Paulo
"STF manda bloquear R$ 9,6 mi em contas de Cunha na Suíça"

Decisão atende a pedido do Ministério Público e determina ainda o sequestro do dinheiro

O ministro Teori Zavascki, do STF, determinou o bloqueio e o sequestro de cerca de 2,5 milhões de francos suíços (cerca de R$ 9,6 milhões) que, segundo a Procuradoria-Geral da República, eram mantidos pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em contas na Suíça. A decisão atendeu a pedido do Ministério Público Federal. Procuradores temiam que, com a transferência da investigação da Suíça para o Brasil, o dinheiro fosse desbloqueado e pudesse ser movimentado. Com o sequestro, os recursos serão depositados numa conta judicial e ficarão indisponíveis até o fim do processo. Na decisão, Zavascki disse que foram demonstrados "indícios suficientes de que os valores eram provenientes de atividades criminosas". Segundo o ministro, havia "evidente risco de desbloqueio com a consequente dissipação dos valores". Ontem, Cunha disse ter convicção de que é "alvo seletivo" das investigações por "razões políticas". 
     

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats