Postagens

Mostrando postagens de Maio 22, 2005

Notícias do Legislativo

Imagem
divulgação

Pescadores, vereadores e assessores reunidos na Câmara de Ubatuba.

Pescadores do Saco da Ribeira pedem apoio dos vereadores para ter de volta o espaço que consideram deles.

A briga dos pescadores artesanais do Saco da Ribeira vem de longe. Desde 1990 eles lutam para não perder de vez o espaço para os verdadeiros especuladores do mar.
A SASARI - Sociedade dos Amigos do Bairro do Saco da Ribeira - tem documentos que comprovam a ilegalidade da situação. Mas, de acordo com os representantes da entidade, o descaso por parte dos órgãos públicos facilitou as irregularidades e os abusos cometidos pelos proprietários de marinas, que continuam aterrando a praia, onde construíram galpões e posto de combustível.
A gravidade da situação, segundo a comunidade, não é apenas pelo "prejuízo irreparável do maravilhoso visual do Saco da Ribeira e a depredação do meio ambiente", mas, principalmente, pelo alijamento do povo caiçara que vive e trabalha no local. Os pescadores, hoje, têm de …

Notícias da Prefeitura

Imagem
divulgação

Um momento da reunião que discutiu a padronização dos quiosques

Padronização de quiosques será definida na próxima semana

Permissionários dos quiosques da Praia Grande e secretaria de Arquitetura e Urbanismo apresentaram propostas de padronização que será analisada pela comissão julgadora

Na próxima semana, a comissão instituída pelo prefeito Eduardo César para deliberar sobre a padronização dos módulos de praia, deverá se reunir para analisar e definir as propostas apresentadas pelos permissionários dos quiosques da Praia Grande e pela Secretaria de Arquitetura e Urbanismo. Com representantes do Executivo, Legislativo, sociedade civil e quiosqueiros, a reunião para apresentação das propostas dos parâmetros arquitetônicos e de dimensões acabou levantando outras questões, entre elas, a legalidade da forma como foi concedida a permissão de exploração dos quiosques aos atuais permissionários.
De acordo com a proposta apresentada pelos representantes dos permissionários dos quiosq…

Isso o Lula não vai ver no Japão

Imagem
arquivo


Os japoneses não têm favelas. Também não têm crianças abandonadas. O salário mínimo do Japão é infinitamente maior do que o do Brasil. No Japão as escolas são sérias e funcionam.

Sidney Borges

Editorial

Lula em movimento
O presidente Lula vai visitar o Japão. Quem sabe isso faça com que ele abra os olhos. O Japão além de pequeno e superpopuloso, não tem recursos naturais. Precisa importar tudo. Petróleo, ferro, bauxita, soja, carne, enfim, o fundamental para o consumo do dia-a dia de um país. O Brasil de Lula é exatamente o contrário. Tem de tudo e de sobra. Terras vastas, petróleo, ferro, bauxita, um dos maiores rebanhos bovinos do mundo e soja para dar e vender. Ao contrário do Japão, o Brasil não tem terremotos nem tsunamis. A diferença gritante entre os dois países está na economia. O Japão é rico sendo pobre em recursos e o Brasil é pobre sendo milionário em recursos. Dá para entender? Será que entre um saquê e outro o presidente Lula vai notar isso? Se acontecer da ficha cair ele vai se perguntar: qual a razão da diferença? Temos tudo e eles nos emprestam dinheiro. Se nosso presidente colocar o copo sobre a mesa e sair para dar uma volta, vai perceber o porquê. O Japão tem respe…

Excertos de viagens

Visitei outrora uma cidade do litoral que poderia ser chamada de “Cidade dos Carneiros”. A população se assemelhava a uma manada de ovinos obedecendo sem contestar ou questionar ao pastor e a seu cão. O pastor era o prefeito e o cão o conjunto de seus auxiliares mais próximos. Uma vez eleito o “condutor” começava a distribuir “portarias estratégicas”. Primeiramente comprava a imprensa. Depois, os oposicionistas eram calados com cargos e vantagens. Foi assim durante muito tempo, até chegar o século XXI. De repente, num momento de descuido, quando a sucessão parecia definida e tudo permaneceria igual, deu zebra. Entrou em cena o inesperado, o novo, se bem que nem tão inesperado e nem tão novo assim. Ainda não se pode afirmar nada sobre a novidade, no entanto esta parece imbuída de seriedade no trato da coisa pública. É um bom começo. A cidade está de olho, torcendo para que dê certo, dando um crédito de confiança. O que é notório é que muitos dos que vociferam contra os inúmeros desmand…

Inscrições para Oficinas na Fundart

Rui Alves Grilo- Professor
Estão abertas as inscrições, no horário comercial, para a Oficina “Ler e escrever é viver”.
São 30 vagas gratuitas e as sessões serão às quartas-feiras, das 15 às 18 h, para maiores de 10 anos.
O objetivo da Oficina é sensibilizar os participantes para a compreensão da linguagem como instrumento essencial para o conhecimento, a percepção e a expressão de si, do outro e do mundo. Para isso, serão utilizados diferentes tipos de texto (jornalísticos, poéticos, literários...) e diferentes suportes (livro, jornal, tv, vídeo, cinema).

O PRIVILÉGIO DE POUCOS

Herbert Marques
Há muito venho falando ou me dispondo a atuar profissionalmente contra o privilégio dos chamados "quiosqueiros", aqueles "donos" de quiosques instalados em toda a orla de nossas praias, explorando e extorquindo os incautos que deles fazem uso para tomar uma cerveja, uma caipirinha, uma porção de camarão, peixe etc, muitos inclusive morando neles. No momento, é oportuno comentários sobre esses privilégios em razão de uma comoção geral provocada por denúncias feitas nesse veículo de comunicação pelo seu próprio editor [Ubatuba Víbora] e por um excelente artigo da lavra do arquiteto Gilmar Rocha sobre os quiosques existentes em nossas praias, principalmente a Praia Grande, onde uma amurada desses estabelecimentos comerciais dominam toda a orla marítima.
Perante a justiça o que vem a ser o quiosque como equipamento controlado pelo Poder Público Municipal? Para se dar um caráter mais elucidativo, transcrevemos a definição inserta na clássica obra "D…

Notícias da Prefeitura

Imagem
divulgação

Permissionários de quiosques reunidos para discutir a poluição sonora

Prefeitura e permissionários de quiosques buscam soluções

Música nos quiosques foi a pauta das discussões; moradores reclamam do volume do som

Cerca de 40 permissionários de quiosques de Ubatuba estiveram reunidos na manhã de hoje, 24, na Prefeitura com a Chefe de Gabinete, Silvana Niel, a chefe da Seção de Fiscalização Lucilene Tavares e a Assessora de Assuntos Externos Denise Martins Silveira. Os permissionários eram das praias da Maranduba, Sununga, Praia Grande e Itaguá.
A convocação da reunião partiu da Prefeitura, tendo em vista o grande número de reclamações recebidas por parte dos moradores que residem próximos aos quiosques quanto ao volume e horário de som nos módulos. Os permissionários se comprometeram a nomear dois representantes por praia para compor uma comissão de negociação para a adequação da execução de música, quanto ao horário e aos decibéis.
A Prefeitura também irá conversar com permis…

Querer verdadeiramente o bem da cidade.

Denise Martins Silveira
Acho interessante as opiniões expressas nessa página e me alegro, sem ironia, que um veículo de debate jornalístico tenha tanta movimentação em nossa cidade... Poder escrever na internet - praticamente no tempo real dos acontecimentos- é ótimo, democrático, saudável, contudo, fico pensando cá, com meus botões o seguinte: Por que os autores dessas tantas discussões e, críticas políticas, não fizeram essa auto análise a respeito da burocracia ou da inércia da administração pública quando estavam no poder???
Imaginem senhores, o elevado patamar de evolução urbana que Ubatuba possuiria se todos esses que criticam hoje houvessem tomados essas ações concretas que querem que tomemos em 5 meses, 1 ano! UBATUBA SERIA VENEZA! NÃO.. NÃO! Veneza não tem um eficiente sistema de esgoto! Alguns ainda reclamariam...Ubatuba seria alguma cidade na bela Costa Azul do meditarrâneo.. Sim! Pois me assusto quando vejo os autores das mensagens... Olha só: Surpresa! A grande maioria já p…

Acabou a comedinha!

Imagem
arquivo


Tchau Arrelia, lembranças para o comendador Siqueira!

Sidney Borges

Editorial

Cidade politizada? Ou cidade sendo politizada?
Uma coisa impressiona quem está acostumado com a política ubatubense. As mudanças nas mentalidades. Começaram a acontecer em meados de 2004 e ainda estão em curso. Falo da forma como a política era encarada e como tudo hoje é diferente. Parece outra cidade. Em 2001 as sessões da Câmara eram assistidas por no máximo dez pessoas. Casa cheia somente em dias de projetos polêmicos. Hoje é difícil conseguir lugar, a platéia está sempre lotada. Há ainda os que assistem pela televisão ou ouvem pelo rádio. A cidade está atenta ao comportamento dos vereadores. Por falar nisso, havia treze vereadores, agora há dez. Curiosamente o número de assessores não diminuiu. A economia que haveria com a diminuição dos edis só é verdadeira no tocante aos salários dos três que foram suprimidos. O restante permanece como d’antes no quartel de Abrantes. Também é notável que a prática de vociferar contra erros não está dando certo. São outras as armas políticas. A i…

A HORA E A VEZ

Renato Nunes
Prezado ROBERTO MAMEDE, agradeço muito suas palavras e entusiasmo. Seu pedido para que eu comente o escárnio da Praia Grande registrado nas fotos publicadas na semana passada, não é nem um pouco espinhoso de ser atendido como você disse, aliás, nem sei porque o seria. O assunto é que é, esse sim, impossível de ser resolvido, proibido ou demolido, enquanto nós, moradores e eleitores de Ubatuba, não criarmos uma frente apolítica, serena e permanente, composta por cidadãos que se recusem a aceitar, conformados como se corretas fossem, todas as iniciativas do Poder Público apenas porque Prefeitos e Vereadores são pessoas legitimamente escolhidas pelo povo.
Erram e erram muito. Com algumas exceções sempre erraram, e quatro anos é tempo longo demais como intervalo entre julgamentos. Dentro desse período, intervenções urbanas trazem conseqüências irreversíveis, para bem ou para mal. Não podemos nos dar ao luxo de achar que nossa obrigação com a cidade se esgota no voto. Fazemos ma…

Primeiros & segundos

Ronaldo Dias
Enquanto aguardamos os resultados e as ações das providências oficiais, após alguns "tsunamis", provocados por vários produtores de solilóquios, pergunto, sem angústia, sobre o que se teria, ou o que se poderia esperar, no lugar dos primeiros, se não houvessem os segundos. Dizem, os especialistas em técnicas de sobrevivência que, em situações caóticas, mesmo quando se percebe a chegada do resgate, deve-se gritar! Repetidas vezes. Até sermos ouvidos e devidamente atendidos. Basta estar do lado certo.

Notícias da Prefeitura

Fundart amplia oferta de cursos em Ubatuba

Ubatuba - Para o mês de junho, a Fundart tem muitas novidades para quem gosta de arte. Para os apreciadores de música, abriram os cursos de flauta, coral, piano, percussão e violão. Também entram em cena o curso de teatro, desenho e literatura. Informe-se sobre horários, início das aulas, instrutores e requisitos para inscrição na recepção da Fundart. Os cursos com aulas nos bairros serão divulgados brevemente. PMU



Inscrições abertas para o Mapa Cultural Paulista

Ubatuba - As inscrições para a fase municipal do mapa cultural em Ubatuba poderão ser feitas até 30 de maio, na Fundart (Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba). São diversas as modalidades, que vão desde artes plásticas, canto coral, dança, desenhos de humor e fotografia, até contos, poesias, teatro e vídeo.
O Mapa Cultural Paulista objetiva identificar e ressaltar a produção cultural do interior e do litoral de São Paulo em treze regiões, com as expressões artísticas. No ano passado, o…

Omessa!

Na porta do Céu:
Como vai? Como vai? Como vai?
Como vai? Como vai vai vai?
Muito bem. Muito bem. Muito bem.
Muito bem. Muito bem bem bem.
- Oi Arrelia, você por aqui?
- Eu mesmo. E o senhor quem é com esse cabelão cabeludão?
- Alguém que nunca perdeu o Circo do Arrelia.
- Posso entrar?
- Omessa!

Sidney Borges

Esclarecimento

Depois de muitos comentários sobre a Secretaria do Meio Ambiente, questionando quem é o titular, inclusive com algumas denuncias recebidas, o Ubatuba Víbora foi comunicado que tudo não passou de um mal-entendido. O secretário Paulo Pires foi nomeado no dia 9 de maio, através da portaria 381, com efeito retroativo ao dia três de maio. Antes dessa data o secretário não era secretário, era apenas um assessor especial sem vencimentos.

Sidney Borges

"HERODES NOVOS"

Corsino Aliste Mezquita– Professor*
De todos é conhecida a figura bíblica de Herodes que, por medo de perder o trono de Rei de Judá, mandou assassinar todas as crianças de Belém de Judá e imediações, com menos de dois anos de idade.(Mat. 2-16).
Minha memória evocou essa história ao tomar conhecimento dos motivos que levaram a Polícia Federal a prender 08(oito) prefeitos, 04(quatro) ex-prefeitos e vários funcionários ligados às prefeituras, no Estado de Alagoas. Curiosamente,segundo a Folha de São Paulo, de 19-05-05 - Painel - A3, seriam da base política do Senador Renan Calheiros, Presidente do Senado.
O Estado de Alagoas tem uma pequena área no chamado "Polígono das Secas" e nada justificaria que tenha:
· Um dos maiores índices de analfabetismo;
· Os menores índices de escolaridade;
· A maior taxa de mortalidade infantil do Brasil;
· Altos índices de desnutrição;
· A maior parte da população em estado de pobreza …

Menos Solilóquios e mais ações eficazes

Rui Alves Grilo
Com esse título, o Sr. Ernesto F. Cardoso Jr. Propõe aos jornais locais a elaboração de um seminário sobre Ubatuba. Essa atitude revela a preocupação de muitos cidadãos e é justamente isso que nós queremos. O seminário serve como uma primeira tacada mas a transformação depende de um trabalho constante e planejado que atinja todos os cidadãos e que eles não sirvam de massa de manobra como aconteceu com a lei dos transgênicos.
É bom que o Sr. Ernesto e toda a população saiba que, em pleno domingo, das 8 às 18 h, um grupo de mais de 50 pessoas das quatro cidades do Litoral Norte passaram o dia discutindo os Programas Municípios Educadores Sustentáveis – MES - e Formação de Educadores Ambientais.

Os objetivos desses programas são:

“Estimular e apoiar em cada município a organização das instituições locais e a realização de parcerias para a construção de projetos educaditos que conduzam à sustentabilidade.”

“Apoiar e estimular processos que possibilitem, por meio da formação …

Quiosques da praia Grande

Gilmar Rocha*
Senhor Editor,
Li, com bastante apreensão, na edição de 19/05/05 desse prestigioso veículo de comunicação, a notícia intitulada "Prefeitura embarga oito obras de reforma em quiosques da praia Grande" e também a que foi veiculada no jornal "ValeParaibano" sob o título "Ubatuba embarga obra em quiosques".
A apreensão, obviamente, não se deve ao embargo das construções, que é digno de aplausos. Deve-se às declarações atribuídas ao Senhor Secretário de Arquitetura e Urbanismo em ambas as notícias, segundo as quais teria se referido aos permissionários de uso dos módulos de comércio de praia como "proprietários" dos referidos bens públicos.
Cumpre, pois, lembrar que, no rigor da lei, não existem "proprietários" de quiosques, mas meros permissionários de seu uso, a título precário. Os módulos especiais de comércio de praia são, sem exceção, bens públicos municipais, cujo proprietário é o povo de Ubatuba e ninguém mais.
Em 1986, quan…

Pode ou não pode?

Imagem
arquivo ubaweb


Pela terceira semana consecutiva publico uma foto que parece ser a mesma. Parece, mas não é. Se os leitores notarem, a cobertura avança. Avança nos finais de semana, quando a cidade descansa. É bom saber que é permitido construir nas calçadas. Vou fazer um puxadinho aqui em casa e quando o fiscal aparecer darei estas fotografias para ele. Depois discutiremos na Justiça. Se um pode, todos podem. Ou alguns são melhores do que outros? Estão brincando com coisas sérias, o Ministério Público está de olho! O Ubatuba Víbora também.

Sidney Borges

APLAUSOS

Imagem
divulgação

Professora Alessandra Penha e alunas. Brilharam em Caraguatatuba

Isabella Vianna Vassão*
Aplausos. Aplausos. E mais aplausos. Nesse momento é como consigo expressar minha alegria ao ver a apresentação das alunas da “Oficina de Dança da Fundart” da Professora Alessandra Penha no Festival de Dança de Caraguatatuba. Parabéns Alessandra, por sua insistente dedicação de doze anos, provando que todo sonho é possível. Parabéns por converter toda a problemática por qual nossa Fundart passa (falta de espaço adequado, banheiros para as meninas, vestiários, pessoal para limpeza, dinheiro, etc.), em beleza, delicadeza, garra, qualidade, representando tão bem o nome da Fundart e de nossa Ubatuba. Aplausos especiais para a aluna Bruna, filha do Gerson do Império, que foi literalmente atropelada por um dançarino, e teve seu pé distendido, mas mesmo assim se apresentou como uma bailarina profissional.
Agradecimentos especiais também aos pais e mães das alunas. A todos, Alessandra, Bailarinas, …

Notícias do Legislativo

Imagem
divulgação

Édina Teixeira, Izabel Leite, Marcos Roberto, Maurício Eras, e prof. Luciana

Romerson de Oliveira
Vereador Mico atento à Educação de Ubatuba

Estado e Prefeitura estão juntos na luta para melhorar a qualidade Estrutural, Educativa e de Ensino em Ubatuba.

Na última quinta-feira, 19 de maio, o assessor parlamentar Marcos Roberto, representando o vereador Romerson de Oliveira - Mico - PFL, a Secretária Municipal de Educação, Izabel Roseli Leite e a Dirigente Regional de Ensino, Édina Paula Teixeira, estiveram na Aldeia Witu Guaçu, no bairro do Corcovado, região Sul. Eles se colocaram à disposição da comunidade indígena para resolver os problemas da escola que atende as crianças da aldeia.
Da comunidade indígena, o grupo se dirigiu para a Escola Municipal Ernesmar de Oliveira, no mesmo bairro, que atualmente passa por reformas no telhado, fossa e construção de muro, sob a orientação do Engenheiro da Secretaria de Educação, Maurício Fernando Eras.
Na oportunidade, o assessor parlamentar…

Notícias do Legislativo

Imagem
divulgação

Vereador Osmar e prefeito Eduardo César reunidos com a comunidade

Vereador Osmar
Vereador Osmar e prefeito Eduardo César atendem moradores do Rio Escuro

Em reunião com o prefeito Eduardo César e o vereador Osmar de Souza, PFL, os moradores do Rio Escuro pediram providências urgentes para uma série de reivindicações.
Eles querem uma creche para atender cerca de 150 crianças do bairro de zero a 4 anos de idade; reforma do prédio do Posto de Saúde, ambulância e médico de plantão, pelo menos mais um dia na semana porque hoje, segundo a comunidade, o atendimento é feito só às sextas-feiras. Às segundas-feiras, apenas gestantes e hipertensos podem se consultar.
Constam ainda na lista de reivindicações, iluminação e lombada em pontos próximos à Escola; praça de esportes com pista de skate e parques; fiscalização em bares que permitem jogos e vendem bebidas alcoólicas para menores de idade; regularização de terras e a instalação de uma caixa d'água com capacidade de 10 mil litros pa…

Notícias do Legislativo

Imagem
divulgação

Edílson Félix, Pedrinho, Bittencurt, Júnior, Tiãozinho e Alexandre

Edílson Félix
Comunidade do Morro das Moças, Ubatumirim e Promirim recebem melhorias

Indicações feitas pelo Vereador Edílson Félix, em conjunto com associação de bairro e moradores, são atendidas pela Prefeitura

A Associação de Moradores do Bairro do Morro das Moças e os moradores do Ubatumirim e Promirim começam a colher os frutos das reuniões realizadas com a Prefeitura, na semana passada, intermediadas pelo vereador Edilson Félix.
Diversas reivindicações dos moradores foram atendidas e medidas urgentes para viabilizar as demais já estão sendo tomadas.
Foi realizada a remoção da barreira que impedia o acesso de veículos ao bairro da Sesmaria do Norte, facilitando a vida dos moradores locais e uma parceria, entre a Prefeitura e a comunidade, para a construção da ponte para melhorar as condições de acesso á escola daquele bairro está sendo estudada. Pela proposta da Prefeitura, a comunidade se responsabilizará pela…

Notícias da Prefeitura

Imagem
divulgação

O ministro da Agricultura recebendo os documento de Ubatuba

Secretaria de Agricultura reivindica Serviço de Inspeção Federal em Ubatuba

Documento foi entregue durante visita a “Agrishow”

Uma delegação de 45 pessoas ligadas a agricultura e pesca de Ubatuba esteve presente a “Agrishow” (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), realizada em Ribeirão Preto. Durante a visita, que aconteceu na última quinta-feira, a delegação pode conhecer novidades como maquinários e implementos, observar um dia de campo e participar de palestras ligadas ao setor produtivo. Na ocasião a representante da prefeitura de Ubatuba, Valeria Cress Gelli, entregou ao Ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, um documento com várias reivindicações, entre elas, o pedido da instalação do Serviço de Inspeção Federal (SIF) em Ubatuba. Outros pedidos encaminhados foram: apoio a programas de produção, pós-colheita e fabricação; construção de infra-estrutura para total manejo do pescado, produção agríc…

Esta é para o Sr. Prefeito:

César Prates
Percebo que sua Administração vem se esforçando para mostrar serviços, atitude louvável que me faz acreditar que ainda há esperança! Mas veja, o contribuinte do município luta para se manter em pé, mas não consegue: é Alvará, é Habite-se, é IPTU, é AVCB é licença da Vigilância, ... é tanta burocracia que até desanima empreender. E nos prédios da administração, os do patrimônio e os locados, cadê habite-se, cadê AVCB, cadê licença da Vigilância, cadê acesso para pessoa portadora de necessidade especial, é preciso dar o exemplo. O prédio da Prefeitura não tem hidrante, não tem corrimão nas escadas, não tem detector de fumaça, alarme contra incêndios, arrisco até dizer que não deva ter nem o bendito do AVCB, que já judiou de muito comerciante de nossa cidade. O banheiro da Prefeitura não tem antecâmara, não tem iluminação nem ventilação natural, tem mau cheiro o dia inteiro, cadê a VISA que em ato heróico andou fechando até escola.
O prédio da Prefeitura não tem acesso à pes…

Milagre???.

Roberto de Mamede Costa Leite- Advogado
Quanto à recuperação (?) da Santa Casa, em face da reunião a respeito havida no 'aquário', há que colocar algumas preliminares, para ter esperança de milagre da salvação.
1 - Mudar todos que nestes anos levaram a misericórdia a este estado desatroso de coisas, com a apuração das culpas.
2 - Fazer da principal beneficiária da misericórdia, a Prefeitura, cumprir suas obrigações e dar reciprocidade à altura, à entidade, como único hospital de Ubatuba.
3 - Deixar de usar a Santa Casa de biombo ao PSF e seus desvios de uso político, excluindo, desta forma, o programa da apreciação do Tribunal de Contas e eventuais conseqüências, até para execução do orçamento municipal.
4 - Lembrar que todos nós, bem como filhos e familiares, seremos clientes dela.
Vai haver tempo de nos lembrarmos, tardiamente e ao pé do leito dos nossos, de que poderíamos ter feito mais em prol dos nossos e de todos.
Pena que tal só ocorrerá quanto for tarde.
A mantença do descala…

CPI, o que é isso mesmo?

A propósito do meu artigo abordando a CPI dos Correios, recebi este oportuno esclarecimento:

"Prezado Sidney.

Boa noite.
Parece que hoje o 'Macaco Simão', na Folha, esclareceu o que significaria CPI na atual conjuntura:
Comer a Pizza Inteira.
Acresço que fazendo sumir, comendo-os no mesmo ato, todos os prometidos pingos nos 'is' ..."

Roberto de Mamede Costa Leite
r-mamede@uol.com.br

Sidney Borges

Notícias da Prefeitura

Comunidade se reúne para buscar soluções para a Santa Casa

O objetivo da reunião foi promover uma sensibilização para que a comunidade se envolva diretamente com as soluções, uma vez que a Santa Casa é o único hospital do município

Ubatuba - Profissionais da área de saúde, empresários, políticos e cidadãos reuniram-se numa audiência pública que aconteceu no auditório do Aquário de Ubatuba, na última quarta-feira, para discutir os problemas que a Santa Casa enfrenta. Diversas questões foram levantadas, entre elas, as dívidas que aumentam a cada dia e representam hoje um total de R$ 2 milhões.
O provedor Jurandiau Lovizaro apresentou o orçamento e falou sobre as principais dificuldades. Ele disse que o excedente de funcionários se justifica pela falta de capacitação técnica dos profissionais Segundo ele, a ineficiência faz com que mais pessoas sejam necessárias para desempenhar as mesmas funções. Para se ter uma idéia, são 317 funcionários num hospital que precisaria de 250.
Outro problema…

Editorial

"Comunidade se reúne para buscar soluções para a Santa Casa

O objetivo da reunião foi promover uma sensibilização para que a comunidade se envolva diretamente com as soluções, uma vez que a Santa Casa é o único hospital do município."

Recebi e publiquei um comunicado da Prefeitura com a titulação acima. O que exatamente significa sensibilizar a comunidade e qual o propósito prático? Pelo que eu sei a comunidade está pra lá de sensibilizada com os problemas da Santa Casa. Basta alguém precisar de atendimento médico e a sensibilização está feita. A Santa Casa não precisa ter os problemas mostrados, apontados e discutidos. Isso é de domínio público. Precisa de soluções, de objetividade. O problema é dinheiro? Então que se corra atrás do dinheiro. De forma direta. O provedor falou, o secretário falou, o ex-candidato falou, todos falaram. O que ficou agendado como solução? A quem coube fazer o quê? Qual foi o prazo dado para as tarefas serem cumpridas? Isso é pedir demais? Outros f…