Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 20, 2005

Dos trios (depois do Cony)

Corintianos velhos gostam de lembrar de Tuffy, Grané e Del Debbio e também de Jango, Brandão e Dino. Trios amorosos sempre houve, a bíblia cita um em especial formado pelo patriarca Abraão, sua esposa Sara e a criada Agar. Na literatura há que ser lembrado o trio vanguardista, Henry Miller, June Miller e Anais Nin ou então o beatnik Jack Kerouac e sua vida atribulada com Neal e Carolyn Cassady. Trios musicais evocam Los Panchos, Irakitan e Marayá, e mais modernamente o Trio Esperança, aquele do "Filme Triste". Nos dias dos "tríduos momescos" ficou famoso o trio elétrico de Armandinho Dodô e Osmar, embora eu tenha passado horas "atrás do trio elétrico" de Caetano Veloso. Lalá, Lelé e Lili são as sobrinhas da Margarida, namorada do Donald, que também tem sobrinhos, Huguinho, Zézinho e Luisinho. Walt Disney pretendia cruzar esse bando de patos e montar uma granja. Os Três Patetas eram bufões, já os Três Mosqueteiros salvaram a Rainha. O Pai, o Filho e o Espí…

Quem tudo pode...

Ronaldo Dias
Com todo respeito, ao Sr Marcos Antônio Gilheta, a sócia Majoritária da COMTUR na reunião do dia 24/p.p, não inovou. Enfiou “goela abaixo” dos sócios minoritários, o seu escolhido diretor presidente. Com o Conselho de Administração, não deve ser diferente, com algumas ressalvas. O que causou estranheza foi um aparente, momentâneo e inteligente recuo, em relação a proposta inicial da extinção. Como majoritária ela tudo pode. Não deveria, mas pode. Após oferecer a alternativa aos sócios minoritários, de que estes apresentassem opções factíveis e exeqüíveis de viabilidade da empresa, em menos de 24 horas, voltou atrás. Nada respeitoso, muito menos, elegante. "Pelo que já conhecemos da história da Companhia, até pelo levantamento da Comissão de Inquérito da Câmara, propomos a sua extinção, porém, não vamos nos furtar a discutir a questão com todos os acionistas", afirmou o prefeito. Contrários a extinção num primeiro momento, os acionistas presentes a assembléia ext…

Dr. Ricardo fala sobre a saúde no município

Imagem
divulgação

Vereador Ricardo Cortez, conhecedor da saúde ubatubense

Laura Valesi Ennes
A saúde sempre foi pauta para discussões entre órgãos públicos e população. Apesar de existir uma busca incessante na melhoria do sistema no município, a comunidade está sempre reclamando, culpando os médicos pelo atendimento precário. Em função disto o vereador Dr. Ricardo, nesta semana, se preocupou em informar as questões mais importantes relacionadas à saúde no município. Segundo ele Ubatuba possui um serviço de bons diagnósticos, porém faltam leitos para atender a todos que necessitam, "uma grande parcela da população, por ser muito carente, precisa ficar internada, porque, pelo alto valor dos medicamentos, o tratamento em casa fica mais caro e isso aumenta a utilização dos leitos hospitalares", explicou.
Dr. Ricardo afirma que a cidade vem investindo muito em saúde, principalmente no PSF - Programa Saúde da Família, "a demanda está aumentando e as equipes também. O secretário de Saúd…

Editorial

E por falar em Comtur...
Na noite quente, muito quente, do dia 24, aconteceu a assembléia destinada a definir os destinos da Comtur. Estivemos presentes, felizmente chegamos depois da expulsão da Imprensa. Ainda no rol dos excluídos permanecemos na porta, aguardando, até que um funcionário do departamento jurídico da Prefeitura nos convidou a entrar, de certa forma avalizando nossa presença, o que deve ter inibido uma nova expulsão. Deve ser ressaltado que a lei diz que não pode haver estranhos em assembléias como a que estava ocorrendo. A expulsão foi legalmente correta, mas, eticamente discutível. É preciso alterar essa particularidade da lei, em casos especiais como a extinção de uma empresa pública acreditamos que a presença da Imprensa deve ser permitida, por óbvio. Ao final dos trabalhos ficou claro que os acionistas minoritários não concordam com o fechamento, embora para alguns o problema esteja em dividir possíveis responsabilidades financeiras. Se o Prefeito anunciar a dispos…

Notícias da Prefeitura

Imagem
divulgação

Marcos Antônio Gilheta, o novo presidente da Comtur

Empossado o novo presidente da Comtur

O contabilista Marcos Antônio Gilheta tem a missão de conduzir os trabalhos da Companhia visando sua liquidação

Em reunião realizada hoje de manhã (25), o Conselho Administrativo da Comtur deu posse ao novo presidente da empresa, Marcos Antônio Gilheta. A missão do presidente, segundo o prefeito Eduardo César é estudar a real situação da Comtur, levantando todos os seus débitos e irregularidades. “Pelo que já conhecemos da história da Companhia, até pelo levantamento da Comissão de Inquérito da Câmara, propomos a sua extinção, porém, não vamos nos furtar a discutir a questão com todos os acionistas”, afirmou o prefeito.
Contrários a extinção num primeiro momento, os acionistas presentes a assembléia extraordinária realizada na noite de ontem (24) pra discutir a dissolução da Companhia, foram convidados pelo secretário de assuntos jurídicos da Prefeitura, Dr. Anderson de Souza, a apresentare…

Editorial

A Comtur vai resistir!
A assembléia convocada pela acionista majoritária da Comtur, Prefeitura Municipal de Ubatuba, cuja finalidade era a extinção da empresa não resultou em consenso e terá desdobramentos hoje. Às 16:00h, no Palace Hotel, os acionistas minoritários irão se reunir com a finalidade de elaborar uma pauta a ser discutida com o Prefeito. Eles não querem a extinção. Curiosamente, um evento religioso, na praça onde está situado o prédio da entidade, interferiu nos trabalhos, provocando uma longa paralisação, o que fez com que a assembléia terminasse tarde da noite. Ao longo das discussões, deu para notar que Ubatuba está mudando, há um inegável avanço político na cidade. Os acionistas presentes usaram a palavra com precisão, demonstrando conhecimento dos problemas e vontade de apontar soluções. Não sabemos o que virá, porém podemos fazer um diagnóstico bastante preciso do que há. A Comtur foi levada ao descrédito por falta de gerência e comunicação. Nunca se discutiu em prof…

"Aviso de Alerta"

Corsino Aliste Mezquita *- Professor
A necessidade do resgate prometido é urgente. As mazelas administrativas são graves e é urgente tomar providências para as corrigir antes que seja tarde demais e o município continue na crise de paralisação em que se encontra. Afinal de contas promessa é dívida.
Nos meus humildes e retilíneos escritos sempre procurei o bem da cidade que escolhi para morar e trabalhar. Não só da cidade como também de todos seus habitantes. Defendi e pratiquei a legalidade, a organização do município e seu progresso até quando caluniado e insultado. Fico triste quando são praticados atos que complicam o presente e o futuro do município. Fatos que havendo honestidade de entender a pluralidade, universalidade, diversidade e complexidade de nosso município deveriam e poderiam ser evitadas sem prejuízos para ninguém.
- Nessa linha de pensamento gostaria lembrar a nossos governantes que foram eleitos por, apenas, 25% (vinte e cinco por cento) dos eleitores e terão que govern…

Notícias da Prefeitura

Fundart abre novos cursos de desenho e pintura em março

A Fundart (Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba) anuncia que estão abertas as inscrições para os cursos de desenho e pintura com o professor Benjamin González . Uma novidade que merece destaque é o curso de desenho e pintura com giz pastel, uma técnica que une suavidade e riqueza de cores sobre o papel. As aulas têm início na semana de 7 a 11 de março.
Para abril, estão programadas aberturas de novos cursos e oficinas, como resultado da captação de projetos que está sendo feita até 7 de março. Os cursos de Ballet Clássico e Pintura de Óleo sobre Tela já estão com as vagas esgotadas. PMU



Presidente do Fundo Social de Ubatuba vai a “Encontro Solidário” na Capital

A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Ubatuba, Denise Barbosa Montemor César, esteve presente na última quarta-feira, dia 23, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, onde participou do “Encontro Solidário”, que reuniu aproximadamente 600 presidentes de fundos …

Editorial

Hoje a coisa vai pegar, por nada deste mundo eu perderia a assembléia da Comtur. Por falar em Comtur, estão publicados abaixo os estatutos da empresa. Ainda que hoje se decida pela extinção, esta só poderá acontecer mediante a aprovação de uma lei, portanto a discussão terá desdobramentos no Legislativo. O que é criado por lei deve ser extinto da mesma forma. Nós do Ubatuba Víbora não nos posicionamos em relação às pessoas, procuramos discutir idéias, o que acreditamos ser a função da imprensa. No entanto, não podemos nos furtar ao embate literário que ora se trava pelo “osso saboroso” que ninguém quer largar, chamado Comtur. Uma coisa é patente. É preciso que o governo atente com urgência para o ensino da língua portuguesa. De tudo o que foi publicado, verifica-se haver um único ponto de convergência, já que todos têm razão em suas colocações e seus pontos de vista. O vernáculo está sendo maltratado sem dó nem piedade. Embora ostentando pose, títulos e arrogância, em doses nada homeo…

ESTATUTO SOCIAL DA COMTUR

COMPANHIA MUNICIPAL DE TURISMO DE UBATUBA

CAPITULO I

DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA E DURAÇÃO

Artigo 1º
- A COMPANHIA MUNICIPAL DE TURISMO DE UBATUBA - COMTUR, constituída mediante LEI MUNICIPAL No. 1.052 de 31 de outubro de 1990, é regida pelo presente Estatuto Social, bem como pelas disposições legais aplicáveis.

Artigo 2º
- A natureza jurídica é a de sociedade de Economia Mista, regida pela Lei 6.404 de 15/12/76.

Artigo 3º
- O prazo de duração é indeterminado.


CAPITULO II

DA SEDE, FORO E OBJETIVOS

Artigo 4º
- A Companhia Municipal de Turismo de Ubatuba - COMTUR, terá sua sede social e foro na cidade de Ubatuba, Estado de São Paulo, podendo exercer atividades em todo território nacional ou no exterior, através de filiais, agências, escritórios ou representações.

Artigo 5º
- A Companhia Municipal de Turismo de Ubatuba - COMTUR, considerando as peculiaridades sociais, culturais e econômicas de Ubatuba, terá o objetivo de Promover o Desenvolvimento do Turismo de forma planejada, articulada e permanente, p…

Escrever!

Ronaldo Dias
Escrever um texto, uma crônica ou um comentário sobre qualquer assunto, por maior inspiração, ou entendimento sobre a pauta escolhida, o relógio não espera. Uma lauda, por hora, não mais. Isso, quando não “encrua”. Assim, escrever, passa a ser uma atividade para quem tem muito tempo. É um bom hábito. Tanto quanto ler. Existindo “material” quanto mais se “faz”, mais se aprende e, principalmente, corrige-se. O segredo é dizer tudo em poucas palavras e, jamais, tentar explicar, o que não tem explicação. Hoje percebo que deveria cabular um número menor das aulas de português. Erraria menos. Neste quesito, tenho contado com o complacente silêncio corretivo de quem lê. Pelo que, com o compromisso de ir melhorando, agradeço.

Notícias da Prefeitura

Imagem
divulgação

Os prefeitos de Melipilla e Ubatuba em almoço de confraternização


Cidades irmãs

Em clima de descontração, o prefeito de Melipilla, don Fernando Perez Villagran e os vereadores que compõem a comitiva chilena que visita Ubatuba, participaram de um almoço oferecido pelo prefeito Eduardo César, na segunda-feira, dia 21. Entre os presentes estavam a primeira dama, Denise Montemor César, o vice-prefeito Domingos dos Santos, o presidente da Câmara, Jairo dos Santos e os vereadores Luciana Machado e Osmar de Souza.
O vereador de Melipilla Dario Jerez falou com entusiasmo com Jairo dos Santos e quis saber sobre o orçamento participativo, cuja implantação é um dos objetivos do presidente da Câmara de Ubatuba. Achou a idéia interessante e não descartou a possibilidade de conversas futuras sobre o assunto. Jerez demonstrou bastante satisfação em estreitar os laços de amizade entre as duas cidades, com um intercâmbio de informações, principalmente, nas áreas da Cultura, Educação, Turismo e …

Através de

Um dos clichês mais martelados em aulas, artigos, manuais de redação e apostilas de português refere-se ao suposto mau uso da locução “através de”. Dizem que, apesar de empregadas o tempo todo na vida real, frases como “eu a conheci através da minha irmã” ou “tudo o que ele sabe, aprendeu através dos livros” estão simplesmente erradas. Nesses casos, o certo seria usar “por meio de”. “Através de”, segue a lição, deveria se restringir a casos em que o sentido da ação é o de literalmente atravessar, ir de um lado ao outro (olhar através da janela, passar a linha através do buraco da agulha), ou quando a locução tem o sentido de “no decurso de” (como em “através dos séculos”).
Apesar da campanha incansável, todo mundo continua “errando”. Por que será? Fácil: porque não há erro nenhum aí. O fenômeno que leva “através de” a ser usado no lugar de “por meio de” é uma daquelas forças que não deixam a língua estagnar: em sentido figurado, faz todo o sentido do mundo. É significativo que até os d…

Questão de justiça

Parte da mídia tenta imputar ao governo do presidente Lula a responsabilidade pelos recentes assassinatos ocorridos no Sul do Pará. Não é correto. A morte da freira norte-americana, Irmã Dorothy, foi manchete em todo o mundo, teve grande a repercussão internacional, mas não pode ser atribuída apenas ao governo atual. A história da violência na região é complexa e antiga. Conflitos fundiários envolvendo grileiros, posseiros, seringueiros, garimpeiros, índios e mais recentemente sojeiros, além de outros atores do conhecido palco, remontam aos princípios da ocupação intensiva, nas décadas da primeira metade do século XX. A população brasileira mais que triplicou de lá para cá, enquanto as relações entre os poderes constituídos e os que buscam um lugar ao sol não evoluiu o suficiente. Como conseqüência os conflitos explodiram. O governo Lula herdou uma situação de fato e vai ter muito o que fazer se quiser avançar na busca de soluções. O que podemos discutir é o acerto das recentes conces…

Editorial

Auditoria, verdade sem subterfúgios!

O “affair” Comtur se aproxima de uma solução. A posição do Ubatuba Víbora em relação ao problema reflete os anseios da cidade e é bastante clara. A Comtur precisa urgentemente de uma auditoria “de verdade”, feita por empresa reconhecida. O resultado, qualquer que seja, doa a quem doer, deverá ser amplamente divulgado e se houver irregularidades, os responsáveis devem responder civil e criminalmente.
Após a auditoria a empresa deverá ser reformulada quanto aos procedimentos administrativos. Para tanto seria importante contratar uma consultoria de reconhecida capacidade, capaz de elaborar um novo “modus operandi”, mais moderno, mais eficiente. Ubatuba teria então um órgão em condições de trazer benefícios à cidade. Se vai acontecer ou não, depende da continuidade do uso político, a verdadeira e única razão da débâcle. Não adianta tergiversar, a verdade é única. A Comtur não pode ser administrada por alguém nomeado por critérios apenas políticos, por se…

Notícias da Prefeitura

Imagem
divulgação

Os prefeitos: Don Fernando Pérez Villagrán e Eduardo César

Delegação de Melipilla é recebida em solenidade no Paço Municipal de Ubatuba

O grupo de 43 pessoas da cidade de Melipilla fica em Ubatuba até amanhã, dia 23. Entre os integrantes estão o prefeito, Don Fernando Pérez Villagrán e seis vereadores

A comitiva chilena da cidade de Melipilla foi recebida ontem, dia 21, numa cerimônia realizada no Paço Municipal de Ubatuba. Ao som da Lira Padre Anchieta, os prefeitos Eduardo César e Don Fernando Pérez Villagrán cumprimentaram-se, firmando simbolicamente o elo entre as duas cidades.
Melipilla é cidade-irmã de Ubatuba, o que permite um intercâmbio amigável de informações administrativas e relações comerciais. Don Fernando Pérez disse que essa troca de experiências é muito saudável para as cidades que podem utilizar os exemplos para melhorar a qualidade de vida da população. Pérez convidou os representantes de Ubatuba a visitarem também a cidade do Chile. “Poderíamos apenas manter …