sábado, dezembro 19, 2015

Manchetes do dia

Sábado 19 / 12 / 2015

O Globo
"Troca de Levy por Barbosa provoca temor de recuo"

Novo ministro diz, porém, que manterá foco no equilíbrio fiscal

Em meio à crise política e à maior recessão em duas décadas, Dilma dá comando da economia a titular do Planejamento, mais alinhado com PT. Empresários e analistas temem volta do modelo expansionista

Após meses de desgaste, Joaquim Levy deixou o Ministério da Fazenda e foi substituído por Nelson Barbosa, que ocupava o Planejamento. A troca foi recebida com ressalvas por empresários e economistas, que temem a volta da política fiscal expansionista. Barbosa, porém, fez questão de afirmar que a política econômica não muda e que o equilíbrio fiscal é prioridade. A Bolsa caiu 2,9% e o dólar subiu 1,43%, para R$ 3,949, com a notícia da saída de Levy. A escolha de Barbosa foi comemorada pelo PT e pela CUT, que espera maior adesão nos protestos contra o impeachment. 

Folha de S.Paulo
"Barbosa substitui Levy na fazenda; Bolsa despenca"

Ministro que chefiava o Planejamento diz que manterá ajuste, mas seu nome desagrada ao mercado

Principal defensor do ajuste fiscal para conter a crise econômica brasileira, Joaquim Levy deixou ontem ( 18) o comando do Ministério da Fazenda. Em seu lugar assume Nelson Barbosa, que chefiava o Planejamento. A troca foi oficializada depois do fechamento do mercado, mas rumores fizeram o dólar comercial subir mais de 1%, fechando em R$ 3,949, e derrubaram a Bolsa. Economista com perfil desenvolvimentista, Barbosa promete manter o ajuste adotado pelo antecessor. Diz que buscará, ainda, aprovar reformas estruturais que foram cobradas por Levy na véspera de sua saída do governo federal. O ex-ministro também vinha colocando em dúvida o compromisso do governo Dilma com um controle rígido das contas públicas. Barbosa, que integrou a equipe econômica de Guido Mantega, está na lista de pessoas que podem ser punidas pelo Tribunal de Contas da União no caso das “pedaladas fiscais”. 

O Estado de S.Paulo
"Barbosa assume Fazenda e promete manter ajuste"

Nelson Barbosa vai tomar posse na segunda-feira como ministro da Fazenda no lugar de Joaquim Levy. Valdir Simão assumirá o Ministério do Planejamento. Enquanto o mercado reagiu mal ao anúncio, o PT e o ex-presidente Lula comemoraram. Barbosa foi um dos criadores da “nova matriz econômica”, corrente que defende forte atuação do Estado como indutor de crescimento, implantada no primeiro mandato de Dilma Rousseff. Ontem, ele prometeu manter o ajuste fiscal iniciado pelo antecessor e disse que não quer que sua gestão seja rotulada como “nova matriz” ou “velha matriz”. “Prefiro não ter debate sobre política macroeconômica com base em rótulos”, disse. “O foco continua sendo o reequilíbrio fiscal. Só com estabilidade fiscalvamos ter crescimento sustentável.” Segundo ele, economizar no setor público para pagar juros da dívida é essencial para controlar inflação e retomar crescimento. Em nota, Levy criticou a atuação do País no esforço fiscal e disse que fez sua parte. “O tempo saberá mostrar os resultados de tudo o que foi feito até agora.”   
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats