sábado, junho 18, 2016

Manchetes do dia

Sábado 18 / 06 / 2016

O Globo
"Janot pede investigação sobre mais um ministro de Temer"

Mendonça Filho, da Educação, é acusado de receber propina de empreiteira

Presidente interino faz reunião com Geddel e Padilha e determina que integrantes do primeiro escalão se demitam caso tenham qualquer envolvimento com a Lava-Jato, para evitar novos constrangimentos ao governo

Depois das demissões de Romero Jucá e Henrique Alves, mais um ministro de Temer está sob investigação da Lava- Jato: Mendonça Filho (DEMPE), da Educação. O procurador- geral da República, Rodrigo Janot, pediu autorização ao STF para apurar se Mendonça recebeu propina de R$ 100 mil da empreiteira UTC, em 2014. O presidente interino, Michel Temer, determinou que todo ministro que tiver envolvimento com irregularidades deve pedir demissão do governo.

Folha de S.Paulo
"A 49 dias da Olimpíada, Rio decreta calamidade pública"

Medida abre brecha para socorro federal, que avalizou medida, de R$ 2,9 bi

A 49 dias dos Jogos Olímpicos, o governador interino do Rio, Francisco Dornelles (PP), decretou estado de calamidade pública em razão da grave crise econômica. Avalizada pelo presidente interino, Michel Temer (PMDB), a medida permite que o Estado receba verbas para concluir obras ligadas à Olimpíada e adote medidas excepcionais, como corte de serviços públicos essenciais. O decreto contorna proibição de contrair empréstimos aplicada ao Rio em maio. O socorro federal de quase R$2,9 bilhões deve ser destinado ao metrô e à segurança. Parte dos especialistas ouvidos pela Folha afirmou que essa medida só pode ser adotado em desastres naturais. A crise das finanças do Rio gera atraso de salários de servidores e fechamento de emergências em hospitais. O Comitê Organizador da Rio-2016 disse que a medida não afeta os Jogos.   
 
O Estado de S.Paulo
"Após acordo com Temer, Estado do Rio decreta calamidade"

A 49 dias da Olimpíada, medida reduz exigências para liberação de verbas

Em grave crise, o Rio de Janeiro decretou estado de calamidade pública a 49 dias do início da Olimpíada. A medida inédita permite socorro financeiro da União sem necessidade de cumprir exigências e foi acertada em jantar anteontem entre o presidente em exercício, Michel Temer, o governador interino do Rio, Francisco Dornelles(PP), o ministro da Fazenda,Henrique Meirelles, e a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi. Com dificuldades para cumprir obrigações assumidas para os eventos esportivos, o Estado pleiteia emergencialmente pelo menos R$ 3 bilhões. A União estuda a edição de medidas provisórias para acelerar a liberação de recursos. Segundo Dornelles, a decisão abre caminho a “medidas duras na área financeira”. Ele negou, porém, que o Rio dará calote. Segundo especialistas, a medida desobriga o Estado de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal e executar gastos obrigatórios em serviços essenciais. Também libera contratos sem licitação.         
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats