segunda-feira, março 09, 2015

Manchetes do dia

Segunda-feira 9 / 03 / 2015

O Globo
"Na TV, Dilma defende ajuste; nas ruas, panelaço"

Enquanto presidente pede paciência em pronunciamento, população reage

Em meio à crise por conta da lista de políticos na Operação Lava-Jato, Planalto apela a vice Michel Temer para conter reação de Renan Calheiros e Eduardo Cunha no Congresso e conseguir aprovar medidas econômicas

Numa tentativa de conter a maior crise política de seu governo, a presidente Dilma Rousseff usou o pronunciamento pelo Dia Internacional da Mulher para pedir o apoio da população às medidas de ajuste fiscal. Enquanto, na TV, ela exortava “paciência e compreensão”, nas ruas de Rio, São Paulo, Brasília e em algumas cidades de Santa Catarina, houve panelaço. O movimento espontâneo ocorreu, sobretudo, em bairros de classe alta e teve repercussão nas redes sociais. Pouco antes, em reunião com ministros da articulação política no Planalto, Dilma decidiu apelar para o vice-presidente Michel Temer, que será chamado a conter as retaliações do PMDB de Renan Calheiros e Eduardo Cunha no Congresso.

Folha de S.Paulo
"Fala de Dilma na TV gera panelaço em várias cidades"

Enquanto presidente defendia seu governo, protestos ocorriam nas ruas

Em pronunciamento de rádio e TV neste domingo (8), a presidente Dilma Rousseff defendeu o ajuste fiscal, pediu apoio da população e do Congresso na implementação de medidas que afetam a “todos” e disse que as críticas contra o governo são “injustas”. De acordo com a petista, o ajuste das contas públicas é uma medida tomada “corajosamente”. “Mesmo que isso signifique alguns sacrifícios temporários para todos e críticas injustas e desmesuradas ao governo”, afirmou a presidente. Durante o pronunciamento, motoristas fizeram buzinaços em São Paulo, Brasília e Belo Horizonte. Nas janelas dos prédios, mor adores batiam panelas, xingavam a presidente, enquanto piscavam as luzes dos apartamentos. Dilma chamou o ajuste de travessia. Negou que irá trair a classe média e os trabalhadores, mas anunciou que todos pagarão pelas medidas. “Absorvemos a carga negativa até onde podíamos e agora temos de dividir parte deste esforço com todos os setores.”  

Twitter  

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats