Razão e sensibilidade



Ontem recebi um telefonema urgente. Do outro lado:
- Vão cortar as amendoeiras que ficam próximas ao Cruzeiro.
- Quem, perguntei?
- É a obra da nova feirinha hippie.
Fiquei conjeturando sobre a arquitetura da cidade. Não vai bem. Com tanta área disponível seria mesmo necessário derrubar as árvores para edificar uma simples cobertura? A propósito, existem estruturas geodésicas de alumínio com cobertura de policarbonato. Fuller, Buckminster Fuller, é o pai da criança. Qualquer aluno de arquitetura, de escola decente, saberia resolver o problema sem cortar as árvores, quiçá incorporando-as ao projeto. Com uma pitada de talento poderíamos ter uma atração para a cidade, tão carente de atrações.

Ubatuba está muito feia.
- Você precisa fazer alguma coisa, continuou o meu interlocutor. Respondi que só posso escrever e fotografar. O povo que tire suas conclusões. Daqui a três anos, na hora de votar, poderei então expressar meus sentimentos. Por falar nisso, olhe bem a foto, clique nela para ampliar. Essa paisagem vai mudar. Definitivamente, isso não me agrada.

Sidney Borges

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Manchetes do dia

Opinião