quarta-feira, janeiro 04, 2017

Manchetes do dia

Quarta-feira 4 / 01 / 2017

O Globo
"Seis em dez prisões não têm bloqueador de celular"

Dados ajudam a explicar por que crimes continuam a ser comandados das cadeias

Presídio de Manaus onde aconteceu o massacre não possui equipamentos básicos
Levantamento com base em dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) revela que 65% das unidades prisionais do país não têm bloqueadores de celulares nem detectores de metais, equipamentos fundamentais para evitar que crimes sejam comandados de dentro das cadeias, informa FÁBIO VASCONCELOS. Entre esses estabelecimentos está o presídio Anísio Jobim, em Manaus, onde 56 detentos foram mortos. País tem déficit de 250 mil vagas em presídios.    

O Estado de S.Paulo
"Amazonas isola presos do PCC; RJ e SP estão em alerta"

Detentos são levados para cadeia que estava desativada por falta de condições; Alckmin minimiza risco

Em outubro por recomendação do Conselho Nacional de Justiça, que a considerou “passível de denúncia internacional por violações de direitos humanos”, a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa começou ontem a receber detentos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC). Segundo a inteligência da polícia amazonense, 98% da população carcerária – cerca de 10 mil detentos – pertence à facção Família do Norte (FDN), aliada do Comando Vermelho (CV) e responsável pelas 60 mortes em Manaus. Até a noite, 223 detentos haviam sido transferidos para a cadeia. Em penitenciárias de São Paulo e Rio, berços respectivamente de PCC e CV, foi redobrada a atenção sobre líderes, para evitar represálias. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) minimizou a questão: “Não tem nenhuma relação com São Paulo, aqui não teve problema nenhum”.                     

Folha de S. Paulo
"Governo reduz em 85% repasses para presídios"

Verba para reformas também está em queda; Planalto suspeita de fuga maior

Nos últimos dois anos, o governo federal reduziu em 85% os repasses aos Estados para a construção de novas penitenciárias e diminuiu os recursos para reestruturar as já existentes. O sistema penitenciário do país acumula um deficit de 250 mil vagas, pelo último balanço federal. A morte de 56 detentos na segunda (2) num presídio superlotado em Manaus expôs a situação crítica do setor. O Fundo Penitenciário Nacional repassou R$ 111,5 milhões em 2014 ao programa para construção e ampliação de presídios estaduais, segundo dados do Orçamento pesquisados pela Folha. Em 2015, a verba caiu para R$ 12,6 milhões e, em 2016, ficou em R$ 17 milhões. O Ministério da Justiça não se manifestou sobre a redução. Prometeu sarem 2017 até R$ 156 milhões do orçamento do ano passado e destinar mais R$ 799 milhões para a construção de uma penitenciária por Estado. O governo federal recebeu informações de inteligência de que o governo do Amazonas já sabia que a facção que atua na região planejava fuga em massa, informa o Painel. Há suspeita de que ao menos 300 presos —não uma centena, com o estimado—podem ter fugido.   

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats