domingo, novembro 20, 2016

Manchetes do dia

Domingo 20 / 11 / 2016

O Globo
"PF investiga ‘banco paralelo’ de Cabral"

Transportadora é suspeita de guardar milhões obtidos com propina

Braço financeiro, livre do sistema de controle de atividades bancárias, era usado para arrecadar e distribuir dinheiro do grupo criminoso, segundo investigadores; cofre da empresa sofreu incêndio ainda não explicado

A Polícia Federal investiga a existência de um “banco paralelo” que movimentava o dinheiro da corrupção do esquema alvo da Operação Calicute, que levou à prisão o ex-governador Sérgio Cabral e mais nove pessoas por desviarem R$ 224 milhões de contratos públicos, revela CHICO OTAVIO. Esse papel era desempenhado pela transportadora de valores Trans-Expert. O cofre da empresa sofreu um misterioso incêndio, ano passado, quando milhões de reais teriam virado pó. No escritório da Trans-Expert, a PF encontrou duas declarações de renda da mulher de Cabral, Adriana Ancelmo. Um dos operadores do esquema que foi preso, Carlos Carvalho, não conseguiu explicar, ao depor, como sua empresa movimentou R$ 13 milhões entre 2007 e 2014.    

O Estado de S.Paulo
"Saída de ministro da Cultura abre nova crise no governo"

Calero fala em corrupção e acusa Geddel de pressão para liberar prédio em área histórica de Salvador

A demissão anteontem do ministro da Cultura Marcelo Calero abriu nova crise no Planalto. Um dos auxiliares mais próximos de Michel Temer, o ministro Geddel Vieira Lima (Governo) foi acusado por Calero de pressioná-lo para liberar construção de edifício residencial no centro histórico de Salvador, contrariando decisão do Iphan. “Não desejo pra ninguém estar diante de pressão política, diante de um caso claro de corrupção”, disse Calero ontem. Geddel admite ser dono de um apartamento no prédio, avaliado em R$ 3,3 milhões, mas nega ter usado influência para tentar viabilizar o projeto. A tendência é de que Temer não tome nenhuma medida no fim de semana. Nos bastidores, a avaliação é de que Calero fez acusações graves e precisará prová-las. Ele é o 5.º ministro a deixar o governo. Escolhido para substituí-lo, Roberto Freire promete respeitar a decisão do Iphan.               

Folha de S. Paulo
"Geddel admite conversa com Calero, mas nega pressão"

Ministro pediu a colega liberação de obra em que comprou apartamento

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, reconheceu que tratou com o então colega da pasta da Cultura, Marcelo Calero, sobre projeto imobiliário na Bahia no qual adquiriu um apartamento. Mas negou ter feito pressão por parecer técnico para liberar o empreendimento, localizado próximo à sítios históricos e tombados. "Tratei com ele do tema, com a transparência que o tema exigia fazendo ponderações!, disse. "Em nenhum momento houve pressão". Em 2015, Geddel fez promessa de compra e venda de unidade do condomínio La Vue, na Ladeira da Barra, região valorizada de Salvador. Calero, que renunciou na sexta (18) afirmou em entrevista à Folha que Geddel foi truculento e assertivo no contato para autorizar a obra e que ameaçou levar o assunto ao presidente Michel Temer (PMDB). O Iphan, órgão ligado à Cultura, limitou o projeto da torre de 30 andares a um máximo de 13 pavimentos. Os apartamentos na La Vue ( a vista, em francês) são avaliados em R$ 2,6 milhões. Geddel declarou ter conversado com Temer na manhã deste sábado (19) e que o presidente apoiou a posição dele e o orientou a esclarecer a questão. 

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats