quarta-feira, novembro 02, 2016

Manchetes do dia

Quarta-feira 2 / 11 / 2016

O Globo
"Polícia pede ajuda para manter delegacias"

Edital é lançado para obter doações e serviços por 2 anos

Objetivo é garantir funcionamento de unidades que enfrentam rotina de penúria devido à crise financeira do estado

Com o agravamento da crise do estado, a Polícia Civil decidiu lançar um edital público para que empresários possam doar material ou prestar serviços para garantir o funcionamento de delegacias. A ideia do programa “Juntos com a polícia” é formalizar, em contratos com duração de dois anos, uma prática que já vinha acontecendo de forma espontânea. Atualmente, moradores do Flamengo recolhem doações para abastecer a delegacia do Catete, onde falta até papel para os registros policiais.    

O Estado de S.Paulo
"Repatriação rende R$ 50,9 bi e governo quer repetir projeto"

Proposta de novo programa de regularização de dinheiro do exterior será apresentada terça-feira no Senado

Com reforço de R$ 50,9 bilhões no caixa deste ano graças à Lei da Repatriação, que permitiu regularizar ativos mantidos no exterior, o governo já negocia com o Senado novo projeto para reabrir o programa no ano que vem. O senador Romero Jucá estima em mais R$ 30 bilhões o reforço dessa segunda etapa, “o valor de uma CPMF”, nas palavras dele. De acordo com o presidente da Casa, Renan Calheiros, a abertura de um novo programa de repatriação a partir de janeiro foi acertada com o presidente Michel Temer. O projeto será apresentado na terça-feira. Depois de aprovado, terá de passar pela Câmara. O programa de repatriação cujo prazo de adesão terminou na segunda- feira foi proposto pela ex-presidente Dilma Rousseff e aprovado pelo Congresso.              

Folha de S. Paulo
"Marcelo Odebrecht ficará na prisão até fim de 2017"

Acordo de delação na Lava Jato prevê redução da pena e saída do regime fechado

Herdeiro da empreiteira que leva seu sobrenome, Marcelo Odebrecht deve ficar preso até o final de 2017. É o que estabelece acordo entre advogados da empresa e o Ministério Público Federal na negociação de delação premiada na Lava Jato. A pena total para o empresário, condenado a 19 anos e 4 meses por envolvimento no petrolão, será reduzida para dez anos, sendo um quarto em regime fechado, informam Marina Dias e Gabriel Mascarenhas. Ele está preso desde junho de 2015. A delação da Odebrecht é uma das mais aguardadas pelos investigadores. Cerca de 80 executivos e outros funcionários da construtora negociam com a força-tarefa da Lava Jato. Há a expectativa de que o acordo seja assinado até o final deste mês. Nas tratativas da delação, vários políticos foram citados, entre eles o presidente Michel Temer (PMDB), os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff (PT), o ministro José Serra (PSDB), governadores e congressistas. Todos negam irregularidades. 

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats