terça-feira, outubro 25, 2016

Manchetes do dia

Terça-feira 25 / 10 / 2016

O Globo
"Marcelo Odebrecht e mais 50 fecham delação"

Planilha da empreiteira indica repasse de R$ 8 milhões para Lula

Segundo investigadores, colaboração vai envolver integrantes do governo e da oposição; PF indicia Palocci e João Santana por corrupção
Após oito meses de negociação, a Lava-Jato e Marcelo Odebrecht fecharam acordo de delação premiada, no qual o empresário e outros 50 executivos detalharão a participação da empresa e de agentes públicos em corrupção, informa JAILTON DE CARVALHO. A PF suspeita que o codinome “amigo”, citado em planilha de propina da Odebrecht, é referência ao ex-presidente Lula, que seria o beneficiário de R$ 8 milhões. A defesa de Lula chamou a acusação de “frívola”. A PF indiciou o ex-ministro Palocci e mais cinco por corrupção passiva.  

O Estado de S.Paulo
"PF vincula Lula a planilha de propinas da Odebrecht"

Relatório diz que ex-presidente era apresentado como ‘Amigo’; documento aponta repasse de R$ 8 milhões

A Polícia Federal acredita que o codinome “Amigo” que aparece em planilhas de propina da Odebrecht se refere ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É o que mostra o relatório que indiciou o ex-ministro Antonio Palocci por corrupção passiva. Documento do setor de propinas da construtora aponta R$ 23 milhões para o “Amigo”. Do total, R$ 8 milhões teriam sido repassados ao petista. A planilha indica ainda, segundo policiais, que R$ 6 milhões teriam sido pagos ao “Italiano” – que seria Palocci – e R$ 50 milhões ao “Pós Itália”, suposta referência ao ex-ministro Guido Mantega. A PF diz que a suspeita sobre Lula tem “respaldo probatório e coerência investigativa”. O relatório associa a sigla EO a Emílio Odebrecht, patriarca do grupo. “Lula era conhecido pelas alcunhas de ‘Amigo de meu pai’ e ‘Amigo de EO’, quando usada por Marcelo Odebrecht, e por ‘Amigo de seu pai’ e ‘Amigo de EO’, quando usada por interlocutores”, diz relatório do delegado federal Filipe Hille Pace.           

Folha de S. Paulo
"Planilha indica que Odebrecht repassou R$ 8 mi a Lula, diz PF"

Para investigadores, Palocci intermediou pagamentos; advogados dos petistas negam acusação

A Polícia Federal disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu R$ 8 milhões da Odebrecht. De acordo com o relatório da PF de indiciamento do ex-ministro Antonio Palocci, o termo “Amigo” que consta em planilha de pagamentos de propina apreendida faz referência a Lula. E-mails sugerem que o apelido alude à proximidade entre o ex-presidente e Emílio Odebrecht. Segundo a investigação, Palocci teria “solicitado e coordenado” os repasses. O relatório não detalha a suposta atuação de Lula junto à empreiteira nem explica como o petista teria se beneficiado do dinheiro. O advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins, afirmou que as acusações contra o petista são “frívolas, típicas da manipulação das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política”. Palocci vem negando as acusações e diz que não é o “Italiano” citado em planilha da Odebrecht.  
 

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats