segunda-feira, outubro 10, 2016

Manchetes do dia

Segunda-feira 10 / 10 / 2016

O Globo
"Governo diz já ter votos para aprovar teto de gasto"

Economistas alertam que, sem limitar despesas, país não volta a crescer

Na véspera da votação, Temer faz ofensiva para convencer deputados. Diretora do FMI afirma em encontro com ministro da Fazenda que aval do Congresso a reformas daria credibilidade ao Brasil

Na véspera da votação, o governo avaliava já contar com apoio para aprovar a proposta de emenda constitucional que limita os gastos públicos. Nas contas do Planalto, serão 360 votos a favor, bem acima dos 308 necessários. Para garantir quórum hoje, o presidente Michel Temer reuniu ontem mais de 200 deputados em jantar no Alvorada. Ele também foi à casa do líder do PSD, Rogério Rosso, para convencer indecisos. Economistas afirmam que o país não voltará a crescer sem o teto de gastos. Em Washington, Christine Lagarde, diretora do FMI, disse, após encontro com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que as reformas dariam credibilidade ao país. A oposição pediu ao STF que as críticas da Procuradoria-Geral da República sejam incluídas em ação contra a proposta.  

O Estado de S.Paulo
"Das dez categorias mais bem pagas, seis são do serviço público"

Promotores e procuradores estão no topo, segundo levantamento a partir do IR

Entre as dez categorias profissionais mais bem remuneradas no Brasil, seis fazem parte da chamada elite do funcionalismo público – como promotores, procuradores e juízes – e uma tem concessão pública – o dono de cartório. Assim, sete das atividades profissionais mais rentáveis estão associadas à estrutura estatal. O ranking foi elaborado pelo pesquisador José Roberto Afonso, do Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas. A sua base de dados é oficial: o relatório Grandes Números, divulgado pela Receita Federal a partir de declarações de imposto de renda pessoa física de 2015, com valores de 2014. O titular de cartório é o recordista: na média, o rendimento anual no IR fica em R$ 1,1 milhão. Promotores e procuradores do Ministério Público ganham quase R$ 530 mil. A fatia da população que declara IR tem rendimento médio anual de R$ 87 mil, segundo o pesquisador.         

Folha de S. Paulo
"Temer cobra base e vê ‘catástrofe’ sem o teto"

Votação da PEC que limita o aumento do gasto à inflação deve começar hoje

O presidente Michel Temer (PMDB) cobrou unidade e sacrifício de sua base aliada na votação do teto dos gastos públicos marcada para hoje na Câmara. O governo considera a medida essencial para a recuperação econômica e a diminuição do desemprego. Sem ela, o cenário previsto é considerado “catastrófico”, tanto na esfera federal como nos Estados e municípios, abortando as chances da volta do crescimento. A expectativa do Palácio do Planalto é ter o apoio de 350 deputados, acima dos 308 votos necessários. Neste domingo (9),Temer reuniu cerca de 215 parlamentares em jantar no Palácio da Alvorada (400 deputados haviam sido convidados) para defender a aprovação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional). O projeto cria mecanismo que limita o crescimento da despesa à variação da inflação do ano anterior. “Estamos cortando na carne com essa proposta”, afirmou Temer. Depois, disse estar “fazendo história”. O governo quer concluir a votação na Câmara em outubro e finalizar o processo no Senado neste ano.
 

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats