domingo, agosto 07, 2016

Manchetes do dia

Domingo 7 / 08 / 2016

O Globo
"Brasil estreia com medalha e vai à final na ginástica"

Felipe Wu ganha prata no tiro esportivo

País não conquistava um lugar no pódio da modalidade desde 1920. Seleção masculina de ginastas obtém classificação inédita, e handebol feminino bate favoritas

Logo no primeiro dia do quadro de medalhas, o Brasil encontrou um lugar: o paulistano Felipe Wu ficou com a prata da prova de pistola de ar 10m, quebrando escrita de 96 anos desde o primeiro ouro olímpico, nos Jogos de Antuérpia. O país alcançou ainda duas façanhas ontem: a seleção masculina da ginástica se classificou para sua primeira final, enquanto o handebol feminino bateu a Noruega, atual campeã do mundo, por 31 a 28. A tristeza ficou por conta do judô, em que Sarah Menezes, campeã em Londres-2012, e Felipe Kitadai, bronze, nem chegaram às finais.      

Folha de S.Paulo
"Serra recebeu R$ 23 milhões via caixa dois, diz Odebrecht"

Ministro do governo Temer, tucano nega irregularidades na campanha presidencial de 2010

Executivos da Odebrecht afirmaram aos investigadores da Operação Lava Jato que, em 2010, a campanha de José Serra (PSDB) à Presidência da República recebeu R$ 23 milhões da empreiteira via caixa dois. Hoje o tucano é ministro das Relações Exteriores do governo Michel Temer (PMDB). Corrigido pela inflação do período, o valor equivale a R$ 34,5 milhões. A revelação partiu de funcionários da empresa que pretendem assinar acordo de delação premiada. Segundo eles,parte do dinheiro foi entregue no Brasil, parte no exterior. Executivos também relatarão pagamento de propina a intermediários de Serra no período em que ele governou São Paulo (2007 a 2010) —seria um esquema vinculado às obras do Rodoanel. Por meio de sua assessoria, o ministro afirmou que a campanha de 2010 foi conduzida na forma da lei e que as finanças eram responsabilidade do partido. Quanto ao suposto esquema no Rodoanel, ele disse considerar absurda a acusação.     
 
O Estado de S.Paulo
"Após crise no Rio, COI muda critério para sede dos Jogos"

Entidade quer garantia de que cidades terão condições de arcar com custos do compromisso assumido

A crise financeira nos Jogos Olímpicos do Rio levou o Comitê Olímpico Internacional (COI) a modificar os critérios pelos quais escolherá as sedes das futuras competições. Com a situação emergencial no Rio – com o corte de dezenas de serviços e a necessidade de suprimir gastos em quase R$ 1 bilhão –, o COI foi obrigado a acelerar sua transformação interna e a mudança de critérios. Pela primeira vez em décadas, o COI realiza uma Olimpíada em um país em recessão e com o comitê organizador com sérias dificuldades para financiar seu principal evento.             
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats