quinta-feira, julho 07, 2016

Manchetes do dia

Quinta-feira 7 / 07 / 2016

O Globo
"Cunha pagava despesas de vice da Caixa com propina"

Fábio Cleto detalha esquema de corrupção com dinheiro do FGTS

Relator de recurso do deputado na CCJ recomenda anular decisão do Conselho de Ética

Em delação premiada, o ex-vice- presidente da Caixa Fábio Cleto, nomeado pela então presidente Dilma por indicação do deputado Eduardo Cunha, disse que suas despesas pessoais eram pagas pelo hoje presidente afastado da Câmara como compensação por sua atuação no esquema de corrupção, informa VINICIUS SASSINE. Ontem, o relator do recurso de Cunha na CCJ da Câmara, Ronaldo Fonseca (PROS), atendeu a uma parte do pedido do aliado e recomendou a anulação da decisão do Conselho de Ética pela cassação do deputado. O relatório de Fonseca deve ser votado na segunda- feira.

Folha de S.Paulo
"Justiça afasta chefe da Eletronuclear; PF prende antecessor"

Almirante Othon Luiz da Silva já tinha sido retirado do cargo e preso por outras denúncias envolvendo estatal

Uma operação da Polícia Federal que é um desdobramento da Lava Jato prendeu nesta quarta-feira (6) o ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva e afastou seu sucessor, Pedro Diniz Figueiredo. O almirante Silva já estava em prisão domiciliar devido a outras denúncias relacionadas à Eletronuclear. Ele é acusado de cobrar R$ 12 milhões em propina pela obra da usina nuclear de Angra 3, o equivalente a 1% do valor do contrato da Andrade Gutierrez. Figueiredo, alvo de mandado de condução coercitiva, é suspeito de interferir em sindicâncias da estatal sobre irregularidades envolvendo o antecessor. Silva e Figueiredo não se manifestaram sobre a operação da PF. Em ocasiões anteriores, o almirante negou ter recebido propina da Andrade Gutierrez. A Eletrobras, responsável pela Eletronuclear, disse em comunicado que está verificando o episódio. A Andrade Gutierrez afirma que colabora com as autoridades.     
 
O Estado de S.Paulo
"Temer decide elevar imposto, mas rombo passará de R$ 150 bi"

Para conter o déficit previsto para 2017, o governo vai aumentar a Cide e estuda elevação de outros tributos

O governo vai recorrer a aumento de tributos para diminuir o rombo nas contas públicas previsto para 2017. Após reunião com o presidente em exercício, Michel Temer, e a equipe econômica ontem à noite, o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), senador Wellington Fagundes (PR-MT), informou que a previsão de receitas será elevada com o aumento da Cide (imposto sobre combustíveis) e recursos como concessões e privatizações. Também estão em análise outros tributos cuja elevação não dependa de tramitação no Congresso. Mesmo assim, o déficit fiscal no próximo ano será superior a R$ 150 bilhões. Na reunião, houve alerta sobre as dificuldades políticas de elevar impostos. Sem essas medidas, porém, o déficit projetado para 2017 chegaria a R$ 194 bilhões.              
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats