terça-feira, julho 05, 2016

Manchetes do dia

Terça-feira 5 / 07 / 2016

O Globo
"Paes afirma que segurança não será problema na Olimpíada"

Prefeito diz que situação hoje é ‘terrível’, mas que tropas federais vão atuar nos Jogos

O prefeito Eduardo Paes disse que as tropas das forças Armadas e Nacional vão garantir a tranquilidade da Olimpíada, apesar de a segurança do estado estar “muito ruim”. À CNN, chegou a dizer que está “horrível, terrível”. Segundo ele, a preocupação é como ficará o dia a dia do carioca após o evento. Paes, que vê como principais legados a mobilidade e o resgate da Zona Portuária, criticou quem não reconhece a importância dos Jogos para a cidade: “É um complexo de viralata assoberbado.”

Nuzman evita promessa de contas no azul

Presidente do Rio-2016 e do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman admite que poderá precisar de verbas públicas em caso de dívidas após a Olimpíada. Para ele, diante das crises política e financeira do estado, o Rio não seria sede se a escolha do COI acontecesse hoje. 

Folha de S.Paulo
"Segurança no Rio é horrível, diz Paes a um mês dos Jogos"

À rede CNN prefeito critica governo fluminense pela 2ª vez em três dias

A um mês da aberturados Jogos Olímpicos, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), voltou a criticar o governo fluminense, dessa vez em relação à segurança. “É o tema mais importante no Rio, e o Estado está fazendo um trabalho horrível”, afirmou à rede de TV norte-americana CNN. Para Paes, é um alento o setor não ser responsabilidade só do governo do Rio na Olimpíada. “Vai ter a Força Nacional, o Exército, a Marinha. Todos estarão aqui.” Foi a segunda vez no intervalo de três dias que ele atacou o governo do Estado. No sábado (2), Paes criticou a Secretaria Estadual de Saúde por dizer que o atendimento estará em risco nos Jogos por falta de recursos. Ele afirmou que as autoridades estaduais deveriam “tomar vergonha na cara”, “arregaçar as mangas” e parar com o “chororô”. A Secretaria Estadual de Segurança considerou “irresponsáveis” as afirmações do prefeito, por estimularem movimentos grevistas. Após a divulgação da entrevista, o prefeito declarou confiar no governo, comandado pelo interino Francisco Dornelles (PP).     
 
O Estado de S.Paulo
"Obra de centro do pré-sal bancou até escola de samba"

Nova fase da Lava Jato investiga propina de R$ 39 milhões em ampliação de espaço de pesquisa no Rio

A Operação Lava Jato avançou sobre obras da Petrobrás relacionadas ao pré-sal. A 31.ª fase da investigação mirou esquema de corrupção na licitação de obras do Centro de Pesquisas (Cenpes) da estatal, na Ilha do Fundão, Rio de Janeiro. Segundo a Procuradoria da República e a Polícia Federal, os desvios envolveram várias empresas e financiaram até escola de samba e blog, além de bancarem parentes do ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira – principal alvo da Operação Abismo. Segundo investigadores, o consórcio formado para realizar as obras, batizado de Novo Cenpes, pagou R$ 39 milhões em propinas – R$ 18 milhões teriam ido para a construtora W Torre desistir da disputa e o resto para o PT e a Diretoria de Serviços da Petrobrás. Ferreira foi preso na semana passada na Operação Custo Brasil.              
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats