domingo, julho 17, 2016

Manchetes do dia

Domingo 17 / 07 / 2016

O Globo
"Turquia sufoca golpe após 265 mortes"

Governo prende 2.800 militares e destitui 2.700 juízes

Fortalecido, presidente Erdogan culpa clérigo por ofensiva e pede aos EUA sua extradição. Obama cobra respeito ao estado de direito

Após madrugada de tensão e confrontos, que deixaram 265 mortos e 1.400 feridos, o governo turco sufocou a tentativa de golpe. E saiu à caça dos rebelados, anunciando a prisão de 2.800 militares e a destituição de 2.700 juízes, que estariam presos. Fortalecido, o presidente Recep Tayyip Erdogan pediu aos EUA a extradição do clérigo Fethullah Gülen, a quem acusou pela ofensiva. Nos EUA, o presidente Barack Obama pediu que o estado de direito seja respeitado.   

Folha de S.Paulo
"Presidente turco faz expurgo após golpe frustrado no país"

Erdogan prende milhares de militares e juízes e acusa líder religioso; ao menos 265 morreram

A tentativa de golpe na Turquia, feita por parte das Forças Armadas anteontem em Istambul e na capital, Ancara, deixou ao menos 265 mortos e mais de mil feridos, segundo o governo. Cerca de 2.800 militares suspeitos de envolvimento foram presos. Horas após o ocorrido, o premiê Binali Yildirim disse que a situação estava “sob controle”. O presidente Recep Tayyip Erdogan prometeu punição aos golpistas. Erdogan acusou o religioso Fethullah Gülen, líder de um movimento contrário ao atual regime e exilado nos EUA, de armar o golpe e pediu ao governo americano sua extradição. Gülen negou participação no caso. De acordo com a agência de notícias estatal, após retomar o poder, o governo expurgou cerca de 2.700 integrantes do Judiciário. Foram expedidos ainda dezenas de pedidos de prisão contra membros da corte administrativa e de cortes de apelação.      
 
O Estado de S.Paulo
"Humor com Brasil melhora e investidor volta a apostar no País"

Economistas dizem que reação completa só virá com aprovação de reformas

Depois de três anos de crise, grandes investidores começam a reavaliar o mau humor em relação ao Brasil e a apostar as primeiras fichas na retomada do crescimento. Nos últimos meses, o real se valorizou em mais de 20% e a Bovespa acumulou ganho de 28%, com perspectiva de manutenção da alta. Uma das medidas mais usadas para avaliar o risco de inadimplência dos países, a taxa do CDS, caiu quase à metade do fim do ano passado para cá. Como consequência, fundos de investimento já avaliam a possibilidade de desembolsar cerca de US$ 50 bilhões no País, neste ano e no próximo. O economista Affonso Celso Pastore concorda que o clima mudou, mas lembra que a virada completa só virá quando o governo aprovar medidas capazes de reduzir os gastos e, principalmente, frear o crescimento da dívida. “A dívida é o indicador que mais preocupa os investidores”, diz.             
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats