quinta-feira, julho 14, 2016

Manchetes do dia

Quinta-feira 14 / 07 / 2016

O Globo
"Aliado de Temer, Rodrigo Maia derrota centrão e presidirá Câmara"

Deputado do DEM do Rio vence Rogério Rosso por larga margem: 285 a 170

Ao fim da votação em segundo turno, plenário grita ‘Fora, Cunha’, dando adeus ao parlamentar afastado que renunciou ao cargo semana passada e inaugurando um novo tempo na Casa

Apoiado pelo governo Temer, por parte da antiga oposição (PSDB, DEM e PPS) e da atual (PT e PCdoB), Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito ontem presidente da Câmara, derrotando o centrão, ligado ao ex-presidente e deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). No segundo turno, Rodrigo Maia teve votação acima da esperada, com 285 votos, contra 170 de Rogério Rosso (PSD-DF), do centrão. Ao longo do dia, o Planalto atuou para enfraquecer a candidatura de Marcelo Castro, ex-ministro do governo Dilma, que teve só 70 votos e ficou de fora do segundo turno. Rodrigo já assumiu o cargo para mandato-tampão que será encerrado em 31 de janeiro do ano que vem. O discurso dele, ao assumir, foi de abertura ao diálogo.   

Folha de S.Paulo
"BNDES vai reduzir sua participação em concessão"

Presidente do banco defende atrair capital privado para infraestrutura

A presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, disse ontem que o banco adotará nova política de financiamento para projetos de infraestrutura a partir do leilão de linhas de transmissão de energia marcado para setembro. A ideia é reduzir a participação estatal e atrair capital privado. No governo da presidente afastada Dilma Rousseff, o BNDES participou com até 80% do financiamento em projetos concedidos ao setor privado. Segundo Maria Silvia, a mudança faz parte da revisão do modelo de concessões e privatizações pelo governo do interino Michel Temer. Para as próximas concessões, ela disse que é preciso melhorar o ambiente regulatório, a avaliação dos resultados de cada projeto e garantir “retorno adequado” ao concessionário. O ministro da Secretaria do Programa de Parceria e Investimento, Moreira Franco, afirmou que as últimas concessões trouxeram poucas empresas ao país, o que seria um indicativo de pouca atratividade. De acordo com Moreira Franco, o conceito de menor tarifa nas concessões pode ser abandonado em favor de um modelo de “preço justo” para remunerar o investimento.      
 
O Estado de S.Paulo
"Rodrigo Maia vence disputa na Câmara e Planalto se fortalece"

Deputado do DEM recebeu 285 votos no segundo turno, desbancou Rogério Rosso e vai presidir a Casa até fevereiro

Com ajuda do Planalto, Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi eleito ontem presidente da Câmara para mandato-tampão até fevereiro. Com 285 votos no segundo turno, ele derrotou Rogério Rosso (PSD-DF), do Centrão, bloco ligado a Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ao ser anunciado o resultado, deputados gritaram “Fora Cunha”. O triunfo de Maia representa vitória dupla para Michel Temer. Mais cedo, o Planalto atuou para esvaziar a candidatura de Marcelo Castro (PMDB-PI), que foi ministro de Dilma Rousseff. No segundo turno, a eleição de Maia – que teve apoio formal de PSDB, DEM e PPS – significou o fortalecimento do governo frente ao Centrão. Também representou a volta do antigo PFL ao cargo que o partido ocupou de 1995 a 1997 com Luís Eduardo Magalhães. “Temos de pacificar esse plenário, temos de dialogar. A maioria precisa dialogar com a minoria”, disse Maia, após a vitória.             
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats