quarta-feira, junho 29, 2016

Manchetes do dia

Quarta-feira 29 / 06 / 2016

O Globo
"Terror mata 36 em Istambul"

Homens-bomba deixam quase 150 feridos

Cidade sofre o sexto atentado com mortes desde dezembro passado

Três homens-bomba atacaram o aeroporto internacional de Istambul na noite de ontem, deixando a principal cidade da Turquia em pânico. Pelo menos 36 pessoas foram mortas e 147 ficaram feridas. Para a polícia, o principal suspeito do atentado é o Estado Islâmico, mas nenhum grupo assumiu a autoria. Foi o sexto ataque terrorista a Istambul com mortos desde dezembro. Dezenas de voos foram suspensos ou desviados. O presidente Erdogan cobrou uma ofensiva mundial contra grupos terroristas. 

Folha de S.Paulo
"Temer adia mudanças no INSS por falta de consenso"

Sob pressão, presidente decidiu também retardar sanção de lei para estatais

O governo Michel Temer (PMDB) desistiu de fixar uma data para o envio ao Congresso das mudanças na Previdência e formará novo grupo de trabalho para discutir a reforma no setor. A decisão foi tomada devido à falta de um consenso com as centrais sindicais. A ideia do Planalto era formular proposta até o fim deste mês, mas a dificuldade de obter acordo em torno das principais medidas resultou em mudança de rota. As centrais não aceitam a fixação de uma idade mínima para a aposentadoria, providência considerada vital pelo governo Temer. Segundo o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil), agora a meta é ter a reforma aprovada ainda neste ano. Para 2017, a estimativa de deficit na Previdência é superior a R$ 150 bilhões. Também nesta terça (28), o presidente interino adiou a sanção da Lei de Responsabilidade das Estatais. O motivo foi a pressão de deputados que defendem o veto à quarentena de três anos para políticos assumirem cargos nessas empresas.     
 
O Estado de S.Paulo
"Fraude na Lei Rouanet dura 15 anos e paga até casamento"

Investigação da PF vê desvio de R$ 180 milhões e falha de fiscalização; governo anuncia ‘novos parâmetros’

A Polícia Federal deflagrou ontem a Operação Boca Livre, que apura desvio de R$ 180 milhões em 250 contratos de projetos culturais que desde 2001 captaram recursos pela Lei Rouanet. A descoberta de fraudes no mecanismo de subsídios a atividades artísticas fez o governo anunciar portaria dos Ministérios da Cultura e da Justiça com “novos parâmetros” de auditoria. A PF fez buscas no Ministério da Cultura e indicou falha de fiscalização da pasta. Gravações apontaram “indícios de corrupção” envolvendo servidores. Foram cumpridos 14 mandados de prisão e mais de 30 de busca em dez empresas de São Paulo, Rio e Brasília. Suspeitos teriam se beneficiado de esquema do grupo Bellini Eventos Culturais. O dono, Antônio Carlos Bellini Amorim, foi preso. “Eventos corporativos, shows com artistas famosos em festas privadas de grandes empresas, livros institucionais e até mesmo festa de casamento foram custeados com recursos de natureza pública”, disse a PF. Casamento de Felipe Amorim, filho de Antônio Carlos, teria sido um dos eventos bancados pela Rouanet.           
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats