quinta-feira, junho 02, 2016

Manchetes do dia

Quinta-feira 2 / 06 / 2016

O Globo
"PIB retrocede cinco anos"

Economia cai 0,3%, mas pior momento já passou
Taxa de investimento é a menor em 21 anos
Brasil fica na lanterna global, atrás até da Grécia


O PIB brasileiro caiu 0,3% no início deste ano, na comparação com o fim do ano passado. Frente ao início de 2015, o tombo foi ainda maior, de 5,4%, marcando o oitavo trimestre seguido de recessão. Com isso, a economia brasileira retrocedeu ao patamar de cinco anos atrás. O resultado deixou o Brasil na lanterna do crescimento global. A taxa de investimento, de 16,9% do PIB, foi a menor em 21 anos. Mas, diante da magnitude da crise, analistas dizem acreditar que o pior já passou e que, agora, a trajetória da economia começa a mudar. As projeções para o PIB deste ano foram revistas, e a retração deve ser inferior ao tombo de 3,8% de 2015. A retomada da atividade econômica, porém, dependerá de reformas e ajustes.    

Folha de S.Paulo
"Recessão se aprofunda, mas surgem sinais de estabilização"

PIB soma 7,1% de queda desde o 2º trimestre de 2014, derrocada mais longa e intensa em 22 anos

Após fechar 2015 com a maior recessão em um quarto de século, a economia brasileira encolheu menos que o previsto no primeiro trimestre deste ano — o último sob comando de Dilma Rousseff, afastada em 12 de maio. O Produto Interno Bruto, medida dos bens e serviços produzidos, caiu 0,3% nos três primeiros meses de 2016 em relação ao quarto trimestre de 2015. O consumo das famílias, que recuou 1,7%, teve maior peso no resultado. Completaram-se cinco trimestres consecutivos de queda no PIB. Pelos critérios da Fundação Getúlio Vargas, o ciclo de contração já dura dois anos. Acumula-se no período um decréscimo de 7,1%, a derrocada mais longa e intensa desde que o Real derrubou a hiperinflação, em 1994. A queda no trimestre foi menor que a prevista no mercado (-0,8%) e já surgem sinais de estabilização do quadro. Índice que sintetiza dados sobre expectativas registrou em abril a terceira melhora mensal seguida.

O Estado de S.Paulo
"PIB cai 0,3% e economia do País volta ao nível de 2011"

Redução no consumo das famílias ajudou a puxar queda, que, no entanto, foi menor que a prevista

A economia manteve o quadro de recessão no primeiro trimestre do ano, com queda de 0,3% do PIB, e recuou ao patamar do início do governo Dilma Rousseff, em 2011. Apesar de ser a quinta queda consecutiva (no trimestre comparado ao período anterior), o resultado do PIB foi melhor do que o esperado pelo mercado, que previa retração de 0,8%. Para analistas, a queda menos acentuada indica que o fundo do poço está próximo. A aposta é de estabilização no segundo semestre e avanço em 2017. Para o Ministério da Fazenda, números apontam “a mais intensa recessão da história”, mas com processo de recuperação nos próximos meses. Na comparação com o primeiro trimestre de 2015, a economia encolheu 5,4%. Houve redução em investimentos e consumo das famílias. Segundo a agência Austin Rating, o Brasil teve o pior resultado entre 31 países.       
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats