sábado, junho 11, 2016

Manchetes do dia

Sábado 11 / 06 / 2016

O Globo
"Temer desiste de desvincular benefícios do salário mínimo"

Exigência de 65 anos para se aposentar valerá também para servidor

Programa assistencial Loas seria concedido apenas para quem tem mais de 70 anos de idade; proposta inclui ainda a redução à metade do valor de pensões, mais 10% por dependente

O governo do presidente interino, Michel Temer, vai deixar de fora da proposta de reforma da Previdência Social temas difíceis de serem aprovados no Congresso, como a desvinculação dos benefícios do salário mínimo. Mas pretende fixar idade mínima para a aposentadoria em 65 anos, inclusive para servidores públicos, que hoje podem se aposentar aos 55 (mulheres) e 60 (homens). Haverá regras de transição. E as pensões devem ser reduzidas à metade, mais 10% por dependente, informam GERALDA DOCA e MARTHA BECK. Outra medida prevista é elevar a idade mínima do Loas de 65 para 70 anos.

Folha de S.Paulo
"Janot denuncia Cunha pela 3ª vez e nega ser justiceiro"

Procurador rebate críticas após vazamento de pedidos de prisão de líderes do PMDB

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu ao Supremo Tribunal Federal a terceira denúncia na Lava Jato contra o presidente da Câmara afastado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O peemedebista recebeu propinas para liberar verbas federais, dizem delatores. O ministro Teori Zavascki, do STF, liberou para julgamento a segunda ação contra o deputado, acusado de ter contas na Suíça abastecidas pelo petrolão. Cunha nega ter recebido recursos ilegais. A corte deve decidir no dia 23 se aceita a denúncia. Ele já é réu em outro processo. Cunha e outros três líderes do PMDB (Renan Calheiros, Romero Jucá e José Sarney) tiveram prisão pedida por Janot, sob acusação de atuarem para obstruir investigações. Os quatro negaram ter cometido crimes. Presidente do Senado, Renan falou em excessos na condução do caso. Já ministros do STF criticaram o vazamento dos pedidos antes de uma decisão. Em discurso, Janot negou que os tenha vazado para pressionar a corte. Disse não ser justiceiro nem ter “transgressores preferidos”. 
 
O Estado de S.Paulo
"Janot pede ao Supremo que envie caso de Lula a Moro"

Denúncia envolve Delcídio e suposta tentativa de comprar silêncio de Cerveró

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, que uma denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja remetida ao juiz Sérgio Moro, na primeira instância. Ocaso se refere a suposta tentativa de comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró e também inclui o ex-senador Delcídio Amaral (sem partido-MS), seu assessor, Diogo Ferreira, o advogado Edson Ribeiro, o pecuarista José Carlos Bumlai, o filho dele, Maurício Bumlai, e o banqueiro André Esteves. Na denúncia, Delcídio era a única pessoa com foro privilegiado que acabava por manter os demais no STF. Como foi cassado, perdeu a prerrogativa.Há outras investigações envolvendo Lula no STF, como a do sítio em Atibaia e a do tríplex no Guarujá. Em nota, Lula disse que informou ao Ministério Público que as afirmações de Delcídio sobre o caso são falsas e já respondeu ao Supremo..        
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats