terça-feira, maio 31, 2016

Manchetes do dia

Terça-feira 31 / 05 / 2016

O Globo
"Mais um ministro de Temer cai por agir contra a Lava-Jato"

Responsável por combate à corrupção, Fabiano Silveira foi flagrado em grampo

Situação de titular da Transparência ficou insustentável após TV Globo divulgar áudio que o mostrou orientando a defesa de Renan Calheiros nas investigações e de servidores protestarem contra sua permanência e lavarem seu gabinete

O governo Michel Temer perdeu seu segundo ministro em uma semana por suspeita de tentar interferir na Lava-Jato. Depois de Romero Jucá, o ministro da Transparência, Fabiano Silveira, responsável pelo combate à corrupção, foi levado a pedir demissão depois de ser flagrado em gravações feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Na conversa, Silveira critica a operação e orienta o presidente do Senado, Renan Calheiros, sobre inquéritos no STF. Após a divulgação dos áudios pela TV Globo no domingo à noite, servidores ontem protestaram contra Silveira no Planalto e fizeram lavagem simbólica de seu gabinete. Temer disse que manteria o ministro, mas não resistiu às pressões, feitas também por aliados e pela Transparência Internacional.    

Folha de S.Paulo
"Temer perde 2º ministro em 19 dias de governo"

Fabiano Silveira (Transparência), que em gravação fez crítica à Lava Jato, se afasta

O ministro da Transparência, Fabiano Silveira, pediu demissão nesta segunda (30), um dia depois da divulgação de áudio no qual ele faz críticas à Lava Jato. À época das gravações, Silveira era membro do Conselho Nacional da Justiça, órgão que fiscaliza o Poder Judiciário, e dava orientações a investigados na operação da Polícia Federal. Em 19 dias de governo Temer, é o segundo ministro que se afasta. O primeiro, Romero Jucá (Planejamento), sugeriu em áudio, revelado pela Folha, um pacto para controlar a Lava Jato. Com gritos de “Fora, Fabiano” e “Temer, demite”, servidores do ministério fizeram protesto exigindo a saída de Silveira da pasta. Mesmo sob pressão, o presidente interino pretendia mantê-lo. Não via motivo suficiente para demiti-lo. O ministro, que nega interferência na Lava Jato, optou pela demissão. Foi o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), alvo da operação, quem indicara Silveira. Ainda não há substituto para o cargo.

O Estado de S.Paulo
"Áudio da Lava Jato derruba segundo ministro em 7 dias"

Fabiano Silveira deixa Transparência após divulgação de conversas sobre defesa de investigados

O ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, pediu demissão do cargo. A decisão foi tomada um dia após a divulgação de áudios em que ele discute estratégias de defesa de investigados na Operação Lava Jato, incluindo o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). As gravações foram feitas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que fez acordo de delação premiada. É o segundo ministro a cair por causa das gravações de Machado em sete dias – o primeiro foi Romero Jucá, que deixou o Planejamento. O presidente em exercício Michel Temer tentou durante todo o dia evitar a demissão para não dar impressão de fragilidade do governo, mas não suportou a pressão. Além de críticas da base aliada e de entidades de combate à corrupção, houve protesto de servidores da pasta. Chefes das Controladorias Regionais da União puseram cargos à disposição. Na carta de demissão, Silveira disse ter sido “alvo de especulações insólitas” e que jamais intercedeu por terceiros em órgãos públicos.       
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats