segunda-feira, maio 23, 2016

Manchetes do dia

Segunda-feira 23 / 05 / 2016

O Globo
"Governo vai lançar pacote para reduzir despesas"

Após prever déficit recorde de R$ 170,5 bi, equipe econômica anuncia medidas amanhã

Objetivo é limitar gastos públicos, mas proposta deve incluir também ações para estimular o crescimento. Aumento de impostos ficará para uma segunda etapa

O presidente interino, Michel Temer, deve anunciar amanhã um conjunto de medidas para cortar gastos e estimular o crescimento da economia. O anúncio virá após o governo ter elevado, na sexta- feira, a previsão de déficit deste ano para R$ 170,5 bilhões, incluindo a liberação de R$ 21,2 bilhões que estavam contingenciados. A nova meta fiscal será apresentada hoje e deve ser votada no Congresso amanhã. A equipe econômica decidiu não propor aumento de impostos neste primeiro momento, por entender que o tamanho da elevação de tributos dependerá da aprovação, pelo Congresso, das medidas de controle das despesas. Temer vai argumentar que as ações são necessárias porque herdou do governo anterior um quadro de descontrole nas contas.   

Folha de S.Paulo
"Em gravação, Jucá sugere pacto para deter Lava Jato"

Conversas com aliado investigado foram em março; advogado diz que não houve interferência

Em conversas particulares gravadas em março, o atual ministro do Planejamento, Romero Jucá, sugeriu a um aliado a realização de um pacto para deter o avanço da Operação Lava Jato sobre seu partido, o PMDB, informa Rubens Valente. As gravações registram diálogos de Jucá com o ex-dirigente da Transpetro Sérgio Machado, ligado ao PMDB. Os dois são investigados pela Lava Jato. “Tem que mudar o governo para poder estancar essa sangria”, disse Jucá ao aliado. Eles viam o avanço da Lava Jato como uma ameaça também para o PSDB. As conversas ocorreram poucas semanas antes da votação em que a Câmara autorizou a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Jucá sugere que o afastamento da presidente era necessário para brecar a Lava Jato. “A gente precisa articular uma ação política”, disse. Sem citar nomes, ele afirma ter conversado sobre o assunto com ministros do Supremo Tribunal Federal. O advogado do ministro, Antonio Carlos de Almeida Castro, afirmou que Jucá “jamais pensaria em fazer qualquer interferência” na Lava Jato e disse que ele não tratou do assunto com ministros do STF. Machado não foi localizado. 

O Estado de S.Paulo
"Governo oferecerá 100 concessões de infraestrutura"

Programa prevê investimentos de R$ 110,4 bilhões em dois anos

O governo conta com um levantamento de cem novas concessões para serem realizadas nos próximos dois anos. Pelos cálculos das agências reguladoras, a transferência de rodovias, portos, aeroportos e ferrovias à iniciativa privada deve render investimentos de R$ 110,4 bilhões. Os projetos serão apresentados no programa Crescer, que será lançado pela Secretaria do Programa de Parceria de Investimentos ( PPI). Também serão incluídos projetos nas áreas de energia e de petróleo. Boa parte das concessões foi preparada pela equipe da presidente afastada Dilma Rousseff, mas agora os programas estão sendo modificados para ficarem mais atraentes para os investidores. Além de mudar a taxa de retorno financeiro, que era tabelada no governo Dilma, a secretaria quer rever a obrigatoriedade de participação das estatais Infraero e Valec nos leilões de aeroportos e ferrovias. Alguns leilões comuns serão transformados em projetos de Parceria Público- Privada (PPP).        
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats