sexta-feira, fevereiro 05, 2016

Manchetes do dia

Sexta-feira 5 / 02 / 2016

O Globo
"Paralisia associada ao zika explode no Rio"

Só em janeiro hospital internou 16 pacientes com Guillain-Barré

Antônio Pedro, em Niterói, tinha tratado apenas cinco casos em todo o ano passado

Referência no tratamento da síndrome de Guillain-Barré no estado, o Hospital Universitário Antônio Pedro, em Niterói, recebeu 16 pacientes com a doença neurológica em janeiro. Todos haviam tido zika duas semanas antes de os sintomas da síndrome aparecerem. O estado de seis dos pacientes é grave, relata Ana Lucia Azevedo. Ao longo do ano passado, a unidade recebera apenas cinco casos de Guillain-Barré.


Folha de S.Paulo
"Lula é investigado por suposta venda de MPs"

PF apura se petista é vítima ou parte em eventual esquema de medidas provisórias

A Polícia Federal informou à Justiça Federal, em Brasília, que investiga a eventual participação do ex-presidente Lula em um suposto esquema de compra de medidas provisórias. O delegado Marlon Cajado quer identificar se o petista, ex-ministros e servidores estariam associados a criminosos ou se são vítimas deles. Além de Lula, ele cita os ex-ministros Gilberto Carvalho (Secretaria-geral), Erenice Guerra (Casa Civil) e Nelson Machado (Previdência). O documento do delegado tem como objetivo prestar esclarecimentos sobre a investigação. Advogados de réus o acusaram de conduzir um “inquérito paralelo”, sem informar as defesas. Uma das frentes de investigação da Operação Zelotes apura suspeitas de propina a integrantes do governo para a aprovação de incentivos à indústria automotiva durante os governos Lula e Dilma. Arrolada como testemunha, a petista disse à Justiça ter vetado emendas a um projeto de interesse dos membros do suposto esquema. Em nota, o advogado de Lula Cristiano Zanin Martins afirma que “em nada justifica a conduta do delegado Marlon Cajado ao afirmar que o ex-presidente seria investigado no inquérito”. Gilberto Carvalho e Erenice Guerra negam elo com a suposta venda de medidas provisórias. Nelson Machado não foi localizado.

O Estado de S.Paulo
"Compra de sítio foi lavrada em escritório de compadre de Lula"

Propriedade em Atibaia custou R$ 1,5 milhão, segundo escritura de 2010 -Documento aponta como donos dois sócios de um dos filhos do ex-presidente -Negócio foi formalizado dois dias antes da eleição de Dilma - Imóvel está sob investigação da Lava Jato

A compra do sítio usado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Atibaia foi formalizada no escritório do advogado Roberto Teixeira, compadre do petista, revelam Ricardo Galhardo e Guilherme Mazieiro. O imóvel custou R$ 1,5 milhão, dos quais R$ 100 mil foram pagos em dinheiro vivo. As informações estão nas escrituras de compra e venda das duas áreas que compõem o imóvel de 173 mil m². Segundo o documento, Fernando Bittar, filho do amigo pessoal de Lula Jacó Bittar, pagou R$ 500 mil por uma parte e Jonas Suassuna arcou com R$ 1 milhão. Ambos são sócios de Fábio Luiz Lula da Silva, filho do ex-presidente. O negócio foi formalizado em 29 de outubro de 2010, dois dias antes da eleição da presidente Dilma Rousseff. O sítio é alvo de investigação da Lava Jato. De acordo com relatos de comerciantes e prestadores de serviço, parte da reforma do local foi bancada pela OAS e Odebrecht. Por meio de assessoria, Teixeira disse que Bittar e Suassuna são clientes antigos do escritório. 
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats