sexta-feira, janeiro 08, 2016

Manchetes do dia

Sexta-feira 8 / 01 / 2016

O Globo
"Dilma dá aval à reforma da Previdência e contraria PT"

Presidente promete ‘encarar’ mudança, admite erros e defende CPMF

Declarações provocaram críticas imediatas de petistas, mas foram interpretadas pela equipe econômica como um sinal verde para a agenda básica estabelecida pelo novo ministro para este ano
A presidente Dilma criticou ontem a idade média de 55 anos para aposentadoria e prometeu “encarar” a reforma da Previdência, provocando críticas imediatas de petistas. Em café da manhã com jornalistas, Dilma também admitiu erros na política econômica em 2014, com reflexos até hoje, defendeu redução da inflação para 6,5% este ano e insistiu na recriação da CPMF, afirmando que a contribuição é “questão de saúde pública”. Para integrantes do governo, a fala de Dilma foi um aval à agenda básica do ministro da Fazenda, Nelson Barbosa. A nova equipe econômica avalia que a pressão da cúpula do PT para que sejam adotadas medidas com alto custo fiscal dificulta o trabalho de resgate da credibilidade do governo junto ao mercado e ao setor produtivo.  

Folha de S.Paulo
"Janot suspeita de rede de propina em fundos de pensão"

Para procurador-geral da República, Cunha (PMDB) e Vaccari (PT) pediram vantagens para capitalizar a OAS

A força-tarefa da Lava Jato descobriu mensagens no celular do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro que sugerem reprodução do esquema de corrupção de fornecedoras da Petrobras em fundos de pensão e do FGTS, com propina paga a PT e PMDB. Segundo a Procuradoria- Geral da República, há envolvimento de Eduardo Cunha e João Vaccari Neto. As mensagens indicam que Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, e Vaccari Neto, ex tesoureiro do PT, cobraram “vantagens indevidas” por operações de capitalização das empresas do grupo OAS. Há suspeita sobre emissões de debêntures (títulos de dívida) que tiveram adesão de bancos estatais, fundos de pensão e o FI-FGTS. O grupo OAS emitiu quase R$ 3 bilhões em títulos desde 2010. “Tudo mediante pagamento de vantagem indevida aos responsáveis por indicações políticas, inclusive doações oficiais”, escreveu Rodrigo Janot, o procurador- geral da República. Cunha nega as acusações. A defesa de Vaccari Neto não foi localizada, e a de Pinheiro não comentou.  

O Estado de S.Paulo
"Janot prepara novos inquéritos; Wagner pode ser investigado"

Mensagens de celular de empreiteiro devem servir de base a pedidos ao STFMensagens obtidas pela Operação Lava Jato no celular do ex-presidente da OAS José Adelmário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, devem embasar nova lista de investigados a ser encaminhada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo. Pelo menos três ministros da presidente Dilma Rousseff aparecem nos diálogos: os petistas Jaques Wagner( Casa Civil)e Edinho Silva (Comunicação Social) e o peemedebista Henrique Eduardo Alves (Turismo). Ontem, o Estado mostrou mensagens de Pinheiro e Wagner sobre liberação de recursos do governo federal e intermediação de financiamento de campanha eleitoral na Bahia. Caberá à equipe de Janot decifrar os supostos esquemas mencionados nas mensagens e identificar o que pode ser enquadrado como indício de crime – casos em que cabem pedidos de abertura de inquérito. Em nota, Wagner disse estar“ à disposição do Ministério Público”.       
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats