sexta-feira, janeiro 29, 2016

Manchetes do dia

Sexta-feira 29 / 01 / 2016

O Globo
"Avanço de zika alarma mundo"

OMS diz que epidemia se alastra ‘de forma explosiva’ e deve decretar emergência

Doença pode atingir até 4 milhões de pessoas nas Américas e 1,5 milhão no Brasil em um ano; Dilma apela por ajuda de líderes empresariais e religiosos para combater o mosquito transmissor

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que a epidemia de zika está se alastrando “de forma explosiva” pelo mundo e pediu mobilização internacional contra a doença. Margaret Chan, diretora da OMS, disse que “o nível de alarme é extremamente alto” e se declarou “profundamente preocupada”. Embora a relação da doença com a microcefalia ainda não esteja comprovada pela organização, pode ser decretada semana que vem emergência internacional semelhante à estabelecida contra o ebola, em 2014. No Brasil, a presidente Dilma fez um apelo por mobilização contra o mosquito. 

Folha de S.Paulo
"Odebrecht bancou reforma de sítio usado por Lula, dizem fornecedores"

Em entrevista à Folha, ex-dona de loja de materiais afirma que engenheiro da empreiteira fazia pagamentos em dinheiro vivo

Alvo da Lava Jato, a empreiteira Odebrecht pagou a maior parte da reforma do sítio Santa Bárbara, usado pelo ex-presidente Lula e seus familiares, relataram à Folha a ex-dona de uma loja de materiais de construção e um prestador de serviço. As obras na propriedade de 14,5 mil m² em Atibaia (SP) começaram em outubro de 2010, quando Lula ainda estava no segundo mandato, informa Flávio Ferreira. A empreiteira pagou em dinheiro vivo cerca de R$ 500 mil só em materiais, diz Patrícia Nunes, à época dona do Depósito Dias, que forneceu produtos para a reforma. Ela diz que o trabalho foi coordenado pelo engenheiro da Odebrecht Frederico Barbosa, responsável por outra obra da empresa, o estádio Itaquerão. Ele confirma. O engenheiro carregava envelopes com dinheiro em malas, relata a empresária. Frequentado quase semanalmente por Lula e familiares, o sítio está em nome de dois sócios de Fábio Luís da Silva, filho do ex-presidente. Desde o ano passado, Lula é alvo de investigação tocada pelo Ministério Público do Distrito Federal para apurar suposto tráfico de influência junto a políticos de outros países para conseguir contratos com a Odebrecht. Ele negou à Justiça qualquer irregularidade.        

O Estado de S.Paulo
"Governo usa FGTS e bancos públicos para ampliar crédito"

Intenção é ‘liberar’ R$ 83 bilhões, mas, para sair do papel, plano depende de interesse por empréstimos

A presidente Dilma Rousseff lançou ontem novo pacote de estímulo à economia, que prevê injetar R$ 83 bilhões em crédito via bancos públicos. A estimativa, porém, depende de fatores como autorização do Congresso e interesse de famílias e empresas em tomar empréstimos. Do total, R$ 22 bilhões se referem a recursos do FI-FGTS, fundo de investimento para infraestrutura. Outros R$17 bilhões são uma previsão de quanto pode crescer o crédito consignado se o trabalhador usar 10% do saldo do FGTS e a multa de 40% como garantias. Para empresários e trabalhadores que participaram da reunião do Conselhão, Dilma mostrou disposição em ouvir sugestões, mas há dúvidas se as promessas serão traduzidas em ações. Analistas avaliam que o problema não é de oferta de crédito, mas de demanda. A oposição criticou o plano.               
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats