quinta-feira, janeiro 28, 2016

Manchetes do dia

Quinta-feira 28 / 01 / 2016

O Globo
"Lava-Jato se aproxima de Lula e preocupa Planalto"

Nova fase da operação investiga prédio onde ex-presidente teve tríplex

Ministro da Justiça diz que petista não é investigado e que suspeitas sobre ele são ‘especulação indevida’; segundo procuradores, OAS teria usado apartamentos para lavar dinheiro desviado da Petrobras

Nova fase da Lava-Jato deflagrada ontem, a Triplo X chegou mais perto do ex-presidente Lula. Centrada no Edifício Solaris, em Guarujá, onde Lula e sua mulher tiveram um tríplex, a operação investiga a relação entre a Bancoop (cooperativa de bancários), o PT e a empreiteira OAS. A suspeita é que 11 apartamentos do Solaris foram usados para lavar dinheiro desviado de contratos da Petrobras para pessoas ligadas ao PT. Os procuradores classificaram o imóvel que pertenceu a Lula como “alto grau de suspeita” e querem saber se houve tentativa de ocultação de patrimônio. A operação preocupou o Planalto e o PT. Lula repudiou ligação de seu nome com a Lava-Jato. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que suspeitas sobre o ex-presidente são “especulação indevida”. 

Folha de S.Paulo
"Nova fase da Lava Jato mira imóvel triplex ligado a Lula"

Força-tarefa apura se empreiteira beneficiou ilegalmente petista; defesa dele nega

A 22ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta quarta (27), vai apurar a relação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comum apartamento triplex da OAS em Guarujá, no litoral de SP. A opção de compra do imóvel já pertenceu à mulher do petista, Marisa Letícia. O objetivo dos investigadores é descobrir se a empreiteira, acusada de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, beneficiou ilegalmente o ex-presidente através do imóvel. É a primeira vez que se apura negócio diretamente ligado a Lula e seus parentes. “Nós investigamos fatos. Se houve um apartamento dele, que esteja no seu nome ou que ele tenha negociado ou alguém da sua família, vamos investigar, como todo mundo”, afirmou o procurador Carlos Fernando Lima ao ser indagado se Lula era alvo da ação deflagrada ontem. Cristiano Zanin Martins, um dos advogados do ex-presidente, afirmou que “Lula e nenhum de seus familiares têm ligação com o objeto dessa investigação”. A defesa da OAS criticou a ação. “Bastaria ter solicitado os documentos, e não fazer algo espalhafatoso.”        

O Estado de S.Paulo
"Nova fase da Lava Jato chega perto de Lula e cria tensão no Planalto"

Condomínio no litoral onde Marisa Letícia teve opção de compra de apartamento é foco de investigação
Imóvel está no nome da OAS
Operação ‘preocupa’ governo e leva dois ministros a defender ex-presidente
Para Dilma, ônus da prova ‘cabe a quem acusa’

Nova fase da Lava Jato deflagrada ontem provocou reflexos no cenário político por se aproximar de negócio envolvendo a família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a empreiteira OAS. A operação preocupou o Planalto e levou dois ministros – Jaques Wagner (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Justiça) – a defender Lula. Para a presidente Dilma Rousseff, o ônus da prova cabe a quem acusa. Ela criticou “insinuações” contidas em vazamentos da investigação. Em Brasília, a avaliação é de que o avanço da Lava Jato sobre o petista pode trazer prejuízo político já que “Lula é o símbolo do projeto” do qual Dilma faz parte. A Triplo X teve como foco o condomínio Solaris, no Guarujá, onde a mulher de Lula, Marisa Letícia, chegou a ter opção de compra do tríplex 164-A. A OAS aparece hoje como dona da unidade, após Marisa ter desistido do negócio, segundo o Instituto Lula. Para a PF, os imóveis possuem “alto grau de suspeita quanto à sua real titularidade”. Em nota, o Instituto Lula negou irregularidades.              
           

Nenhum comentário:

 
Free counter and web stats